Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fenergan Expectorante Adulto

Fenergan Expectorante Adulto - Bula do remédio

Fenergan Expectorante Adulto com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Fenergan Expectorante Adulto têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Fenergan Expectorante Adulto devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Sanofi

Apresentação de Fenergan Expectorante Adulto

Xpe fr. c/ 100 mL Cada 5 mL (colher de chá) de xarope contém: prometazina (*) ..5 mg sulfoguaiacolato de potássio...45 mg

Fenergan Expectorante Adulto - Indicações

FENERGAN Expectorante é indicado no tratamento sintomático das afecções congestivas ou alérgicas das vias aéreas superiores. Os princípios ativos de FENERGAN Expectorante possuem as seguintes ações: - A prometazina: atua como antiespasmódico, dilatando os bronquíolos, e como descongestionante e anestésico da mucosa respiratória; - O sulfoguaiacol: tem ação expectorante.

Contra-indicações de Fenergan Expectorante Adulto

Absolutas: FENERGAN Expectorante não deve ser administrado a pacientes com conhecida hipersensibilidade à prometazina ou outros derivados fenotiazínicos ou a qualquer componente da fórmula, assim como aos portadores de discrasias sangüíneas ou com antecedentes de agranulocitose com outros fenotiazínicos, em pacientes com risco de retenção urinária ligado a distúrbios uretroprostáticos, e em pacientes com glaucoma, por fechadura do ângulo. Relativas: Associação ao álcool e sultoprida (Ver item Interações Medicamentosas). Em mulheres durante o aleitamento (Ver item Gravidez e Lactação). A prometazina é contra-indicada para o uso em crianças menores de dois anos (ver item Advertências).

Advertências

Advertências: Em caso de persistência ou de agravamento dos sintomas alérgicos (dispnéia, edema, lesões cutâneas, etc.) ou de sinais associados de infecção viral, deve-se reavaliar o paciente e as condutas adotadas. Deve-se levar em consideração o conteúdo alcoólico na formulação de FENERGAN Expectorante (ver Composição). A prometazina não deve ser utilizada em crianças menores de dois anos devido ao risco de depressão respiratória fatal. Precauções: FENERGAN Expectorante deve ser usado com precaução em pacientes que estejam em tratamento com tranqüilizantes ou barbitúricos, pois poderá ocorrer potencialização da atividade sedativa. A vigilância (clínica e, eventualmente, eletroencefalográfica), deve ser reforçada em pacientes epilépticos devido à possibilidade de diminuição do limiar epileptogênico dos fenotiazínicos. FENERGAN Expectorante deve ser utilizado com cautela nas seguintes situações: - Indivíduos (especialmente indivíduos idosos) com sensibilidade aumentada à sedação, à hipotensão ortostática, e às vertigens; em pacientes com obstipação crônica por causa do risco de íleo paralítico; em eventual hipertrofia prostática. Nos indivíduos portadores de determinadas afecções cardiovasculares, por causa dos efeitos taquicardizantes e hipotensores das fenotiazinas. Em casos de insuficiência hepática e/ou renal grave por causa do risco de acúmulo. -Como as demais drogas sedativas ou depressoras do SNC, FENERGAN Expectorante deve ser evitado em pacientes com história de apnéia noturna. -Bebidas alcoólicas e medicamentos contendo álcool devem ser evitados durante tratamento com FENERGAN Expectorante. DURANTE O TRATAMENTO, O PACIENTE NÃO DEVE DIRIGIR VEÍCULOS OU OPERAR MÁQUINAS, POIS SUA HABILIDADE E ATENÇÃO PODEM ESTAR PREJUDICADAS. - Considerando os efeitos fotossensibilizantes das fenotiazinas, a exposição à luz solar ou à luz artificial é desaconselhada durante o tratamento. - Em pacientes diabéticos ou em dietas hipoglicídicas, levar em consideração a presença de sacarose na fórmula do produto. O uso de prometazina deve ser evitado em crianças e adolescentes com sinais e sintomas sugestivos da Síndrome de Reye.

Uso na gravidez de Fenergan Expectorante Adulto

Não há dados suficientes sobre a teratogênese da prometazina em animais. Não foram observados efeitos fetotóxicos nem malformações em recém-nascidos de mães que receberam o produto, em um pequeno número de mulheres, até o momento. No entanto seriam necessários estudos complementares para avaliar as conseqüências da administração da prometazina durante a gestação. Nos recém-nascidos de mães tratadas com doses elevadas de anti-histamínicos anticolinérgicos tal como a prometazina, foram descritos raramente sinais digestivos ligados às propriedades atropínicas das fenotiazinas (distensão abdominal, íleo paralítico, atraso na eliminação de mecônio, dificuldade para se alimentar, taquicardia, efeitos neurológicos, etc.). Por isso, durante a gravidez FENERGAN Expectorante deve ser usado apenas sob orientação médica, avaliandose sempre a relação risco-benefício. Um ligeiro aumento do risco de malformações cardiovasculares tem sido colocado em evidência na espécie humana. Por conseqüência, recomenda-se que não seja utilizado durante os três primeiros meses de gestação. No final da gestação, em casos de tratamento materno prolongado, há possibilidade de ocorrer sonolência ou hiperexcitabilidade no recém-nascido. Considera-se justificável manter o recém-nascido em observação quanto às funções neurológicas e digestivas, em caso de administração da prometazina à mãe no final da gestação. Lactação Não se sabe se a prometazina é excretada no leite humano. Considerando a possibilidade de sedação ou de excitação paradoxal do recém-nascido, e também dos riscos de apnéia do sono causadas pelos fenotiazínicos, o uso deste medicamento é desaconselhado durante a lactação.

Interações medicamentosas de Fenergan Expectorante Adulto

ASSOCIAÇÕES DESACONSELHADAS: A associação com álcool aumenta os efeitos sedativos dos anti-histamínicos H1. A alteração da vigilância pode tornar perigosa a condução de veículos e operação de máquinas. Por isso recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e de medicamentos contendo álcool durante o tratamento. A associação com sultoprida apresenta um risco maior de alterações do ritmo cardíaco ventricular, por adição dos efeitos eletrofisiológicos. ASSOCIAÇÕES A SEREM CONSIDERADAS: A ação sedativa da prometazina é aditiva aos efeitos de outros depressores do SNC, como derivados morfínicos (analgésicos narcóticos e antitussígenos), barbitúricos, metadona, clonidina e compostos semelhantes, sedativos, hipnóticos, antidepressivos tricíclicos e ansiolíticos. Portanto, estes agentes devem ser evitados ou, então, administrados em doses reduzidas a pacientes em uso de prometazina. A associação com atropina e outras substâncias atropínicas (antidepressivos imipramínicos, antiparkinsonianos, anticolinérgicos, antiespasmódicos atropínicos, disopiramida, neurolépticos fenotiazínicos) pode resultar em efeitos aditivos dos efeitos indesejáveis atropínicos como a retenção urinária, obstipação intestinal e secura da boca.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Fenergan Expectorante Adulto

As reações adversas são originadas das propriedades farmacológicas da prometazina e podem, ou não, estar relacionadas com a dose administrada. Efeitos neurovegetativos: - Sedação ou sonolência, mais acentuada no início do tratamento. - Efeitos anticolinérgicos do tipo secura da boca e de outras mucosas, obstipação, alterações da acomodação visual, midríase, palpitações, risco de retenção urinária. - Bradicardia ou taquicardia, aumento ou diminuição da pressão arterial (mais comum com a forma injetável), hipotensão ortostática. - Alterações do equilíbrio, vertigens, diminuição de memória ou da concentração. - Sintomas extrapiramidais. Falta de coordenação motora, tremores (mais freqüentemente no indivíduo idoso). - Raramente foram descritos casos de discinesia tardia após administração prolongada de certos anti-histamínicos. - Tontura. Confusão mental e alucinações. - Mais raramente, efeitos do tipo de excitação: agitação, nervosismo, insônia. - Raramente náuseas e vômitos. Reações de sensibilização: - Eritema, eczema, púrpura. - Edema, mais raramente edema de Quincke. - Choque anafilático. - Fotossensibilização. - Foram relatados casos muito raros de reações alérgicas, incluindo urticária, rash, prurido e anafilaxia. Efeitos hematológicos: - Leucopenia, neutropenia, e excepcionalmente agranulocitose. - Trombocitopenia. - Anemia hemolítica. Recomenda-se um controle regular da crase sangüínea nos 3 ou 4 primeiros meses de tratamento.

Fenergan Expectorante Adulto - Posologia

Adultos: 1 ou 2 colheres das de chá (5 mL), cada 2 ou a cada 3 horas. Para acalmar tosses de predominância noturna, basta, em geral, uma dose de 2 colheres das de chá ao deitar-se.

Fenergan Expectorante Adulto - Informações

A prometazina é um anti-histamínico de uso sistêmico que age em nível do sistema respiratório, do sistema nervoso e da pele. A prometazina é um derivado fenotiazínico de cadeia lateral alifática, que possui atividade anti-histamínica, sedativa, e efeito anticolinérgico. A ação geralmente dura de quatro a seis horas. Como um antihistamínico, ele age por antagonismo competitivo, mas não bloqueia a liberação de histamina. A prometazina atua como antiespasmódico, dilatando os bronquíolos, e como descongestionante e anestésico da mucosa respiratória. A prometazina se caracteriza por apresentar: • Efeito sedativo acentuado de origem histaminérgica e adrenolítica central, nas doses habituais, • Efeito anticolinérgico que explica o aparecimento dos efeitos indesejáveis periféricos, • Efeito adrenolítico periférico, que pode interferir na hemodinâmica (risco de hipotensão ortostática). Os anti-histamínicos apresentam em comum a propriedade de se opor, por antagonismo competitivo mais ou menos reversível, aos efeitos da histamina, principalmente sobre a pele, os vasos e as mucosas conjuntivais, nasais, brônquicas e intestinais. O sulfoguaiacol apresenta ação expectorante facilitando a eliminação das secreções brônquicas. Este componente, em associação com a prometazina, completa as ações do medicamento nas indicações pretendidas.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal