Feed

Já é assinante?

Entrar

Cetiva ae

Cetiva ae - Bula do remédio

Cetiva ae com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Cetiva ae têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Cetiva ae devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Farmasa

Apresentação de Cetiva ae

sol. AE gotas fr. c/ 30 ml

Cetiva ae - Indicações

Suspeitas de deficiências moderadas e severas, especialmente de vitamina A, ou em condições onde desordens patológicas tenham reduzido a disponibilidade biológica ou aumentado a necessidade das vitaminas listadas.

Contra-indicações de Cetiva ae

PACIENTES SENSÍVEIS A QUALQUER COMPONENTE DA FORMULAÇÃO.

Advertências

VITAMINA A EM DOSES DIÁRIAS DE 20.000 UI EM CRIANÇAS E 50.000 UI EM ADULTOS, UTILIZADAS POR UM LONGO PERÍ- ODO, PODE PRODUZIR TOXICIDADE. OS EFEITOS ADVERSOS EM CRIANÇAS INCLUEM ANOREXIA, RETARDO DE CRESCIMENTO E AUMENTO DE PRESSÃO INTRACRANIANA; DESORDENS HEPÁTICAS, NEUROLÓGICAS, DERMATOLÓGICAS E OSTEOLÓGICAS REPRESENTAM AS COMPLICAÇÕES NOS ADULTOS.

Uso na gravidez de Cetiva ae

ESTE MEDICAMENTO PODE SER UTILIZADO NESTES PERÍODOS DESDE QUE OBSERVADAS AS CONTRA-INDICAÇÕES, PRECAUÇÕES, INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS, REA- ÇÕES ADVERSAS E POSOLOGIA.

Interações medicamentosas de Cetiva ae

NÃO HÁ RELATOS DE OCORRÊNCIA DE INTERAÇÕES CLINICAMENTE RELEVANTES COM AS DOSES PRECONIZADAS DESTE MEDICAMENTO.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Cetiva ae

AINDA NÃO SÃO CONHECIDAS A INTENSIDADE E FREQÜÊNCIA DE REAÇÕES ADVERSAS A ESTE MEDICAMENTO.

Cetiva ae - Posologia

- Profilática ou requerimento diário: 1 a 7 gotas por dia, ou a critério médico. - Terapêutica da hipovitaminose: 7 gotas, 2 a 3 vezes ao dia ou a critério médico.

Superdosagem

São necessárias doses maciças de vitamina A para se produzir efeitos tóxicos em seres humanos. A vitamina C e E são virtualmente não tóxicas. Se ocorrer ingestão excessiva deste medicamento, devem ser adotadas medidas habituais para remoção do material não absorvido pelo trato digestivo, monitorização clínica e medidas de suporte.

Cetiva ae - Informações

Cada mL (27 gotas aprox.) contém 5000 UI de palmitato de retinol (vitamina A), 65 mg de ácido ascórbico (vitamina C), 30 mg de acetato de dextroalfatocoferol (vitamina E). Este produto é um preparado a base de palmitato de retinol sintético, associado a acetato de dextroalfatocoferol e ácido ascórbico. A razão desta associação surge de comprovações clínicas e laboratoriais indicadoras de que a especificidade das vitaminas não é tão estrita como se acreditava até há pouco. Assim, alguns transtornos atribuídos à carência de vitamina A são observados tamb ém na hipovitaminose C e vice-versa. A vitamina A (palmitato de retinol) é indispens ável para a conservação da integridade funcional e estrutural das células epiteliais de todo organismo, em especial as da retina. Alguns estudos mostram que esta vitamina previne ou faz regredir alterações caracterizadas por hiperplasia e menor diferenciação celular. A deficiência de vitamina A parece aumentar a sensibilidade à carcinogênese e, por reduzir a capacidade secretora de epitélios produtores de muco, possibilita o surgimento de processos irritativos e infecciosos. Diversos estudos conferem à vitamina E (acetato de dextroalfatocoferol) ação antioxidante e protetora das membranas celulares contra agress ões por peróxidos e radicais livres, além de atuar sobre o tecido mesenquimatoso, prevenindo a esclerose do colágeno. A vitamina C (ácido ascórbico) desempenha importante papel no metabolismo celular, participando dos processos de óxido-redução. Através de sua atuação no transporte de elé- trons, intervém em diversas reações metabó- licas. Atua na proteção do organismo contra infecções, participando ainda na formação de anticorpos. Possui também a propriedade de neutralizar a ação tóxica de produtos metabólicos e de várias toxinas bacterianas. Destaque-se que o palmitato de retinol empregado é sintético e por isso não possui odor de óleo de peixe característico das formula- ções antigas, não determinando, portanto, a repulsa e reações alérgicas comuns a estas últimas.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal