Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Rapilax - Bula do remédio

Rapilax com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Rapilax têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Rapilax devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Kleyhertz

Apresentação de Rapilax

sol. gotas fr. c/ 20 ml

Rapilax - Indicações

Para o tratamento da constipação e para facilitar a evacuação intestinal

Contra-indicações de Rapilax

Rapilax é contra-indicado em pacientes com oclu- são intestinal (íleo), obstrução intestinal, quadros ab- dominais cirúrgicos agudos como apendicite aguda, doenças inflamatórias agudas do intestino e emca- sos de desidratação grave. Hipersensibilidade ao picossulfato de sódio e/ou aos excipientes da fórmu- la. É contra-indicado também durante a gravidez e lactação.

Advertências

Como ocorre com todos os laxativos, Rapilax não deve ser tomado diariamente, sem interrupção, durante períodos prolongados. Se houver necessidade do uso diário de laxantes, deve-se investigar a causa da constipação.Ouso excessivamente prolongado pode causarumdesequilíbrio eletrolítico e hipocalemia,podendoprecipitaroaparecimentodeuma constipação de rebote. Crianças não devem tomar Rapilax sem orientação médica.

Uso na gravidez de Rapilax

É contra-indicado também durante a gravidez e lactação.

Interações medicamentosas de Rapilax

Ouso concomitante de diuréticos ou adrenocorticos- teróides pode aumentar o risco de um desequilíbrio eletrolítico, se forem utilizadas doses excessivas do produto. Um desequilíbrio eletrolítico pode levar a um aumento da sensibilidade aos glicosídeos cardíacos.Ouso concomitante de antibióticos de amplo espectro pode reduzir a ação laxante do produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Rapilax

Emraros casos foram relatados desconforto gastrin- testinal e diarréia. A administração crônica, sobretudo de altas doses, pode causar perdas de eletrólitos, principalmente de potássio.

Rapilax - Posologia

Adultos e crianças acima de 10 anos: 10 a 20 gotas (5-10mg). Crianças de4a10anos: 5 a 10 gotas(2,5-5mg). Para criançasmenoresde4anos: adoserecomen- dada é de 0,25mg por quilograma de peso corporal. Colocar o frasco em posição vertical e deixar gotejar a quantidade desejada. Rapilax deve ser tomado à noite, para produzir uma evacuação na manhã seguinte.

Superdosagem

No caso da administração de altas dose de Rapilax podemocorrer diarréia, espasmos abdominais e uma significante perda de potássio e de outros eletrólitos. Após ingestão recente de altas doses, a absorção pode ser minimizada ou prevenida através de lava- gem gástrica ou indução de vômito. Eventualmente pode ser necessário reposição de líquidos e correção do desequilíbrio eletrolítico. Esta medida é particularmente importante nos pacientes mais idosos, assim como nos mais jovens. A administração de antiespasmódicos pode ser útil.

Rapilax - Informações

Cada ml (=15 gotas) contém: Picossulfato sódico ... 7,5 mg Opicossulfato de sódio, princípio ativo de Rapilax, é um laxativo de contato pertencente ao grupo triaril- metano que, após o desdobramento bacteriano no cólon, estimula a mucosa do intestino grosso, cau- sando peristaltismo. Assim, após um período de la- tência relacionado à sensibilidade individual e dose, determina o esvaziamento do intestino. Após administração oral, o picossulfato sódico atinge o cólon sem absorção importante, evitando assim a circulação enterohepática. Atravésdedesdobramento bacteriano é convertido no cólon na forma ativa; o difenol livre. Conseqüentemente, o início da ação ocorre entre 6 a 12 horas, sendo determinado pela liberação da substância ativa.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal