Feed

Já é assinante?

Entrar

Peridona

Peridona - Bula do remédio

Peridona com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Peridona têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Peridona devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Uci

Apresentação de Peridona

Peridona COMPRIMIDO 10mg: caixa c/ 20 compr. Peridona SUSPENSÃO 1mg/ml: caixa c/ fr. c/ 100 ml.

Peridona - Indicações

- Doença do refluxo gastroesofágico, incluindo esofagite (adultos, neonatos e lactentes): tratamento dos sintomas, da cicatrização das lesões e de manutenção. Neste caso Peridona pode ser associada a antiácidos e supressores da secreção ácida (bloqueadores dos receptores H2, inibidores da bomba de prótons). - Síndrome dispéptica (sensação de saciedade precoce, náusea, azia, pirose, vômito, dificuldade para digestão, empachamento pós-prandial, distensão epigástrica, epigastralgia, úlcera gástrica) associada ou não ao retardo do esvasiamento gástrico: tratamento dos sintomas. Neste caso Peridona pode ser associada a antiácidos e supressores da secreção ácida (bloqueadores dos receptores H2, inibidores da bomba de prótons). - Outros distúrbios da motilidade gastrintestinal: gastroparesia documentada e pseudo-obstrução intestinal crônica. Para todas as indicações, a necessidade do tratamento contínuo deve ser reavaliada periodicamente, pelo menos a cada 3 meses ou mais freqüentemente, a critério médico. - Náuseas e vômitos de origem funcional (incluindo a êmese gravídica), orgânica (infecciosa, alimentar, induzidos por radioterapia ou fármacos (antiinflamatórios, antineoplásico, agonistas dopaminérgicos como levodopa e bromocriptina). - No preparo para radioscopia e endoscopia digestivas.

Contra-indicações de Peridona

Em casos de hipersensibilidade à domPeridona ou a qualquer componente da fórmula. A domPeridona não deve ser utilizada quando a estimulação da motilidade gastrintestinal representar um risco (obstrução mecânica, perfuração digestiva, hemorragias gastrintestinais). Por apresentarem níveis elevados de prolactina, não é recomendado o uso da domPeridona por pacientes com prolactinoma.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Peridona

Peridona é um fármaco bem tolerado, apresentando baixa incidência de efeitos colaterais. Geralmente, os efeitos adversos são leves e transitórios não causando a suspensão da terapia. Pode ocorrer cefaléia, sonolência, diarréia. Se ocorrerem estes efeitos a dose diária de Peridona deve ser diminuída. Pacientes anteriormente tratados com neurolépticos (clorpromazina, haloperidol, levomepromazina, pimozida, pipotiazina, reserpina, sulpirida) ou hipersensíveis à domPeridona podem apresentar espasmos musculares localizados ou generalizados, os quais são reversíveis com a interrupção do tratamento. Raros casos de efeitos extrapiramidais foram relatados quando a domPeridona foi administrada em doses superiores à recomendada ou por pacientes com hipersensibilidade ao fármaco. A domPeridona pode aumentar a concentração plasmática de prolactina. A hiperprolactinemia pode causar ginecomastia e galactorréia. Raros casos de reações alérgicas, como erupções cutânea e urticária, foram relatados.

Peridona - Posologia

A posologia recomendada poderá ser alterada por orientação médica, conforme a gravidade da doença e estado clínico do paciente. A dose, o número de tomadas diárias, a duração da terapia e a necessidade de tratamento de manutenção dependem da resposta do paciente. PeridonaComprimido Adulto:1 comprimido, 3 vezes ao dia. PeridonaSuspensão Recem-nascidos, lactentes e crianças: 0,25 mg por quilo de peso corpóreo, 3 vezes ao dia. Adultos:10 ml, 3 vezes ao dia. Para a administração de Peridona SUSPENSÃO deve-se considerar que 1 ml contém 1 mg de domPeridona. Em pacientes sensíveis à domPeridona podem ocorrer cólicas abdominais. Nestes casos, recomenda-se dividir em número maior de vezes a dose diária. Na ocorrência de diarréia, deve-se reduzir a dose diária de Peridona. Não é necessário o ajuste da dose em pacientes idosos. Insuficiência hepática: devido a domPeridona apresentar intensa metabolização hepática, deve ser administrada com precaução em pacientes com insuficiência hepática. Neste caso o ajuste da dose deve ser considerado. Insuficiência renal: devido somente uma pequena quantidade do fármaco, na forma ativa, ser exretada pela via renal, não é necessário ajuste da dose quando esta for administrada em tomada única. Quando a administração for repetida, a freqüência das doses deve ser reduzida para uma ou duas vezes ao dia, dependendo da severidade do distúrbio, podendo ser necessária, também, a redução da dose diária.

Peridona - Informações

A domPeridona é um antagonista dopaminérgico, similar à metoclopramida, usada em vários distúrbios gastrintestinais, como náuseas e vômitos, e em desordens da motilidade, impedindo a estase e o refluxo. Sua atividade deve-se ao aumento do peristaltismo e do esvaziamento gastroduodeno-jejunal. Atua normalizando a motilidade propulsora do esôfago, estômago e duodeno, reconduzindo o tônus e a peristalse aos padrões fisiológicos. Atua a predominantemente a nível e periférico, normalizando o esvaziamento incompleto ou tardio das vias biliares e possui ação antiemética completa. Devido a domPeridona atravessar a barreira hematoencefálica de modo limitado, raramente causa efeitos colaterais extrapiramidais. A domPeridona não produz alterações na secreção ácida gástrica, pH gástrico ou na concentração plasmática de gastrina. A domPeridona estimula a liberação de prolactina na hipófise posterior, causando hiperprolactinemia, o que pode levar à ginecomastia e galactorréia. A domPeridona é rapidamente absorvida após administração oral, atinge concentração plasmática máxima em 1 hora e o início da ação farmacológica apresenta-se em 30 a 60 minutos após a dose oral. A biodisponibilidade sistêmica da domPeridona, após a administração oral, é de 13 a 17%. Esta baixa biodisponibilidade é devido ocorrer um intenso metabolismo do fármaco na primeira passagem pela parede intestinal e fígado. A biodisponibilidade é aumentada quando a domPeridona é administrada após a alimentação e é diminuída pela administração prévia de cimetidina ou bicarbonato de sódio. A redução da acidez gástrica altera a absorção da domPeridona. A presença de alimentos retarda o tempo de absorção do fármaco, mas não interfere na biodisponibilidade. A ligação a proteínas plasmáticas é de 91 a 93%. A domPeridona apresenta ampla distribuição nos tecidos, exceto no sistema nervoso central. A meia-vida é de 7 a 9 horas em indivíduos sadios, prolongando-se para 20,8 em pacientes com insuficiência renal grave. A domPeridona atravessa a barreira placentária em pequenas quantidades e é eliminada pelo leite materno em concentração quatro vezes menor que a concentração pladsmática correspondente. A domPeridona apresenta biotransformação hepática, sendo excretada com seus metabólitos pela urina e fezes.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal