Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Cinetol - Bula do remédio

Cinetol com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Cinetol têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Cinetol devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Cristália

Referência

Biperideno

Apresentação de Cinetol

compr. 2 mg cx. c/ 80 un. sol. inj. - 5 mg/ml: cx. c/ 50 amp. de 1 ml

Contra-indicações de Cinetol

Hipersensibilidade ao biperideno.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Cinetol

Podem ocorrer fenômenos vegetativos como: segura da boca, perturbações visuais, sonolência, torpor, tonteiras, intolerância gástrica, inclusive vômitos e náuseas, e taquicardia. Em pacientes idosos, pacientes c/ tolerância limitada, pacientes portadores de esclerose cerebral podem aparecer fenômenos de sobredosagem mesmo c/ a administração de doses terapêuticas. Tais fenômenos se referem a inquietação, agitação psicomotora, confusão mental e estados psicóticos. O mesmo pode ocorrer quando se administra Cinetol associado c/ neurolépticos e antidepressivos.

Cinetol - Posologia

Parkinsonismo e sintomas extrapiramidais medicamentosos: Aumento gradativo da dose de meio comp., 2 vezes ao dia, até a melhor dose individual, que normalmente varia entre meio a 2 comp., 3 a 4 vezes ao dia. Em crianças, aumentar a dose até obter o efeito desejado. Em geral o seguinte esquema é útil: De 1 a 5 anos: 1/4 a 1/2 comp., 1 a 3 vezes ao dia; de 6 a 11 anos: 1/2 a 1 comp., 1 a 3 vezes ao dia; de 12 a 16 anos: 1 comp., 2 a 6 vezes ao dia. Traumatismos cranioencefálicos fechados e queixas pós-concussão: Iniciar o tratamento c/ a forma injetável e, tão logo possa, passar a forma oral: 1 a 2 comp., 3 a 5 vezes ao dia. Nos traumatismos de crânio leves e queixas pós-concussão, administrar 1 comp., 3 vezes ao dia, durante 2 a 3 semanas. Injetável: Nas síndromes parkinsonianas: Adultos: Nos casos graves e fase aguda a dose média recomendada é de 10 a 20 mg por via intramuscular ou intravenosa lenta, que deve ser distribuída ao longo do dia de modo uniforme. Nos transtornos extrapiramidais medicamentosos: Adultos: Para evolução rápida dos sintomas administra-se uma dose por via intramuscular ou intravenosa lenta de 2,5 a 5 mg. Em caso de necessidade pode-se repetir a mesma dose após 30 minutos. A dose máxima diária é de 10 a 20 mg. Crianças: Em crianças menores de 1 ano não se pode injetar mais de 1 mg. Em crianças até 6 anos injetar no máximo 2 mg; e em crianças até 10 anos injetar no máximo 3 mg. Em caso de necessidade a dose pode ser repetida após 30 minutos. Nas intoxicações: Nos casos de intoxicação aguda por nicotina, recomenda-se, além das medidas habituais, a administração de 5 a 10 mg por via intramuscular e em casos graves, 5 mg por via intravenosa lenta.]

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal