FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Enterofigon

Enterofigon - Bula do remédio

Enterofigon com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Enterofigon têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Enterofigon devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Kleyhertz

Apresentação de Enterofigon

Solução oral contendo 50mg/mL citrato de colina + 1 0mg/mL metionina, em cartuchos com 60 flaconetes de 10 mL cada, nos sabores abacaxi ou pêssego.
Solução oral contendo 50mg/mL citrato de colina + 1 0mg/mL metionina, em cartucho com frasco de vidro â mbar de 150 mL, nos sabores abacaxi ou pêssego.

Enterofigon - Indicações

Enterofigon® é indicado como suplemento de aminoácidos.

Contra-indicações de Enterofigon

Enterofigon® está contraindicado em caso de alergia a quaisquer componentes da fórmula, crianças menor es que 12 anos, durante a gravidez e lactação. Pacientes com homocistinúria, cirrose e doenças cardiovasculares: informar ao médico antes de iniciar o uso de Enterofigon®.

Informar ao médico se está amamentando.
Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Pacientes Idosos: podem ter sua sensibilidade alterada com a idade. Recomenda-se o uso sob prescrição médica.

Advertências

Pacientes com homocistinúria, cirrose e doenças cardiovasculares: conversar com o médico antes de iniciar o uso de Enterofigon®.

Pacientes idosos podem ter sua sensibilidade alterada com a idade. Recomenda-se o uso sob prescrição médica. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Este medicamento contém ÁLCOOL no teor de 3% (v/v).

Interações medicamentosas de Enterofigon

A metionina pode diminuir a ação da levodopa. A levodopa é convertida em dopamina e corrige, teoricamente, o defeito bioquímico da doença de parkinson. Uma dieta rica em proteínas e aminoácidos pode interferir negativamente, reduzindo os efeitos terapêuticos da levodopa; alterações na absorção e transporte da levodopa pode contribuir em respostas flutuantes na doença de Parkinson, o chamado fenômeno on-off, ou seja, com o passar do tempo, a duração do efeito da medicação começa a reduzir-se, e o paciente começa a perceber e distinguir claramente os moment os em que seu desempenho funcional é satisfatório, devido ao efeito da medicação ("período ligado"; ou período on) e os momentos em que o desempenho funcional é inferior, devido à interrupção do efeito da levodopa ("período desligado"; ou período off). Apesar de não serem relatadas outras interações medicamentosas, informe seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Enterofigon

Podem ocorrer reações desagradáveis, tais como: náuseas, vômitos, sonolência e desconforto gastrintestinal. Em caso de aparecimento de reações indesejáveis, seu médico deverá ser informado.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Enterofigon - Posologia

Flaconete: Tomar 2 flaconetes (totalizando 20 mL), 3 vezes ao dia, antes das refeições. Pode ser diluí do em água.

Frasco 150 mL: Tomar 2 colheres de sobremesa (totalizando 20 mL), 3 vezes ao dia, antes das refeições. Pode ser diluído em água. Duração do tratamento: conforme orientação médica.

Superdosagem

Em caso de ingestão acidental de dose muito acima d as preconizadas, procurar um médico imediatamente.A ingestão excessiva de colina pode causar hipotensão, com evidência corroborativa de efeitos colaterais colinérgicos (por exemplo: suor e diarréia) e odor corporal piscoso.
Para amenizar os danos até a obtenção do socorro médico é indicado levar o paciente para local com arfresco e dar para beber bastante água.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Características farmacológicas

A colina é indispensável para a síntese de fosfolipídios, como a fosfatidilcolina, que compõe parte da s lipoproteínas VLDL. A colina pode ser sintetizada endogenamente, mas isso exige uma reação de transmetilação que envolve met ionina. Na falta desses dois aminoácidos, os triglicerídeos não podem ser exportados do fígado através das VLDL e se acumulam.
A metionina é um aminoácido essencial, também formado endogenamente através da metilação da homocisteí na, é necessária para a síntese de proteínas e fornecimento de grupamentos metila. É precursora da S-adenosilmetionina, molécula doadora de grupamentos metila em praticamente todas as reações biológicas de metilação, dentre elas a formação de fosfatidilcolina. A metionina também é precursora da cisteína, um dos aminoácidos que compõe a glutationa, molécula que combate os radicais livres gerados por diversas reações, entre elas a oxidação de etanol à acetaldeído. Estudo realizado em ratos demonstrou que a administração de metionina normalizou a atividade de algumas enzimas e aumentou os níveis hepáticos de glutationa.

Resultados de eficácia

Citrato de Colina: através de um estudo no qual foram administradas dietas deficientes de colina a humanos normais (sadios), foi possível verificar que a falta de colina durante longos períodos promove o aumento de substâncias prejudiciais à função hepática, como a alanina aminotransferase (enzima hepática específica, liberada no sangue quando ocorre algum dano nos hepatócitos).
Outros estudos também comprovaram que a deficiência de colina resulta em disfunção hepática, através do acumulo de triacilgliceróis dentro do hepatócito. Isso ocorre porque a falta de colina promove a diminuição da síntese de fosfatidilcolina, um componente importante do VLDL (lipoproteína de baixa densidade, forma sob a qual os triacilgliceróis são distribuídos para os outros tecidos).

Metionina: a atividade hepática da metionina foi evidenciada através de um estudo, onde dietas contendo ou não metionina foram administradas a ratas Wistar. As ratas que receberam a dieta rica em metionina apresentaram aumento do nível de glutationa (o principal tiol não protéico que exerce um papel importante na proteção intracelular contra componentes tóxicos) no fígado. E as ratas que receberam dietas deficientes em metionina apresentaram diminuição do conteúdo de glutationa, além de aumento da concentração da enzima gama glutamil transpeptidase (encontra-se em níveis aumentados em casos de doenças hepatobiliares).
Conforme citado em um estudo sobre a Esteatohepatite Não-Alcoólica, a metionina e a colina possuem papel fundamental na síntese das apoproteínas (proteínas especializadas no transporte dos lipídios no plasma, favorecendo, na sua ausência, o acumulo dos mesmos no fígado) e são precursores essenciais para a síntese hepática de fosfatidilcolina (substânciaque, junto com o colesterol, perfaz a maioria absoluta dos lipídios secretados na bile). Alem disso, na ausência destes aminoácidos essenciais a β-oxidação mitocondrial de lipídios fica reduzida, contribuindo para a ocorrência de esteatose. É comprovado que, quanto mais deficiente em aminoácidos, maior a velocidade de instalação e gravidade da doença hepática.

Armazenagem

Conservar o produto em sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15-30°C). Proteger da luz e umidade. Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do medicamento:
-Enterofigon sabor abacaxi: líquido límpido amarelo, odor e sabor abacaxi.
-Enterofigon sabor pêssego: líquida límpida laranja, odor e sabor pêssego.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais

Reg. M.S.: 1.0689.0014
Farmacêutica Responsável: Márcia Cruz Valiati CRFS-R5945
KLEY HERTZ FARMACÊUTICA S.A.
Rua Comendador Azevedo, 224 – Porto Alegre, RS
CNPJ: 92.695.691/0001-03
Indústria Brasileira
SAC: 0800 7049001

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

Enterofigon - Bula para o Paciente

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Enterofigon® é indicado como suplemento de aminoácidos.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
Enterofigon® é um medicamento utilizado como suplemento de aminoácidos, composto por citrato de colina e metionina.
O citrato de colina é um componente necessário para função normal de todas as células e precursor das lipoproteínas VLDL (responsáveis pela remoção de triglicerídeos do fígado). A metionina é um aminoácido essencial, indispensável para formação de proteínas e precursor da glutationa (molécula que combate os radicais livres gerados em diversas reações, dentre elas o metabolismo do álcool).

3.QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Enterofigon® está contraindicado em caso de alergia a quaisquer componentes da fórmula, crianças menores que 12 anos, durante a gravidez e lactação.

Pacientes com homocistinúria, cirrose e doenças cardiovasculares: informar ao médico antes de iniciar o uso de Enterofigon®.
Pacientes idosos podem ter sua sensibilidade alterada com a idade. Recomenda-se o uso sob prescrição médica.
Informar ao médico se está amamentando.
Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Pacientes com homocistinúria (distúrbio hereditáriorelacionado com o metabolismo do aminoácido metionina), cirrose e doenças cardiovasculares: conversar com o médico antes de iniciar o uso de Enterofigon®.
A metionina pode diminuir a ação da levodopa. As manifestações clínicas da Doença de Parkinson decorrem de uma deficiência de dopamina cerebral resultante da degeneração dos neurônios. O uso da levodopa é uma das formas para se restaurar essa neurotransmissão, onde a mesma é convertida em dopamina, corrigindo essa deficiência. Uma dieta rica em proteínas e aminoácidos pode interferir negativamente, reduzindo os efeitos terapêuticos dalevodopa; alterações na absorção e transporte da levodopa podem contribuir em respostas flutuantes na doença de Parkinson, ou seja, com o passar do tempo, a duração do efeito da medicação começa a reduzir-se, e o paciente começa a perceber e distinguir claramente os momentos em que seu desempenho funcional é satisfatório, devido ao efeito da medicação e os momentos em que o desempenho funcional é inferior, devido à interrupção do efeito da levodopa.

Apesar de não serem relatadas outras interações medicamentosas, informe seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Pacientes idosos podem ter sua sensibilidade alterada com a idade. Recomenda-se o uso sob prescrição médica.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulhere s grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Este medicamento contém ÁLCOOL no teor de 3% (v/v).
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
Conservar o produto em sua embalagem original, em temperatura ambiente (15-30°C). Proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Características físicas e organolépticas do medicamento:
- Enterofigon sabor abacaxi: líquido límpido amarelo, odor e sabor abacaxi. - Enterofigon sabor pêssego: líquido límpido laranja, odor e sabor pêssego.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
USO ORAL
Flaconete: Tomar 2 flaconetes (totalizando 20 mL), 3 vezes ao dia, antes das refeições. Pode ser diluí do em água.
Frasco 150 mL: Tomar 2 colheres de sobremesa (totalizando 20 mL), 3 vezes ao dia, antes das refeições. Pode ser diluído em água.
Duração do tratamento: conforme orientação médica.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Caso haja esquecimento de alguma dose, seguir o tratamento conforme as dosagens recomendadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Podem ocorrer reações desagradáveis, tais como: náuseas, vômitos, sonolência e desconforto gastrintestinal.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Em caso de ingestão acidental de dose alta, procura r um médico imediatamente. A ingestão excessiva de citrato de colina pode causar diminuição da pressão arterial, e provocar efeitos colaterais colinérgicos (por exemplo: suor e diarreia) e odor corporal piscoso (de peixe).

Para amenizar os danos até a obtenção do socorro médico é indicado levar o paciente para local com ar fresco e dar para beber bastante água.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Data da bula

23/11/2016

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal