Feed

Já é assinante?

Entrar

Pedialyte

Pedialyte - Bula do remédio

Pedialyte com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Pedialyte têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Pedialyte devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Abbott

Apresentação de Pedialyte

sol. 45 fr. c/ 500 ml sol. 90 fr. c/ 500 ml

Pedialyte - Indicações

É indicado para indivíduos de qualquer idade, na reposição de água, eletrólitos e calorias, em situações de perdas excessivas, como na prática de esportes e na exposição a altas temperaturas ou ao sol. Este produto não é indicado para hidratação oral de pacientes desidratados por doença diarréica aguda.

Contra-indicações de Pedialyte

As soluções de TRO estão contra-indicadas em íleo paralítico, obstrução ou perfuração intestinal e vômitos incoercíveis. Usar com cautela em função renal diminuída, devido ao Potássio. Soluções para TRO podem ser usadas por gestantes e mulheres amamentando. PedialyteSOLUÇÃO (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Soluções orais contendo potássio devem ser usadas com cautela se a função renal estiver diminuída. Soluções hidroeletrolíticas podem ser usadas por gestantes e mulheres amamentando.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Pedialyte

Até o momento não se observaram reações adversas com a posologia recomendada. Administração aguda de sais de sódio, em quantidades acima da capacidade renal de excreção, produz aumento da osmolaridade, principalmente extracelular (ver item Superdosagem). Não há toxicidade crônica com o uso de soluções para TRO.

Pedialyte - Posologia

1. Pedialyte45 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Solução Oral e Pó para Diluição: Oferecer com freqüência ao paciente, alternando com outros líquidos (leite, sucos, chás, água, sopas). Administrações de solução podem ser feitas adicionalmente a cada evacuação líquida. As soluções de TRO devem ser administradas exclusivamente por via oral, de preferência por colher ou copo, dependendo da idade do paciente. Em caso de vômitos, deve-se continuar administrando a solução por colher, em pequenas quantidades, pois habitualmente os vômitos cessam logo que o organismo começa a recuperar a hidratação. Além disso, em caso de vômitos ou falta de deglutição voluntária, as soluções podem ser administradas por sonda nasogástrica, pelo período necessário até que seja possível passar-se à administração por colher, copo ou mamadeira. Advertências: Pedialyte45 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Solução Oral: a solução somente deverá ser utilizada quando se apresentar transparente e livre de quaisquer resíduos. Após ser aberto, o que não for consumido do frasco deverá ser desprezado após 24 horas de armazenamento. O frasco deve ser mantido com tampa, podendo ser guardado em refrigerador. Pedialyte45 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Pó para Diluição: seguir as instruções para preparo e conservação da solução. Diluir completamente o conteúdo do envelope em meio litro (500 ml) de água limpa, se possível previamente filtrada e/ou fervida. Depois de preparada, a solução deve ser mantida em vasilhame tampado e em lugar fresco, opcionalmente em refrigerador, podendo ser usada durante 24 horas. Passado esse prazo, o que restar de solução deve ser eliminada e, se necessário, deve-se preparar nova solução. Antes do preparo, armazenar os envelopes em local fresco e seco. Deve-se seguir com atenção as instruções de preparo de produtos para TRO apresentados como soluções concentradas para diluição em água, ou como pó ou grânulos para diluição em água, usando as quantidades recomendadas de água. Após preparo da solução, o que não for consumido em 24 horas deve ser desprezado. 2. Pedialyte90 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Solução Oral e Pó para Diluição Na fase de reidratação, oferecer com freqüência ao paciente, permitindo que o volume e a velocidade de ingestão sejam determinados por sua aceitação. Na fase de manutenção, oferecer com freqüência ao paciente, alternando com outros líquidos (leite, sucos, chás, água, sopas). Administrações de solução podem ser feitas adicionalmente a cada evacuação líquida. Administrar exclusivamente por via oral, de preferência por colher ou copo, dependendo da idade do paciente. Em caso de vômitos ou falta de deglutição voluntária pode-se administrar por sonda nasogástrica, pelo período necessário até que seja possível retornar à administração habitual. Advertências: Pedialyte90 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Solução Oral: a solução somente deverá ser utilizada quando se apresentar transparente e livre de quaisquer resíduos. Após ser aberto, o que não for consumido do frasco deverá ser desprezado após 24 horas de armazenamento. O frasco deve ser mantido com tampa, podendo ser guardado em refrigerador. Pedialyte90 (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Pó para Diluição: seguir as Instruções para preparo e conservação da solução. Diluir completamente o conteúdo do envelope em meio litro (500 ml) de água limpa, se possível previamente filtrada e/ou fervida. Depois de preparada, a solução deve ser mantida em vasilhame tampado e em lugar fresco, opcionalmente em refrigerador, podendo ser usada durante 24 horas. Passado esse prazo, o que restar de solução deve ser eliminada e, se necessário, deve-se preparar nova solução. Antes do preparo, armazenar os envelopes em local fresco e seco. Deve-se seguir com atenção as instruções de preparo de produtos para TRO apresentados como soluções concentradas para diluição em água, ou como pó ou grânulos para diluição em água, usando as quantidades recomendadas de água. Após preparo da solução, o que não for consumido em 24 horas deve ser desprezado. 3. PedialyteSOLUÇÃO (Cloreto de Sódio-Citrato de Potássio - Citrato de Sódio - Glicose) Ingerir à vontade, podendo-se alternar com outros líquidos (sucos, chás, água). Advertências: Utilizar exclusivamente por via oral. A solução somente deverá ser utilizada quando se apresentar transparente ou com leve coloração amarelada e livre de quaisquer resíduos. Depois de aberto o frasco, o que não for consumido em 24 horas deverá ser desprezado. O frasco deve ser mantido tampado, podendo ser refrigerado, se desejado.

Pedialyte - Informações

As soluções para Terapia de Reidratação Oral (TRO) são misturas de sais com carboidratos, dissolvidas em quantidades adequadas de água, que servem, dependendo da sua composição eletrolítica, para prevenção da desidratação, para reposição das perdas acumuladas de água e eletrólitos (reidratação), ou para manutenção de hidratação (após a fase de reidratação), em quadros de doença diarréica aguda de qualquer etiologia. Ingeridas por via oral, as soluções para TRO repõem água e eletrólitos (principalmente sódio, potássio, cloreto e uma base), que são perdidos durante episódios de diarréia aguda, com ou sem vômitos, em crianças e adultos. Corrigem-se assim os desequilíbrios hidroeletrolítico e ácido-básico. A água e os eletrólitos são absorvidos da luz intestinal, através das células da mucosa, para os vasos mesentérios. A maior parte da absorção ocorre no intestino delgado superior (duodeno e jejuno). O principal mecanismo de absorção de sódio é o acoplamento com a glicose (co-transpote), utilizando um sistema ativo de transporte de membrana. O movimento de absorção de sódio e glicose atrai, por força osmótica, grande quantidade de água. Os eletrólitos distribuem-se no plasma sangüíneo, no líquido intersticial e no líquido intracelular, locais onde tenha ocorrido espoliação pela doença diarréica aguda. Normalmente, os níveis fisiológicos de água e eletrólitos são recuperados em período de até 6 horas, que é a duração habitual da fase de reidratação. Nas 24 a 48 horas seguintes, durante a fase de manutenção, completa-se a recuperação de qualquer déficit hidroeletrólitico residual.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal