FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Pomada Minancora

Pomada Minancora - Bula do remédio

Pomada Minancora com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Pomada Minancora têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Pomada Minancora devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Minancora

Apresentação de Pomada Minancora

Forma farmacêutica: Pomada
Concentração dos princípios ativos: cloreto de benzalcônio 0,005 g/g, óxido de zinco 0,200 g/g, cânfora 0,050 g/g.

Pomada Minancora - Indicações

A Pomada Minancora é destinada para tratamento doenças de pele tais como: espinhas, frieiras (desidroses), escaras e ainda como coadjuvante no tratamento de picadas de insetos, urticárias e pequenos ferimentos superficiais inclusive os ocasionados pelo barbear. Previne os odores desagradáveis das axilas e dos pés e o ressecamento da pele.

Contra-indicações de Pomada Minancora

Este medicamento é contra-indicado para menores de 2 anos.
Este medicamento é contra-indicado para uso em indivíduos hipersensíveis aos componentes da fórmula. ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES
Não utilizar a Pomada Minancora em mucosas e/ou ferimentos abertos, pois poderão ocorrer irritações. Caso o produto entre em contato com os olhos, região mucosa, ferimentos abertos retire o produto delicadamente e procure orientação médica.

Interações medicamentosas de Pomada Minancora

Até o momento, não foram relatadas quaisquer interações medicamentosas com a Pomada Minancora.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Pomada Minancora

A ocorrência de reação adversa com o uso do produto é muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): Todas as reações adversas ocorrem na pele e caracterizam-se por dermatite de contato, sendo esta ardência, hiperemia (vermelhidão), prurido (coceira), formação de pápulas (elevação da pele) e vesículas (pequenas bolhas) e exsudato (secreção), podendo evoluir para descamação e crostas.

“Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal”.

Superdosagem

O quadro clínico por ingestão acidental ou superdosagem, ainda não é conhecido. Na eventualidade, adotar as medidas habituais de apoio e controle das funções vitais.

“Em caso de intoxicação ligue para 0800-7226001, se você precisar de mais orientações”.

Características farmacológicas

A Pomada Minancora é um antisséptico, adstringente e cicatrizante que tem como finalidade a prevenção e o tratamento das doenças da pele, com ação tópica e localizada.

Resultados de eficácia

A pesquisa clínica cujo escopo foi a avaliação do efeito anti-inflamatório e adstringente da Pomada Minancora nos estágios inflamatórios da acne vulgar e na desidrose plantar demonstrou os seguintes resultados:
•Casos de Acne Vulgar: melhora 61,5% dos tratados.
•Casos de Desidrose: melhora clínica em 44% e – sensação de alívio em 78% dos pacientes.
PETRI, V.; Avaliação do efeito anti-inflamatório e adstringente da associação de cloreto de benzalcônio, cânfora e óxido de zinco nos estágios inflamatórios da acne vulgar e na desidrose plantar.

Armazenagem

A Pomada Minancora deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C), local seco e protegido da luz.


“Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem”
“Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.” “Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.”
“Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.” POSOLOGIA E MODO DE USAR
A Pomada Minancora é indicada para uso Externo/ Tópico.

Aplicar uma fina camada da Pomada Minancora, na quantidade suficiente para cobrir a região afetada, sobre a pele limpa e seca, duas vezes ao dia (a cada 12 horas).
Não utilizar a Pomada Minancora em mucosas e/ou ferimentos abertos, pois poderão ocorrer irritações. Caso o produto entre em contato com os olhos, região mucosa, ferimentos abertos retire o produto delicadamente e procure orientação médica.

Duração de tratamento: A Pomada Minancora é indicada para tratamento sintomático. Via de administração: A Pomada Minancora é indicada para uso Externo/ Tópico.

Dizeres legais

MS 1.0690.0003.002-6
Farmacêutico Responsável: Fernanda Ferreira de Lucena CRF/SC 10222 Minancora & Cia Ltda.
Rua Dona Francisca, 14.795 Joinville – SC CNPJ 84.683.382/0003-57
Indústria Brasileira

Pomada Minancora - Bula para o Paciente

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
A Pomada Minancora é destinada para tratamento de doenças de pele tais como: espinhas, frieiras (desidroses), escaras e ainda como coadjuvante no tratamento de picadas de insetos, urticárias e pequenos ferimentos superficiais inclusive os ocasionados pelo barbear. Previne os odores desagradáveis das axilas e dos pés e o ressecamento da pele.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
A Pomada Minancora é um medicamento antisséptico, adstringente e cicatrizante que tem como finalidade a prevenção e o tratamento das doenças da pele.
Antisséptico: Utilizado para inibir a proliferação de microrganismos presentes na superfície da pele Adstringente: Contrai os tecidos da pele, reduzindo as secreções e formando uma camada protetora, contribuido para diminuição da inflamação.
Cicatrizante:produto que favorece a cicatrização.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Este medicamento é contraindicado para menores de 2 anos.
Este medicamento é contraindicado para uso em indivíduos hipersensíveis aos componentes da fórmula.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Até o momento, não foram relatadas quaisquer interações medicamentosas com a Pomada Minancora.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Este medicamento é contraindicado para menores de 2 anos.



ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
A Pomada Minancora deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C), local seco e protegido da luz.
“Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem”
“Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.”
“Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo”.
“Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.” COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
A Pomada Minancora é indicada para uso Externo/ Tópico.

Aplicar uma fina camada da Pomada Minancora, na quantidade suficiente para cobrir a região afetada, sobre a pele limpa e seca, duas vezes ao dia (a cada 12 horas).
Não utilizar a Pomada Minancora em mucosas e/ou ferimentos abertos, pois poderão ocorrer irritações. Caso o produto entre em contato com os olhos, região mucosa, ferimentos abertos retire o produto delicadamente e procure orientação médica.

Duração de tratamento: A Pomada Minancora é indicada para tratamento sintomático. Via de administração: A Pomada Minancora é indicada para uso Externo/ Tópico.

“USO TÓPICO / EXTERNO” / “USO ADULTO”
“NÃO DEVE SER USADO EM CRIANÇAS MENORES DE 2 ANOS DE IDADE”

A Superdosagem da Pomada Minancora, por uso tópico, não é conhecida, portanto utilize a Pomada Minancora, conforme indicação, ou seja, duas vezes ao dia.
“Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião- dentista.”
O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO? “Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista”

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
A ocorrência de reação adversa com o uso do produto é muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): Todas as reações adversas ocorrem na pele e caracterizam-se por dermatite de contato, sendo esta ardência, hiperemia (vermelhidão), prurido (coceira), formação de pápulas (elevação da pele) e vesículas (pequenas bolhas) e exsudato (secreção), podendo evoluir para descamação e crostas.
“Informe seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço atendimento ao Consumidor (SAC)”.



O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
O quadro clínico por ingestão acidental ou superdosagem, ainda não é conhecido. Na eventualidade, adotar as medidas habituais de apoio e controle das funções vitais.

“Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800-7226001, se você precisar de mais orientações”.

Data da bula

06/04/2017

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal