Feed

Já é assinante?

Entrar

Pipurol - Bula do remédio

Pipurol com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Pipurol têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Pipurol devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Zambon

Apresentação de Pipurol

cáps. 200 mg cx. c/ 20 un. cáps. 400 mg cx.c/ 20 un. Xpe fr. c/ 120 ml (200 mg cada 5 ml)

Pipurol - Indicações

Infecções das vias urinárias por microorganismos sensíveis ao ácido pipemídico.

Contra-indicações de Pipurol

Crianças com até 2 anos de idade e em pacientes com história de hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Advertências

Pipurol® xarope: Atenção diabéticos: contém açúcar - 650 mg/mL. Pipurol® cápsula de 400 mg: Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico. O corante mencionado é parte da própria constituição da cápsula que contém o princípio ativo e excipientes deste medicamento. O ácido pipemídico, em doses terapêuticas, não interfere nas funções hepática ou renal. Nos pacientes com insuficiência renal severa, é aconselhável reajustar a posologia com base na depuração da creatinina. Na vigência do tratamento, aconselha-se reduzir o tempo de exposição direta ao sol devido ao risco de fotossensibilização. Estudos toxicológicos têm demonstrado que o ácido pipemídico pode produzir alterações nas cartilagens das articulações. Os efeitos são transitórios e reversíveis com a interrupção do tratamento. Até o momento não foi constatado que este tipo de lesão tenha ocorrido em seres humanos. Contudo, até que não se esclareça o significado destes estudos, é aconselhável proceder com cautela em pacientes pré-púberes e evitar a administração em crianças com idade inferior a 2 anos.

Uso na gravidez de Pipurol

Apesar de não ter sido demonstrado efeito teratogênico ou toxicidade fetal em animais de laboratório, recomenda-se cautela na administração do fármaco durante a gestação. Vestígios do medicamento foram encontrados no leite de lactantes tratadas com ácido pipemídico. Embora tais quantidades não possam ser consideradas de nenhum efeito farmacológico, pode ocorrer interferência no sabor do leite. Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se estiver amamentando.

Interações medicamentosas de Pipurol

Observou-se resistência cruzada do ácido pipemídico com outras quinolonas. O efeito do fármaco pode ser antagonizado pela administração concomitante de nitrofurantoína. O ácido pipemídico, como todos os quinolônicos, pode aumentar o efeito dos anticoagulantes orais.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Pipurol

As reações adversas reportadas com a administração de ácido pipemídico, pouco freqüentes, e geralmente transitórias e de discreta intensidade, incluem: - distúrbios gastrointestinais: náuseas, gastralgia, anorexia, diarréia e, raramente, vômito ou constipação. - reações cutâneas: erupções de tipo exantemático ou urticariformes, que raramente levam à interrupção do tratamento. - distúrbios do sistema nervoso central: em pacientes idosos, alterações neuro-sensoriais e psíquicas, vertigens e distúrbios do equilíbrio.

Pipurol - Posologia

Cápsulas: Em média, 400 mg duas vezes ao dia, cada 12 horas. A apresentação de 200 mg permite o melhor ajuste posológico em casos particulares. Xarope: (cada 5 ml contém 200 mg): em média 15-40 mg/kg de peso corpóreo/dia, divididos em duas tomadas. O produto, deverá ser administrado, de preferência, após as refeições, por um período médio de 10 dias, podendo ser prolongado a critério médico. Deve-se assegurar uma diurese satisfatória mediante apropriada ingestão de líquido, durante o tratamento. Como o produto conserva sua atividade, mesmo com variações de pH de 5 a 9, não é necessário o ajustamento do pH urinário.

Características farmacológicas

Pipurol® tem como princípio ativo o ácido pipemídico que é um quimioterápico específico para o tratamento das infecções do trato urinário. O espectro antibacteriano de Pipurol® abrange a maior parte dos microorganismos Gram-negativos, inclusive Pseudomonas e gram-positivos, em particular os mais freqüentemente responsáveis pelas infecções urinárias, ainda que resistentes a outros quimioterápicos. Sua ação, tipo bactericida, sobre os microorganismos em fase reprodutiva, não é afetada por variações, mesmo amplas, do pH urinário nem pela presença de pus. É muito bem absorvido por via oral, tanto após a alimentação como em jejum (o pico plasmático é alcançado 2 horas após a administração). Quase não é metabolizado, sendo eliminado inalterado, principalmente pela urina e parte com as fezes. As concentrações urinárias são portanto, muito elevadas, detectando-se concentrações terapêuticas eficazes nos rins, próstata e tubo intestinal. Pipurol® é praticamente isento de toxicidade e não interfere nos sistema cardiovascular, neurovegetativo ou nervoso central. Pipurol® é isento de nefro e ototoxicidade.

Resultados de eficácia

Pipurol® é um quimioterápico específico para as infecções do trato urinário.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Devem-se seguir as orientações gerais descritas na bula. Contudo, o tratamento deve ser iniciado com a dose mínima.

Armazenagem

O medicamento Pipurol® cápsula de 200 mg e 400 mg devem ser guardados, antes e após a abertura da embalagem, evitando calor excessivo, protegido da luz e umidade. O medicamento Pipurol® xarope deve ser guardado, antes e após a abertura da embalagem, evitando calor excessivo protegido da luz.

Pipurol - Informações

Pipurol, quimicamente ácido pipemídico, é um quimioterápico específico para o tratamento das infecções do trato urinário. O espectro antibacteriano do Pipurol abrange a maior parte dos microorganismos Gram-negativos, inclusive Pseudomonas e Gram-positivos, em particular os mais freqüentemente responsáveis pelas infecções urinárias, ainda que resistentes a outros quimioterápicos. Sua ação, de tipo bactericida sobre os microorganismos em fase reprodutiva, não é afetada por variações, mesmo amplas, do pH urinário nem pela presença de pus.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal