Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Levitra - Bula do remédio

Levitra com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Levitra têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Levitra devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Bayer

Apresentação de Levitra

compr. rev., nas dosagens de 5 mg, 10 mg e 20 mg, em emb. c/ 4 compr. A dosagem de 10 mg é apresentada também em emb. c/ 1 compr.

Levitra - Indicações

Tratamento da disfunção erétil (incapacidade de alcançar ou manter a ereção do pênis suficiente para um desempenho sexual satisfatório).

Contra-indicações de Levitra

Hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula (princípio ativo ou excipientes). Os inibidores da PDE5 podem potencializar os efeitos hipotensivos dos nitratos, de acordo com os efeitos inibidores da PDE na via óxido nítrico/GMPc. Conseqüentemente, Levitra é contra-indicado a pacientes em tratamento concomitante com nitratos ou doadores de óxido nítrico.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Levitra

Levitra foi administrado a mais de 3.750 pacientes nos estudos clínicos realizados em todo o mundo. Em geral, Levitra apresentou boa tolerabilidade. Os eventos adversos observados foram transitórios e de natureza leve a moderada. Ensaios clínicos controlados com placebo Quando Levitra foi administrado conforme recomendado nos estudos clínicos controlados com placebo, as seguintes reações adversas foram observadas: Reações adversas à droga relatadas por =1% dos pacientes tratados com Levitra e mais freqüentes com a droga do que com o placebo, nos ensaios de Fase III com doses fixas de 5 mg, 10 mg e 20 mg de Levitra Sistema corpóreo Reação adversa Levitra Placebo Geral Cefaléia 12,4% 2,3% Cardiovascular Rubor 11,3% 0,6% Digestivo Dispepsia Náuseas 3,3% 1,5% 0,1% 0,4% Nervoso Vertigem 2,1% 0,6% Respiratório Rinite  5,3% 0,6% As seguintes reações adversas foram relatadas em pacientes tratados com Levitra e se manifestaram em > 2 casos em todos os estudos clínicos realizados mundialmente. Para as reações que ocorreram com uma taxa de incidência <1% só foram listados os termos críticos de acordo com a OMS (que merecem atenção especial por causa da possibilidade de associação com doenças graves) ou reações adversas que podem ter outro tipo de relevância clínica: Categoria de freqüência =10% (muito freqüente) Geral cefaléia Cardiovascular rubor Categoria de freqüência entre =1% e <10% (freqüente) Digestivo dispepsia e náuseas Nervoso vertigem Respiratório rinite Categoria de freqüência entre =0,1% e <1% (pouco freqüente) Geral reação de fotossensibilidade Cardiovascular hipertensão Categoria de freqüência entre =0,01% e <0,1% (rara) Cardiovascular hipotensão Nervoso hipertonia Em um estudo de Fase I com a dose de 40 mg (duas vezes a dose máxima recomendada), 2 casos de priapismo foram observados como reação adversa à droga.

Levitra - Posologia

Dose habitual recomendada A dose inicial recomendada é de 10 mg, administrada quando necessário, cerca de 25 a 60 minutos antes da atividade sexual. Nos estudos clínicos, o vardenafil mostrou-se eficaz quando administrado até 4 a 5 horas antes da relação sexual. A freqüência máxima de administração recomendada é de uma vez ao dia. Levitra pode ser ingerido junto com a refeição ou fora dela. O estímulo sexual é necessário para que se obtenha a resposta natural ao tratamento. Faixa de doses A dose pode ser aumentada para 20 mg ou diminuída para 5 mg, com base na eficácia e na tolerabilidade. A dose máxima recomendada é de 20 mg, uma vez ao dia. Não se deverá exceder a dose máxima de 5 mg quando vardenafil for administrado em associação com outros potentes inibidores do citocromo P450 (CIP) 3A4, como cetoconazol, itraconazol e eritromicina. Deve-se evitar o uso concomitante com indinavir ou ritonavir, que são potentes inibidores do CIP 3A4. Forma de administração Para uso oral. Crianças (abaixo de 16 anos) Levitra não é indicado para uso em crianças. Insuficiência hepática Não é necessário o ajuste de dose em pacientes com insuficiência hepática de grau leve (Child-Pugh A). O clearance do vardenafil apresenta-se reduzido em pacientes com insuficiência hepática de grau moderado (Child-Pugh B); portanto, deve-se utilizar a dose inicial de 5 mg, a qual pode ser aumentada posteriormente para 10 mg e 20 mg, com base na eficácia e na tolerabilidade. A farmacocinética do vardenafil não foi estudada em pacientes com insuficiência hepática grave (Child-Pugh C). Insuficiência renal Não é necessário ajuste de dose em pacientes com comprometimentos renais leves (clearance de creatinina >50 a 80 ml/min), moderados (clearance de creatinina >30 a 50 ml/min) ou graves (clearance de creatinina <30 ml/min). A farmacocinética do vardenafil não foi estudada em pacientes sob diálise.

Levitra - Informações

A ereção do pênis é um processo hemodinâmico baseado no relaxamento do músculo liso do corpo cavernoso e das respectivas arteríolas. Durante o estímulo sexual, o óxido nítrico (NO) é liberado das terminações nervosas para o corpo cavernoso e ativa a enzima guanilato ciclase, resultando no aumento do nível de monofosfato cíclico de guanosina (GMPc) no corpo cavernoso. Isso, por sua vez, desencadeia o relaxamento do músculo liso, permitindo o aumento do influxo de sangue no pênis. Através da inibição da fosfodiesterase-5 (PDE5), que é a enzima responsável pela degradação do GMPc no corpo cavernoso, o vardenafil aumenta significativamente o efeito do NO endógeno que, por estímulo sexual, é liberado localmente no corpo cavernoso. Portanto, Levitra potencializa a resposta natural ao estímulo sexual.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal