Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Lioram - Bula do remédio

Lioram com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Lioram têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Lioram devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Mantecorp

Apresentação de Lioram

compr. 10 mg cx. c/ 10 ou 20 un.

Lioram - Indicações

Insônia: ocasional, transitória ou crônica.

Contra-indicações de Lioram

Em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao zolpidem. No atual estágio de conhecimento, o zolpidem não deve ser empregado em crianças com menos de 15 anos. O uso do produto deve ser evitado durante a gravidez e a lactação.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Lioram

suscetibilidade individual de cada paciente (em particular idosos), usualmente ocorrendo na hora seguinte à tomada, caso o paciente não vá para a cama e adormeça imediatamente: - episódios de confusão; - problemas de memória (amnésia anterógrada); - problemas de percepção visual (alucinações hipnagógicas); - sensação de vertigem, instabilidade na marcha; - agitação noturna, excitação; - cefaléia, pesadelos, sonolência diurna. Mais raramente foram observadas as seguintes reações: - dores abdominais , náuseas, vômitos, diarréia; - mal-estar, quedas e insônia com a suspensão do tratamento; - erupções cutâneas, prurido; - casos excepcionais de dependência (ver advertências).

Lioram - Posologia

1. Duração do tratamento: Deve ser o mais breve possível, não devendo exceder 4 semanas, incluindo o período de possível redução na dosagem. Em adultos - insônia ocasional: 2 a 5 dias; - insônia transitória: 2 a 3 semanas de tratamentos; - insônia crônica: o tratamento a longo prazo só deve ser instituído após consulta a um especialista. 2. Dose: Em todos os casos, a administração deve ser realizada imediatamente antes de deitar. - ADULTOS COM MENOS DE 65 ANOS; A POSOLOGIA DEVE SER ADAPTADA INDIVIDUALMENTE. A DOSE USUAL É DE 1 COMPRIMIDO (10 mg) AO DEITAR. - PACIENTES COM MAIS DE 65 ANOS; O TRATAMENTO DEVE SER INICIADO COM MEIO COMPRIMIDO (5 mg), E A DOSE TOTAL NÃO DEVE EXCEDER 1 COMPRIMIDO DE 10 mg. 3. Método para interrupção do tratamento: De acordo com os estudos atualmente disponíveis, a interrupção abrupta do tratamento é possível. Contudo, em certos casos particulares, pode ser necessário planejar uma retirada progressiva com doses decrescentes durante diversos dias (ver Precauções). Assim, a possibilidade de ocorrência de efeitos clínicos de abstinência não pode ser excluída.

Lioram - Informações

Lioram possui como princípio ativo o zolpidem, um hipnótico pertencente ao grupo das imidazopiridinas, não relacionado quimicamente com os fármacos hipnóticos de uso freqüente. Estudos farmacológicos demonstraram que o zolpidem é um hipnótico de ação curta que não interfere na estrutura normal do sono. Ao contrário dos benzodiazepínicos, o zolpidem revelou ter muito pouca atividade como miorrelaxante e pouco efeito sobre os processos de aquisição da memória. O mecanismo de ação do zolpidem encontra-se relacionado com uma atividade agonista específica sobre um receptor central GABA-ÔMEGA (também chamado BZD1 e BZD2) que modula a abertura do canal de cloreto. Contudo, o zolpidem é um agonista preferencial da subclasse de receptores ômega 1 (BZD1). No homem, o zolpidem encurta o tempo para aparecimento do sono, reduz o número de despertares noturnos e aumenta a duração total do sono, melhorando sua qualidade. Seus efeitos apresentam-se associados a um perfil eletroencefalográfico específico, diferente daquele observado com os benzodiazepínicos.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal