Feed

Já é assinante?

Entrar

Primogyna

Primogyna - Bula do remédio

Primogyna com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Primogyna têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Primogyna devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Bayer

Apresentação de Primogyna

Cart. c/ 1 blíster c/ 28 drágeas de 1mg.

Primogyna - Indicações

Terapia de reposição hormonal (TRH) para o tratamento dos sintomas da menopausa em mulheres com útero intacto ou histerectomizadas.

Contra-indicações de Primogyna

A TRH não deve ser iniciada na presença de qualquer uma das condições listadas abaixo. Se alguma dessas condições surgir durante a terapia, deve-se cessar imediatamente o uso do produto. - gravidez e lactação; - sangramento vaginal não-diagnosticado; - presença ou suspeita de câncer de mama; - presença ou suspeita de condições pré-malignas ou malignas, influenciáveis por esteróides sexuais; - presença ou história de tumor hepático (benigno ou maligno); - doença hepática, cardíaca ou renal grave; - presença ou histórico de trombose venosa profunda ou distúrbios tromboembólicos; - hipertrigliceridemia grave; - hipersensibilidade conhecida a qualquer um dos componentes do produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Primogyna

Além dos efeitos citados no item Precauções e advertências-, as seguintes reações adversas foram relatadas em pacientes com diferentes fármacos utilizados em TRH por via oral. Distúrbios do sistema reprodutivo e mamas: Mudanças no padrão de sangramento vaginal e sangramento ou fluxo anormais, sangramento de escape, gotejamento (as irregularidades no sangramento geralmente desaparecem durante a continuação do tratamento), dismenorréia, alterações na secreção vaginal, síndrome semelhante à pré-menstrual; dor, aumento do tamanho ou da sensibilidade das mamas. Distúrbios gastrointestinais: Dispepsia, distensão abdominal ocasionada por gases, náusea, vômito, dor abdominal. Distúrbios do tecido subcutâneo e da pele: Vermelhidão e vários distúrbios da pele, incluindo prurido, eczema, urticária, acne, hirsutismo, queda de cabelo, eritema nodoso. Distúrbios do sistema nervoso: Cefaléia, enxaqueca, tontura, sintomas depressivos e de ansiedade, fadiga. Outros: Palpitações, edema, cãibra muscular, alterações no peso corpóreo e na libido, aumento do apetite, distúrbios visuais, intolerância a lentes de contato, reações de hipersensibilidade.

Primogyna - Posologia

Se a paciente apresentar útero intacto e estiver ainda menstruando, o tratamento deve ser iniciado dentro dos primeiros cinco dias da menstruação, com um regime combinado de Primogyna (valerato de estradiol) e um progestógeno. Se, entretanto, os períodos menstruais forem muito pouco freqüentes ou se a paciente estiver na pósmenopausa, o tratamento pode ser iniciado em qualquer tempo, desde que seja excluída a existência de gravidez. Deve ser ingerida uma drágea diária e continuamente, sem intervalo entre o término de um blíster e o início de outro, e de preferência no mesmo horário. Para mulheres com útero intacto, recomenda-se o uso de um progestógeno apropriado durante 10-14 dias a cada 4 semanas (TRH combinada seqüencial) ou conjuntamente com cada drágea de Primogyna (valerato de estradiol) (TRH combinada contínua). Se houver esquecimento da ingestão da drágea no horário habitual, deve-se ingeri-la durante as próximas 12 a 24 horas para que não ocorra sangramento irregular.

Primogyna - Informações

Primogyna (valerato de estradiol) contém o estrogênio valerato de estradiol, um pró-fármaco do 17 -estradiol natural humano. A ovulação não é inibida durante o uso de Primogyna (valerato de estradiol) e a produção endógena de hormônios dificilmente é afetada. Durante o climatério, a redução e posterior perda da secreção do estradiol ovariano pode resultar em uma instabilidade na termorregulação, causando fogachos associados com distúrbios do sono, transpiração excessiva, atrofia urogenital com sintomas de secura vaginal, dispareunia e incontinência urinária. Menos específicos, mas freqüentemente mencionados como parte da síndrome do climatério, são os sintomas como queixas anginosas, palpitações, irritabilidade, nervosismo, falta de energia e de capacidade de concentração, esquecimento, perda da libido e dores musculares e nas articulações. A terapia de reposição hormonal (TRH) alivia muitos desses sintomas provocados pela deficiência de estradiol em mulheres na menopausa.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal