FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar

Maracugina

Maracugina - Bula do remédio

Maracugina com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Maracugina têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Maracugina devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Hypermarcas

Apresentação de Maracugina

Frasco com 150 mL.

USO ORAL • USO ADULTO
Fitoterápico

COMPOSIÇÃO
Cada mL contém:
Extrato fluido de Passiflora alata, Ailton (maracujá) - Folhas......0,132 mL
Extrato fluido de Erythrina mulungu, Martius - Cascas ...............0,066 mL
Extrato fluido de Crataegus oxyacantha, Linné - Folhas .............0,066 mL
Veículo q.s.p. ............................................................................1,000 mL
*sacarose, benzoato de sódio, ácido benzoico, álcool etílico, tintura de cacau 20%, corante caramelo, vanilina, glicerol e água de osmose reversa.
_____________________________________________________________________________

Comprimido revestido.
Cartucho contendo 45 comprimidos revestidos.

USO ADULTO•USO ORAL

COMPOSIÇÃO
Cada comprimido revestido contém:
extrato seco de Passiflora alata, Ailton (Maracujá) - (Folhas)........25,00 mg
extrato seco de Erythrina mulungu, Martius - (Cascas) ..................12,50 mg
extrato seco de Crataegus oxyacantha, Linné - (Folhas) ..................12,50 mg
*Excipiente q.s.p. .......................................................1 comprimido revestido
*fosfato de cálcio dibásico diidratado, álcool etílico, amido, povidona, estearato de magnésio, copolímero metacrilato, talco, dióxido de titânio, macrogol e álcool isopropílico.

Extrato Seco de Passiflora alata, A. Nomenclatura Botânica Oficial: Passiflora alata, A.Família: Passifloraceae. Nomenclatura Farmacopeia ou tradicional: Maracujá, Grenadille, Passiflora, Passion Flower, Pasionari. Parte da planta utilizada: partes aéreas.
Extrato Seco de Erythrina mulungu, M. Nomenclatura Botânica Oficial: Erythrina mulungu, M.
Família: Leguminosae. Nomenclatura Farmacopeica ou tradicional: Mulungu, Murungu. Parte da planta utilizada: casca.
Extrato Seco de Crataegus oxyacantha, L. Nomenclatura Botânica Oficial: Crataegus oxyacantha, L.
Família: Rosaceae. Nomenclatura Farmacopeia ou tradicional: Cratego, Hawthorn, English Hawthorn, Haw Apple, Aubépine, Biancospino, Pirliteiro. Parte da planta utilizada: frutos, folhas e flores.

Maracugina - Indicações

Frasco com 150 mL: como sedativo no tratamento dos estados de excitação nervosa.

Comprimido revestido: como medicação sedativa e tranquilizante nas distonias neurovegetativas.

Contra-indicações de Maracugina

Frasco com 150 mL: HIPERSENSIBILIDADE A ALGUM COMPONENTE DA FÓRMULA.

Comprimido revestido: O PRODUTO É CONTRAINDICADO PARA PACIENTES QUE APRESENTAREM ANTECEDENTES DE HIPERSENSIBILIDADE A QUALQUER UM DOS COMPONENTES DA FÓRMULA. O EXTRATO DE Crataegus oxyacantha APRESENTA ATIVIDADE ESPASMOLÍTICA SOBRE O MÚSCULO LISO, BEM COMO REDUÇÃO DO TÔNUS MUSCULAR DO INTESTINO E ÚTERO. ESTUDOS IN-VIVO E IN-VITRO DEMONSTRARAM QUE Crataegus oxyacantha ATUA SOBRE O ÚTERO, REDU- ZINDO O TÔNUS MUSCULAR E A MOTILIDADE, O QUE PODE SER PREJUDICIAL DURANTE A GRAVIDEZ.

Advertências

Frasco com 150 mL: "TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS."

Comprimido revestido: A ADMINISTRAÇÃO DO PRODUTO DEVE SER CUIDADOSA EM PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS, SOB RIGOROSA SUPERVISÃO MÉDICA.

Interações medicamentosas de Maracugina

Comprimido revestido: AINDA NÃO FORAM TOTALMENTE RELACIONADAS AS INTERAÇÕES DO PRODUTO COM OUTRAS DROGAS E/OU MEDICAMENTOS. Crataegus oxyacantha CONTÉM GLICOSÍDEOS FLAVONÓIDES COM PROPRIEDADES CARDIOTÔNICAS SEMELHANTES ÀS DA DIGOXINA. EM FUNÇÃO DOS EFEITOS CARDIOVASCULARES DEMONSTRADOS POR Crataegus oxyacantha, NÃO É RECOMENDADA SUA ASSOCIAÇÃO COM HIPOTENSORES ARTIFICIAIS. DEVIDO A SEUS EFEITOS ANTIARRÍTMICOS, PACIENTES QUE FAÇAM USO DESTE TIPO DE MEDICAMENTO DEVEM SER OBSERVADOS COM CUIDADO. ALGUNS ESTUDOS DEMONSTRAM QUE HÁ INTERAÇÃO ENTRE Crataegus oxyacantha E HETEROSÍDEOS CARDIOTÔNICOS E DERIVADOS NITRADOS, O QUE POTENCIALIZA FAVORAVELMENTE O EFEITO VASODILATADOR CORONARIANO E O EFEITO INOTRÓPICO POSITIVO. OUTROS ESTUDOS NÃO RECOMENDAM A COMBINAÇÃO DE Crataegus oxyacantha COM HETEROSÍDEOS CARDIOTÔNICOS POR HAVER RISCO DE POTENCIALIZAÇÃO DOS EFEITOS DESTES MEDICAMENTOS. ASSIM SENDO, Crataegus oxyacantha DEVE SER USADO COM CAUTELA POR PACIENTES QUE FAÇAM USO DE HIPOTENSORES ARTERIAIS, HETEROSÍDEOS CARDIOTÔNICOS E DERIVADOS NITRADOS.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Maracugina

Comprimido revestido: EM ALGUNS CASOS, O PRODUTO PODE PRODUZIR, TRANSITÓRIAS NA MAIORIA DAS VEZES, ALGUMAS REAÇÕES DESAGRADÁVEIS. PODEM OCORRER HIPOTENSÃO ARTERIAL E BRADICARDIA. DURANTE A UTILIZAÇÃO DE PREPARAÇÕES COMERCIAIS DE Crataegus oxyacantha, UM PEQUENO GRUPO DE PACIENTES APRESENTOU ALGUMAS REAÇÕES ADVERSAS, TAIS COMO FADIGA, TRANSPIRAÇÃO, NÁUSEA E PRURIDO CUTÂNEO, OS QUAIS DESAPARECERAM COM A SUSPENSÃO DO TRATAMENTO.

Maracugina - Posologia

Comprimido revestido: administrar 1 a 2 comprimidos revestidos, 3 vezes ao dia, após as principais refeições.

Superdosagem

Comprimido revestido: na eventual superdosagem acidental, imediatamente suspender a medicação e procurar assistência médica. Recomenda-se tratamento de suporte sintomático.

Características farmacológicas

Comprimido revestido: a Maracugina é um produto de ação sedativa, para uso oral, composto de princípios ativos vegetais, reconhecidamente neurossedativos. O uso
prolongado de preparações destinadas ao tratamento da excitabilidade aumentada do sistema nervoso vegetativo encontra, na maioria das vezes, sérios obstáculos apresentados pelos próprios medicamentos que compõem as várias fórmulas existentes no comércio, tais como barbitúricos, derivados halogenados, etc. Esses obstáculos são representados principalmente pelo hábito a essas drogas e pela depressão orgânica provocada por elas. Maracugina, sendo isenta de tais substâncias, apresenta a vantagem de não criar o hábito, nem provocar depressão, mesmo após uso prolongado. O produto é a combinação de Passiflora, Crataegus e Mulungu, que lhe confere eficiente ação nos estados de ansiedade e nas manifestações resultantes de disfunção neurovegetal. Sua fórmula é constituída de princípios ativos de origem vegetal, não tendo sido relatados, até o presente, efeitos colaterais. O Maracujá ou Passiflora goza de propriedades sedativas, sendo largamente empregado nos diversos casos de insônia, podendo ainda ser utilizado nas diversas manifestações de dor, como nevralgias. A Passiflora exerce ação, também, nas neurastenias e neurose devidas ao excesso de trabalho e perturbações nervosas da menopausa. O Maracujá promove ainda a diminuição da tensão arterial e ativa a respiração. O Mulungu é usado para combater a excitação do sistema nervoso e nos casos de insônia. Possui diversas atividades na medicina caseira, dentre elas: na coqueluche, como cicatrizante, hipnótico e sedativo do sistema nervoso. O Crataegus é utilizado nos transtornos da idade crítica e age como sedativo do sistema nervoso.

Modo de usar

Frasco com 150 mL: uma colher das de chá (5 mL), três vezes ao dia.

"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA."

"Produto em estudo para avaliação científica das indicações terapêuticas e da toxicidade. O uso deste produto está baseado em indicações tradicionais."

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Comprimido revestido
Pacientes idosos: não foram relatadas restrições quanto ao uso do produto em pacientes com mais de 65 anos de idade.

"Produto em estudo para avaliação científica das indicações terapêuticas e da toxicidade. O uso deste produto está baseado em indicações tradicionais."

"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.”

Maracugina - Informações

Frasco com 150 mL: A Maracugina é um medicamento de ação sedativa, para uso oral, composto de princípios ativos vegetais, reconhecidamente neurossedativos. O uso prolongado de preparações destinadas ao tratamento da excitabilidade aumentada do sistema nervoso vegetativo encontra, na maioria das vezes, sérios obstáculos apresentados pelos próprios medicamentos que compõem as várias fórmulas existentes no comércio, tais como barbitúricos, derivados halogenados, etc. Esses obstáculos são representados principalmente pelo hábito a essas drogas e pela depressão orgânica por elas provocada. Maracugina, sendo isenta de tais substâncias, apresenta vantagem de não criar o hábito nem provocar depressão, mesmo após uso prolongado.

Dizeres legais

NÚMERO DO LOTE, DATA DE FABRICAÇÃO E PRAZO DE VALIDADE: vide cartucho.

ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR
080077-17017 - LIGAÇÃO GRATUITA

Reg. MS - 1.7287.0051.001-1 - Farm. Resp.: Dr. Carlos Takashi Maki
CRF-SP nº 5606 - Hypermarcas S/A - Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000 - Barueri - SP - CNPJ 02.932.074/0013-25
Indústria Brasileira - Marca Registrada

Maracugina - Bula para o Paciente

Comprimido revestido
Ação esperada do medicamento: a Maracugina é um produto de ação sedativa, para uso oral, composto de princípios ativos vegetais, reconhecidamente neurossedativos. Os sinais de melhora nos sintomas podem ocorrer em um prazo variável de dias, após o início do tratamento. Seu médico é a pessoa adequada para dar-lhe mais informações sobre o tratamento; siga sempre suas orientações. Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas.

Cuidados de armazenamento: evitar calor excessivo (temperatura superior a 40°C) e proteger da luz e umidade.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação. Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade.
Atenção: não use medicamento com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá prejudicar sua saúde.

Gravidez e lactação: o produto, assim como qualquer medicamento, só deve ser utilizado durante o primeiro trimestre de gravidez sob orientação e cuidados médicos. A ocorrência de gravidez durante o uso do medicamento e o uso do produto durante a amamentação devem ser feitos somente sob orientação e cuidados médicos.

Cuidados de administração: siga sempre a orientação do seu médico, respeitando os horários, as doses e a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento: não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS."

Durante o tratamento, recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.

"INFORME AO SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU DURANTE O TRATAMENTO."
"NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE."

Data da bula

16/03/2015

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal