Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Kaloba - Bula do remédio

Kaloba com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Kaloba têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Kaloba devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Nycomed

Apresentação de Kaloba

Solução Oral, Frascos com 20 ml, conteúdo suficiente para crianças até 12 anos*. Solução Oral, Frascos com 50 ml, conteúdo suficiente para adultos e crianças acima de 12 anos*.

Kaloba - Indicações

Kaloba* é indicado no tratamento dos sintomas de infecções agudas e crônicas, particularmente infecções do trato respiratório e da região do ouvido-nariz-garganta, tais como bronquite (tosse, tosse seca, tosse com catarro), sinusite (dor de cabeça, como mucofluidificante e como fluidificante nasal), angina tonsilar (dor, febre, inflamação da garganta) e rinofaringite (inflamação da garganta).

Contra-indicações de Kaloba

Kaloba* não é recomendado durante a gravidez e a lactação, em casos de maior tendência a sangramento e uso de anticoagulantes (ex. heparina, varfarina), em casos de doenças hepáticas e renais graves e em casos de hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Advertências

Cada 5 gotas do produto contém 0,03 ml de etanol. Se forem corretamente seguidas as instruções de posologia e indicações do produto, não há precaução especial a ser tomada.

Uso na gravidez de Kaloba

este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou durante a lactação sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas de Kaloba

Em caso de administração concomitante de derivados da cumarina, o efeito inibidor da coagulação pode ser aumentado.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Kaloba

Em casos raros, podem ocorrer distúrbios gastrintestinais (dor de estômago, náuseas, diarréia), sangramento discreto da gengiva ou do nariz, ou reações de hipersensibilidade (exantema, erupção cutânea, prurido). Em casos muito raros, reações graves de hipersensibilidade, acompanhadas de sudorese facial, respiração curta e queda da pressão arterial podem ocorrer.

Kaloba - Posologia

Este medicamento deve ser administrado por via oral, com pequena quantidade de líquido, meia hora antes das refeições. Salvo critério médico diferente, a posologia recomendada é a seguinte: Infecções agudas: Adultos e crianças maiores de 12 anos: 30 gotas, três vezes ao dia. Crianças com idade entre 6 e 12 anos: 20 gotas, três vezes ao dia Crianças menores de 6 anos: 10 gotas, três vezes ao dia. Como tratamento subseqüente, particularmente no caso de um curso crônico da doença ou recorrência freqüente, a dose administrada para adultos e crianças maiores de 12 anos é a de 20 gotas três vezes ao dia. Após o desaparecimento dos sintomas, recomenda-se a continuação do tratamento por alguns dias para evitar recorrência. A duração média do tratamento é de 5 a 7 dias e não deve exceder 3 semanas.

Superdosagem

Kaloba* é um medicamento fitoterápico muito bem tolerado. Não foram relatados sintomas de superdosagem até o momento. Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Kaloba - Informações

Kaloba* contém extrato padronizado EPs 7630, das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Esta planta, originária da África do Sul, é utilizada na medicina popular e tem sido aplicada particularmente para o tratamento de doenças pulmonares crônicas. Com base na aplicação tradicional e na eficácia clínica observada, os efeitos antimicrobianos e modulação da resposta imune não específica e específica são considerados como a atividade farmacológica primordial de Kaloba*. As investigações realizadas até agora confirmam uma fraca atividade antibacteriana sobre diferentes bactérias Gram positivas e Gram negativas. Os efeitos sobre a resposta imune não específica também têm sido demonstrados, indicando que Kaloba* tem especialmente propriedades imunomoduladoras ou imunorestauradoras. Além disto, pode se verificar que o extrato de Pelargonium sidoides D.C. EPs 7630 exerce uma ação protetora contra lesões do tecido, dentro do contexto da defesa contra infecções, tendo portanto uma possível influência positiva no processo de cura. Os seguintes efeitos de Kaloba* foram demonstrados in vitro: • Mecanismos de estímulo da resposta imune inespecífica - Estímulo da freqüência dos batimentos ciliares das células epiteliais; - Modulação da síntese de interferon e citocinas; - Estímulo da atividade de células natural killers; - Estímulo da atividade fagocitária, expressão das células de adesão e da quimiotaxia. • Efeitos antimicrobianos - Propriedades antiviral e antimicrobiana moderada; - Aumento da adesão de A-Streptococcus a células não vitais (descamativas). Inibição da adesão desse microorganismo a células vitais (não descamativas); - Inibição da beta-lactamase. • Ação protetora de tecidos - Inibe a elastase de leucócitos humanos; - Apresenta propriedades antioxidantes. Propriedades toxicológicas: nos estudos de toxicologia não foram observados indícios de potencial tóxico do extrato de Pelargonium sidoides D.C. EPs 7630 após uso agudo ou subcrônico. A substância comprovou ser extremamente bem tolerada. A experiência clínica demonstra que Kaloba*, administrado nas doses indicadas, não apresenta atividade toxicológica. Em estudo de toxicidade reprodutiva em ratos, não foi observado efeito nocivo na fertilidade e no desenvolvimento embrio-fetal. Propriedades farmacocinéticas: a maioria dos extratos vegetais é uma mistura de vários componentes em que os princípios ativos não são bem identificados. Isto também é válido para o extrato de Pelargonium sidoides D.C. EPs 7630. Por esse motivo, os dados farmacocinéticos sobre as substâncias individuais presentes no extrato vegetal de Pelargonium sidoides D.C. EPs 7630 ainda não estão disponíveis.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal