Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Calman - Bula do remédio

Calman com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Calman têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Calman devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Ativus

Apresentação de Calman

Comprimidos Revestidos - caixa com 20 comprimidos revestidos

Líquido (solução oral) - frasco com 100ml

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO
Comprimidos Revestidos - cada comprimido revestido contém:
Extrato seco de Passiflora incarnata L. ..................................................0,100g
Extrato seco de Crataegus oxyacantha L. ..............................................0,030g
Extrato seco de Salix alba L. ...................................................................0,100g

Excipientes: dióxido de silício, lactose, estearato de magnésio, glicolato amido sódico, talco BL-1 magnesita, polissorbato 80, polietilenoglicol, dióxido de titânio, corante, copolímero ácido metacrílico, simeticona, trietilcitrato, álcool isopropílico, acetona, água de osmose.

Líquido (solução oral) - cada 5ml (1 copo medida) contém:
Extrato fluido de Passiflora incarnata L. ..............................................0,50ml
Alcoolato de Crataegus oxyacantha L. .................................................0,35 ml
Extrato mole de Salix alba L. .................................................................0,250g

Excipientes: açúcar, glicerina, metilparabeno, propilparabeno, ácido cítrico, água de osmose e corante caramelo.

Nomenclatura botânica e partes das plantas utilizadas:
Passiflora incarnata L. (Passifloraceae), flores e folhas
Crataegus oxyacantha L. (Rosaceae), flores e folhas
Salix alba L. (Salicaceae), casca

Calman - Indicações

Ansiedade, distúrbios comportamentais do sono na criança, distúrbios neurovegetativos, enurese de origem não orgânica, hipertensões leves, insônias e irritabilidade.

Contra-indicações de Calman

Não são conhecidos até o momento relatos de casos de contraindicações relacionadas ao produto.

Advertências

Apesar de ser um produto fitoterápico, Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) pode levar a um quadro de sonolência. Pacientes que irão dirigir ou operar máquinas devem ter maior cautela no desenvolvimento de tais atividades.

ATENÇÃO DIABÉTICOS: A APRESENTAÇÃO LÍQUIDO CONTÉM AÇÚCAR.

Interações medicamentosas de Calman

O uso de Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) concomitante a outros medicamentos com ação sedativa deve ser feito somente sob supervisão médica. Não administrar juntamente com bebidas alcoólicas.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Calman

Ainda não é conhecido o padrão de reações adversas. Não há relatos de alterações em exames laboratoriais causados por Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.), porém devido à presença de Salicina deve-se cogitar possíveis alterações na coagulação sanguínea.

Calman - Posologia

Comprimidos Revestidos
-Crianças maiores que 5 anos: 1 comprimido revestido, 1 ou 2 vezes ao dia.
-Adultos: Insônia e irritabilidade leve: 1 a 2 comprimidos revestidos, 1 ou 2 vezes ao dia.
Estados depressivos acentuados e insônia rebelde: 2 a 4 comprimidos revestidos, 1 ou 2 vezes ao dia.

Líquido (solução oral)
Irritabilidade e insônia
-Lactentes: 2,5ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
-Crianças de 2 a 5 anos: 5ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
-Crianças maiores de 5 anos: 10ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
-Adultos e adolescentes: 15ml a 20ml, 1 ou 2 vezes ao dia.

Superdosagem

Não há relatos de superdosagem com o uso de Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. eSalix alba L.). Em caso de ingestão acidental proceder lavagem gástrica e administração de eméticos.

Características farmacológicas

Ação Farmacológica global de Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.): Os três componentes fitoterápicos presentes em Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) dão à sua composição um equilíbrio que lhe propicia um melhor efeito farmacológico.

Sedação: O efeito sedativo de cada um dos componentes se somam para produzir um sono muito próximo do fisiológico.

Controle da Enurese: O efeito anticolinérgico da Passiflora incarnata L. somado à diminuição do fluxo plasmático renal causado pela Crataegus oxyacantha L., induz a uma maior capacidade vesical para um reduzido volume urinário final.

- Passiflora incarnata L.
Conhecida popularmente por maracujá silvestre, possui como substância ativa principal a Passiflorina ou Armano. Desta última substância se originam outros princípios ativos: Armina e o Armol.

Ações no SNC: Atua à nível da medula espinhal, provavelmente por interação com os receptores das endorfinas naturais, diminuindo os estímulos externos que chegam ao SNC. Atua eficazmente na insônia e na hiperexcitabilidade nervosa induzindo um sono próximo ao sono fisiológico. O despertar após o uso da Passiflora é rápido e completo. Não causa a depressão psíquica e a lentidão dos reflexos comuns aos hipnóticos e tranquilizantes (maiores ou menores).

Ações no Sistema Nervoso Parassimpático: Tem uma ação anticolinérgica, bloqueando os efeitos da pilocarpina sobre a musculatura lisa intestinal. Esta ação atropínica pode aumentar a capacidade vesical e retardar o reflexo de micção. Além disso, este bloqueio muscarínico pode ser útil na proteção do broncoespasmo de origem colinérgica.

- Crataegus oxyacantha L.
Conhecido também como Espinheiro alvar atua em diversos sistemas do organismo humano.

Ações no Sistema Nervoso Simpático: Tem ação simpatolítica que dependendo da dose administrada pode produzir um efeito comparável a uma simpatectomia. Tem ação vasodilatadora direta, pois, este efeito se manifesta mesmo quando o nervo vago está bloqueado. A ação simpatolítica pode influenciar a motilidade intestinal produzindo um aumento do número de evacuações, favorecendo algumas vezes o aparecimento de fezes líquidas.

Efeitos cardiovasculares: Tem ação cronotrópica e dromotrópica negativa nas fibras musculares cardíacas, apresentando sinergismo potenciativo com os digitálicos. Tem, portanto, uma ação bradicardizante e coronário dilatadora, podendo melhorar o rendimento cardíaco.

Efeito no Fluxo Plasmático Renal: Produz uma diminuição do fluxo plasmático renal, o que pode acarretar uma baixa taxa de filtração glomerular, reduzindo o volume urinário final, favorecendo a retenção líquida poucas horas após sua administração.

Efeitos no SNC: Tem ação sedativa sobre o SNC, o que auxilia o controle da hipertensão associada a componentes emocionais importantes.

- Salix alba L.
O Salgueiro alvar ou Salgueiro branco tem como princípios ativos a Salicina e a Saligenina que possuem identidade química incontestável com o ácido salicílico.

Ações periféricas: Tem ação analgésica, antipirética e anti-inflamatória, provavelmente por bloqueio da produção de prostaglandinas.

Ações no SNC: Permite um controle da hiperexcitabilidade nervosa.

Ações antiespasmódicas: É útil no tratamento das cólicas, principalmente, daquelas que se originam por uma liberação de prostaglandinas, no caso das dismenorreias.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

PACIENTES IDOSOS: Até o momento, não há relatos de reações adversas em pacientes acima de 65 anos.

Calman - Informações

PROCESSO DE REVESTIMENTO:
Os comprimidos de Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) são revestidos por processo tecnológico moderno (film-coating) e programado para desintegrarem, dissolverem e serem absorvidos no duodeno com um bioaproveitamento máximo de seus princípios ativos.

CARACTERÍSTICAS: Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) é constituído por extratos de três plantas medicinais que eram tradicionalmente usadas de forma isolada.

“MEDICAMENTO EM ESTUDO PARA AVALIAÇÃO CIENTÍFICA DAS INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS.”

Dizeres legais

N° DO LOTE, DATA DE FABRICAÇÃO E PRAZO DE VALIDADE: VIDE CARTUCHO

M.S. 1.1861.0017
Farm. Resp.: Dra. Amanda Públio da Silva
CRF-SP nº 37.152

Ativus Farmacêutica Ltda.
Rua Fonte Mécia, 2.050
Caixa Postal 489
CEP 13273-900
Valinhos/SP
SAC 0800 7712010
http://www.ativus.com.br
CNPJ nº 64.088.172/0001-41
Indústria Brasileira

Calman - Bula para o Paciente

Devido a associação da Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L., Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) possui um efeito Calmante leve indicado nos quadros de ansiedade e distúrbios do sono. A Crataegus oxyacantha L. possui um efeito de relaxamento sobre a musculatura lisa, com isto, Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) pode ser usado nos casos de enurese noturna e como coadjuvante nos casos de hipertensão leve.

CUIDADOS NA CONSERVAÇÃO: O medicamento deve ser conservado ao abrigo do calor excessivo, da umidade, da luz e em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C).

Prazo de validade: 36 meses após a data de fabricação. Verifique a data de fabricação no cartucho.
Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.

GRAVIDEZ E LACTAÇÃO: Não há estudos conclusivos do uso dessas plantas em gestantes ou lactantes, sendo assim, deve-se evitar o uso deste produto nestas condições. Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.

CUIDADOS NA ADMINISTRAÇÃO/ INTERRUPÇÃO DO TRATAMENTO: Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

NÃO INTERROMPER O TRATAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO.

REAÇÕES ADVERSAS: Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) é bem tolerado e as reações adversas são raras. Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS: Deve-se evitar o uso de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.). O uso de outros medicamentos com ação sedativa deve ser submetido à orientação médica.

CONTRAINDICAÇÕES E PRECAUÇÕES: Calman (Passiflora incarnata L., Crataegus oxyacantha L. e Salix alba L.) está contraindicado a pacientes com alergia aos componentes de sua formulação. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando antes do início ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.

ATENÇÃO DIABÉTICOS: A APRESENTAÇÃO LÍQUIDO CONTÉM AÇÚCAR.

Data da bula

24/06/2014

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal