Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Broncho-vaxom

Broncho-vaxom - Bula do remédio

Broncho-vaxom com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Broncho-vaxom têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Broncho-vaxom devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Nycomed

Apresentação de Broncho-vaxom

Pediátrico: cáps. de 3,5 mg. cx. c/ 10 cáps. Adulto: cáps. de 7 mg. cx. c/ 10 cáps.

Broncho-vaxom - Indicações

Terapia adjuvante em todos os processos infecciosos do trato respiratório. Prevenção de recidivas e da transição para o estado crônico. Broncho-vaxom é especialmente recomendado como terapia auxiliar nos seguintes casos: bronquites aguda e crônica; amigdalite, faringite e laringite; rinite, sinusite e otite; infecções resistentes aos antibióticos convencionais; complicações bacterianas decorrentes de infecções virais do trato respiratório, especialmente na criança e no idoso.

Contra-indicações de Broncho-vaxom

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Broncho-vaxom não deve ser usado no primeiro trimestre da gestação.

Advertências

O tratamento deve ser interrompido caso ocorram reações cutâneas e distúrbios respiratórios de longa duração, uma vez que estes podem ser reflexos de reações de hipersensibilidade. O tratamento também deve ser interrompido no caso de distúrbios gastrointestinais duradouros.

Uso na gravidez de Broncho-vaxom

Broncho-vaxom não deve ser usado no primeiro trimestre da gestação. Estudos de reprodução em animais não demonstraram qualquer risco ao feto; contudo, não foram realizados estudos controlados em mulheres grávidas. Assim, Broncho-vaxom não deve ser empregado no primeiro trimestre da gestação, a não ser em caso de absoluta necessidade.

Interações medicamentosas de Broncho-vaxom

Até o momento não são conhecidas interações medicamentosas com o uso do produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Broncho-vaxom

Broncho-vaxom é geralmente bem tolerado. Relatos provenientes dos estudos clínicos indicam uma incidência de efeitos adversos de 3% a 4%, os quais são, na maior parte, considerados de pouca importância, como distúrbios gastrointestinais ocasionais (náuseas e diarréia), reações cutâneas (exantema e urticária), distúrbios respiratórios (reações asmatiformes), febre, fadiga e reações alérgicas.

Broncho-vaxom - Posologia

Adultos - cápsulas de 7 mg Tratamento de episódios agudos: uma cápsula ao dia, em jejum, até o desaparecimento dos sintomas, por um período mínimo de 10 dias. Nos casos que requeiram terapia antibiótica, Broncho-vaxom deve ser administrado em conjunto ao antibiótico, desde o início do tratam.. Tratamento de prevenção de recidivas: uma cápsula ao dia durante os 10 primeiros dias de cada mês, por 3 meses seguidos. Crianças - cápsulas de 3,5 mg Empregar o mesmo esquema posológico utilizado para os adultos. As cápsulas pediátricas contém a metade da dose preconizada para adultos. Caso a criança apresente para deglutir a cápsula, o conteúdo pode ser disperso em uma pequena quantidade de líqüido, tal como suco de frutas ou leite. Broncho-vaxom deve ser ingerido em jejum

Superdosagem

Não existem relatos de superdoses. As características de Broncho-vaxom e os resultados dos testes de toxicidade efetuados em animais, tornam altamente improvável o surgimento de efeitos tóxicos após superdoses do produto.

Broncho-vaxom - Informações

Broncho-vaxom é um composto imunoestimulante cujo princípio ativo consiste em um lisado bacteriano liofilizado de Haemophilus influenzae, Diplococcus pneumoniae, Klebsiella pneumoniae, Klebsiella ozaenae, Staphylococcus aureus, Streptococcus pyogenes, Streptococcus viridans e Moraxella catarrhalis (Neisseria). Broncho-vaxom estimula a imunidade, fortalecendo a resistência às infecções do sistema respiratório e reduzindo o risco de recidivas. Esta ação tem sido demonstrada no homem pelo aumento no nível de linfócitos T circulantes, de IgA secretora e pela resposta não específica a antígenos, através do estímulo sobre macrófagos e mediadores imunológicos.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal