FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Matersupre

Matersupre - Bula do remédio

Matersupre com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Matersupre têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Matersupre devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Teuto

Apresentação de Matersupre

Comprimido revestido
Embalagem contendo 30 comprimidos.

Matersupre - Indicações

Matersupre® é indicado como suplemento vitamínico e mineral durante os períodos de gravidez e lactação a mães lactantes e não lactantes. É indica do na prevenção dos estados de carência nutricional antes da concepção.
Matersupre® também está indicado na prevenção da anemia megaloblástica.

Contra-indicações de Matersupre

Matersupre® é contraindicado a pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da formulação e a pacientes portadores de distúrbios gastrintestinais que comprometam a absorção. Não é indicado ao tratamento de hipovitaminoses específicas.

Este medicamento é contraindicado para menores de12 anos. Este medicamento é contraindicado para uso por homens. Categoria de risco na gravidez: Categoria D.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Advertências

Matersupre® contém íons, os quais podem causar dano e morte em crianças. Se Matersupre ® for ingerido por crianças, o médico deve ser chamado imediatamente e tratamento sintomático deve ser instituído. Matersupre® deve ser administrado com cuidado a pacientes com hiperoxalúria, devido à presença do ácido ascórbico. Deve ser administrado com cautela a pacientes com história de úlcera péptica e a pacientes com Diabetes mellitus ou insuficiência hepática.
Matersupre® administrado em quantidades excessivas pode levar a hipercalcemia, pois contém cálcio em sua formulação. Também pode ocorrer hiperuricemia e possibilidade de gota com o uso excessivo de Matersupre® . O ácido fólico pode parcialmente corrigir o prejuízo hematológico devido à deficiência da vitamina B12 na anemia perniciosa, embora a associação cause progressão de danos neurológicos. Em raros casos a associação pode causar hipersensibilidade alérgica após a administração do ácido fólico.
®
Não há relatos quanto ao uso de Matersupre em mulheres idosas grávidas. No entanto, deve ser avaliado o estado orgânico dessas pacientes, antes da administração.

Categoria de risco na gravidez: Categoria D.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Este produto contém o corante amarelo de TARTRAZINA que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Interações medicamentosas de Matersupre

Levodopa: A piridoxina presente em Matersupre® pode reduzir os efeitos da levodopa, mas isso não ocorre se um inibidor da dopa-descarboxilase é administrado.

Fenobarbital: O uso concomitante de fenobarbital com o Matersupre, devido à presença da piridoxina, pode aumentar a concentração sérica deste fármaco.

Isoniazida, penicilamina e contraceptivos orais: O uso concomitante destes fármacos com Matersupre® aumenta a necessidade de piridoxina.

Diuréticos tiazídicos:O uso concomitante com a vitamina D aumenta o risco de hipercalcemia. A concentração plasmática de cálcio deve ser monitorada em pacientes tratados concomitantemente com estas drogas.

Carbamazepina, fenobarbital, fenitoína e primidona: Estes antiepilépticos podem aumentar a requisição de vitamina D, quando usados concomitant emente com Matersupre.

Colestiramina, colestipol e orlistat: Estes fármacos interferem na absorção da vitamina E. Anticoagulantes orais: Altas doses de vitamina E, aumentam os efeitos dos anticoagulantes orais. Insulina ou hipoglicemiantes orais: O ácido nicotínico pode aumentar a requisição de insulina e hipoglicemiantes orais.
Zinco: Altas doses de zinco podem inibir a absorção gastrintestinal de cobre.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Matersupre

Raramente podem ocorrer hepatotoxicidade e insuficiência renal. Também podem ocorrer diarreia, dor abdominal, náusea, vômito, irritação gástrica, gastrite e outros distúrbios gastrintestinais. Pode também ser reportada fadiga e fraqueza.
Quantidades excessivas também podem levar a hipercalcemia, devido à presença de cálcio em Matersupre. Reações de hipersensibilidade tais como urticária, angioedema, hemorragia cutânea ou púrpura, febre, artralgia, linfadenopatia e eosinofilia também podem ocorrer.

Alterações em exames laboratoriais: Pode interferir em testes relacionados à função da tireóide. Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Matersupre - Posologia

O comprimido deve ser ingerido com um pouco de líquido, sem mastigá-lo.
A dosagem recomendada para antes, durante e depois da gravidez, é de um comprimido ao dia, ou conforme orientação médica.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Superdosagem

Pode ocorrer intensificação das reações adversas qu ando altas doses do medicamento são ingeridas. Recomenda-se indução do vômito e lavagem gástrica. A administração de agentes quelantes para remoção dos íons também é recomendada. Pode também ser administrado leite ou carbonatos alcalinos e carvão ativado. Recomenda-se procurar imediatamente o médico.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Características farmacológicas

As vitaminas são substâncias orgânicas requeridas p elo organismo em pequenas quantidades para vários processos metabólicos.

Acetato de retinol e colecalciferol: As vitaminas A e D3 são bem e rapidamente absorvidas pelo trato gastrintestinal. A presença da bile é essencial para a absorção da vitamina D3. A biotransformação destas vitaminas é hepática. Ésteres de vitamina A são hidrolisados por enzimas hepáticas a retinol. Alguns retinóis são armazenados no fígado e a vitamina D3 pode ser armazenada no tecido adiposo e muscular por um longo período de tempo. Os retinóis não armazenados no fígado sofrem conjugação glicurônica e oxidação, sendo biotransformados a retinal e ácido retinóico. Estas vitaminas são liberadas lentamente dos locais de armazenamento. As vitaminas A e D3 liberadas se ligam a uma proteína plasmática específica, a alfa-1-globulina. A excreção destas vitaminas ocorre através das fezes e urina. Podem ser distribuídas no leite materno.

Racealfatocoferol: A absorção da vitamina E pelo trato gastrintestinal depende da presença de bile e da função pancreática normal. A quantidade de vitamina E absorvida varia amplamente entre 20 e 80% e apresenta-se diminuída quando são admini stradas doses elevadas. Distribui-se pelos tecidos do corpo armazenando-se no tecido adiposo. É metabolizada no fígado a glucuronídeos e ácido tocoferônico e seus gamalactone. Alguns são excretados na urina, mas a maioria da dose é lentamente excretada pela bile. Apresenta-se no leite materno e atravessa a placenta.

Ácido ascórbico: É prontamente absorvido pelo trato gastrintestinal e amplamente distribuído pelos tecidos do corpo. Ele é reversivelmente hidrolisado ao ácido diidroascórbico, alguns são hidrolisados a 2-sulfato-ascorbato, o qual é inativo, e a ácido oxalacético que é excretado na urina. O excesso do ácido ascórbico é rapidamente eliminado de forma inalterada na urina, isto geralmente ocorre com doses excessivas de 200mg/dia. Atravessa a placenta e é distribuído no leite materno. Ele é removido por diálise.

Ácido fólico: É rapidamente absorvido principalmente no duodeno e jejuno. Após administração é convertido a 5-metiltetraidrofolato no plasma e fígado. Os metabólitos folatos são eliminados na urina e excessos de ácido fólico são eliminados de forma inalterada. Distribui-se no leite materno e é removido por hemodiálise.

Mononitrato de tiamina: Pequenas quantidades desta vitamina são bem absorvi das pelo trato gastrintestinal, sendo amplamente distribuída pelos tecidos do corpo, apresentando-se no leite materno. É excretada na urina de forma inalterada o u na forma de seu metabólito. É essencial para o metabolismo dos carboidratos.

Riboflavina: Absorvida pelo trato gastrintestinal é bem distribuída pelos tecidos do corpo e pequena quantidade é armazenada. A riboflavina é convertida à coenzima mononucleotídeo flavina (FMN; riboflavina 5'-fosfato) e a outra coenzima a flavina adenina dinucleotídeo (FAD). Cerca de 60 % do FMN e FAD são ligados às proteínas plasmáticas. A riboflavina é excretada na urina, particularmente como seu metabólito. Doses excessiv as desta vitamina quando ingeridas, são excretadas de forma inalterada. A riboflavina atravessa a placenta e é distribuída no leite materno. Estas coenzimas estão envolvidas nas reações metabó licas oxidativas e redutivas, são essenciais para utilização da energia dos alimentos.

Ácido nicotínico: Absorvido pelo trato gastrintestinal é amplamentedistribuído pelos tecidos do corpo. Apresenta-se no leite materno e é excretadode forma inalterada na urina. O ácido nicotínico é convertido a nicotinamida adenina dinucleotídeo ea nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato, substâncias envolvidas na transferência de elétronsna respiração em cadeia.

Cloridrato de piridoxina: Absorvido pelo trato gastrintestinal após administr ação oral é convertido a forma ativa fosfato piridoxal e fosfato piridoxamina. É armazenado no fígado onde é oxidado ao ácido 4-piridóxido e a outros metabólitos inativos. São excretados na urina, atravessa a placenta e apresenta-se no leite materno. Atuam no metabolismo de aminoácidos, carboidratos e gorduras. É também requerido para a formação da hem oglobina.

Cianocobalamina: Esta vitamina se liga a uma glicoproteína secretada pela mucosa gástrica sendo absorvida pelo trato gastrintestinal. A absorção é insuficiente em pacientes com ausência do fator intrínseco, portadores da síndrome da malabsorção o u com doenças ou anormalidades do intestino, ou depois da gastrectomia. A absorção no trato gast rintestinal também ocorre por difusão passiva. A cianocobalamina é amplamente ligada às proteínas plasmáticas. É armazenada no fígado, excretada na bile e parte da dose também é excretad na urina. Atravessa a placenta e é distribuída no leite materno.

Biotina: É uma coenzima essencial para o metabolismo de lipí deos e outras reações de carboxilação.

Ácido pantotênico: Absorvido pelo trato gastrintestinal, é amplamentedistribuído pelos tecidos do corpo e apresenta-se no leite materno. Cerca de 70% do ácido pantotênico administrado, é excretado de forma inalterada na urina e 30% é excretado nas fezes. É essencial para o metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas.

Cálcio: É absorvido predominantemente em pequenas quantidad es pela porção intestinal através de transporte ativo e difusão passiva. Cerca de 1/3 da ingestão de cálcio é absorvida, embora possa variar dependendo da dieta e do estado da porção in testinal. A absorção é aumentada nos estados de deficiência de cálcio e durante a gravidez e lactação. O excesso de cálcio é predominantemente excretado por via renal. Parte também é excretada nas fezes, na bile e suco pancreático. Atravessa a placenta e é distribuído no leite materno.

Magnésio:O óxido de magnésio possui propriedades similares ao hidróxido de magnésio, sendo também utilizado como suplemento para os casos de deficiência de magnésio.

Ferro: É pouco absorvido pelo trato gastrintestinal, no entanto a absorção é aumentada nos estados de deficiência e jejum. É excretado após a destruição da hemoglobina em pequena quantidade, pois é reutilizado pelo corpo. A excreção ocorre quando há excessos do íon no organismo.

Cobre: Sua deficiência está associada com anemia, neutropenia e desmineralização óssea, raros em humanos.

Zinco: O zinco é pouco absorvido pelo trato gastrintestinal e a absorção é reduzida na presença de constituintes tais como os folatos. Sua biodisponibilidade varia entre 20 e 30% da dose administrada. É excretado nas fezes e pequena quantidade é excretada na urina e perspiração. O zinco é um constituinte de muitas enzimas sistêmica e está presente em todos os tecidos.

Manganês: Sua absorção pelo trato gastrintestinal varia entre 3 e 50%. Liga-se a proteína plasmática, a beta-1-globulina. É excretado na bile.

Resultados de eficácia

Em sua publicação Standards for Obstetric-Gynicologic Services, o Colégio Americano de Obstetrícia e Ginecologia (ACOG) divulgou que ferro, ácido fólico, e algumas outras vitaminas e minerais são necessários em maiores quantidades durante a gravidez. Se essas necessidades não são satisfeitas pela alimentação, uma suplementação vitamínica / mineral deve ser administrada durante o período gestacional.
AMERICAN COLLEGE OF OBSTETRICIANS AND GYNECOLOGISTS (ACOG). Standards for Obstetric-Gynicologic Services. 6th ed. Washington, D.C., 1985. 20p.

Armazenagem

O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.
Este medicamento tem validade de 24 meses a partir da data de sua fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Matersupre® se apresenta na forma de comprimido revestido oblongo de cor bege.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais

M.S. no 1.0370.0513
Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva
CRF-GO no 2.659
LABORATÓRIO
TEUTO BRASILEIRO S/A.
CNPJ – 17.159.229/0001 -76
VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA
CEP 75132-140 – Anápolis – GO
Indústria Brasileira

Matersupre - Bula para o Paciente

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Este medicamento é indicado como suplemento vitamínico e mineral durante os períodos de gravidez e amamentação. É indicado na prevenção dos estados de carência nutricional antes da gravidez. Matersupre® também está indicado na prevenção da anemia megaloblástica (anemia no qual a medula óssea produz células vermelhas e brancas do sangue gigantes e imaturas).

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
A formulação de Matersupre ® fornece todos os elementos vitamínicos e minerais em quantidades adequadas para serem associados a uma dieta alimentar.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Você não deve usar Matersupre se apresentar histórico de hipersensibilidade (ale rgia) a qualquer um dos componentes da formulação, se for portador d e distúrbios gastrintestinais (problemas no estômago e/ou intestinos) que comprometam a absorçã o. Não é indicado ao tratamento de hipovitaminoses específicas (baixos níveis de vitaminas no organismo).

Este medicamento é contraindicado para menores de12 anos. Este medicamento é contraindicado para uso por homens.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Matersupre® contém íons, os quais podem causar dano e morte em crianças. Se Matersupre ® for ingerido por crianças, procure atendimento médico imediatamente. O ácido ascórbico pode proporcionar um aumento da formação de cristais urinários, portanto Matersupre deve ser administrado com cuidado a pacientes com deficiência na filtragem renal. Deve ser administrado com cautela a pacientes com história de úlcera péptica e a pacientes com Diabetes mellitus ou insuficiência hepática.
Matersupre® administrado em quantidades excessivas pode levar a hipercalcemia (altos níveis de cálcio no sangue), pois contém cálcio em sua formulação. Também pode ocorrer hiperuricemia (presença de níveis altos de ácido úrico no sangue)e possibilidade de gota com o uso excessivo de Matersupre® .
O ácido fólico pode parcialmente corrigir o prejuízo hematológico devido à deficiência da vitamina B12 na anemia perniciosa (anemia devido a deficiência de vitamina B12), embora a associação cause progressão de danos neurológicos. Em raros casos a associação pode causar hipersensibilidade alérgica após a administração do ácido fólico.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Este produto contém o corante amarelo de TARTRAZINA que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

A piridoxina presente em Matersupre® pode reduzir os efeitos da levodopa, mas isso não ocorre se um inibidor da dopa-descarboxilase é administrado.
O uso concomitante de fenobarbital com Matersupre®, devido a presença de piridoxina pode aumentar a concentração sérica deste fármaco.
O uso concomitante de isoniazida, penicilamina e contraceptivos orais com Matersupre aumenta a necessidade de piridoxina.
O uso concomitante de diuréticos tiazídicos (hidroclorotiazida, clortalidona) com a vitamina D aumenta o risco de hipercalcemia. A concentração plasmática de cálcio deve ser monitorada em pacientes tratados concomitantemente com estas drogas.
Carbamazepina, fenobarbital, fenitoína e primidona podem aumentar a requisição de vitamina D, quando usados concomitantemente com Matersupre.
Colestiramina, colestipol e orlistate interferem na absorção da vitamina E.
Altas doses de vitamina E, aumentam os efeitos dos anticoagulantes orais (varfarina) O ácido nicotínico pode aumentar a requisição de insulina e hipoglicemiantes orais. Altas doses de zinco podem inibir a absorção gastrintestinal de cobre.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Matersupre® se apresenta na forma de comprimido revestido oblongo de cor bege.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Tome o comprimido com um pouco de líquido, sem mastigá-lo.
A dosagem recomendada para antes, durante e depois da gravidez, é de um comprimido ao dia, ou conforme orientação médica.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE
MEDICAMENTO?
Caso você tenha se esquecido de utilizar uma das doses de Matersupre® , utilize a dose assim que você se lembrar. Caso esteja perto do momento da utilização da próxima dose não utilize uma dose duplicada, omita a dose esquecida. Continue normalmente a utilizar as próximas doses, nos horários normais.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião- dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Raramente podem ocorrer hepatotoxicidade e insuficiência renal. Também podem ocorrer diarréia, dor abdominal, náusea, vômito, irritação gástrica,gastrite e outros distúrbios gastrintestinais. Pode também ocorrer fadiga e fraqueza. Quantidades excessivas também podem levar a hipercalcemia, devido à presença de cálcio em Matersupre. Reações de hipersensibilidade tais como urticária, angioedema, hemorragia cutânea ou púrpura, febre, artralgia, linfadenopatia e eosinofilia também podem ocorrer.
Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Pode ocorrer intensificação das reações adversas quando altas doses do medicamento são ingeridas. Recomenda-se indução do vômito e lavagem gástrica. A administração de agentes quelantes para remoção dos íons também é recomendada. Pode também ser administrado leite ou carbonatos alcalinos e carvão ativado. Recomenda-se procurar imediatamente o médico.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Data da bula

17/01/2017

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal