FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Risperdal Consta

Risperdal Consta - Bula do remédio

Risperdal Consta com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Risperdal Consta têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Risperdal Consta devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Janssen

Apresentação de Risperdal Consta

Pó inj. e diluente em emb. c/: 1 fr.-ampola c/ pó inj. (25 mg; 37,5 mg ou 50 mg de risperidona), 1 seringa preenchida c/ 2 mL de diluente para reconstituição e 3 agulhas descartáveis para reconstituição e administração

Risperdal Consta - Indicações

- Risperdal Consta é indicado no tratamento de uma ampla gama de pacientes com esquizofrenia, incluindo o primeiro episódio psicótico, exacerbações esquizofrênicas agudas, esquizofrenia crônica e outros transtornos psicóticos, nos quais sintomas positivos (como alucinações, delírios, distúrbios do pensamento, hostilidade, desconfiança), e/ou negativos (como embotamento afetivo, isolamento emocional e social, pobreza de discurso) sejam proeminentes. Risperdal Consta é eficaz na manutenção da melhora clínica, durante o tratamento de manutenção em pacientes que tenham apresentado uma resposta inicial ao tratamento com a risperidona por via oral.

Contra-indicações de Risperdal Consta

Risperdal Consta é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade à risperidona ou a qualquer componente de sua fórmula.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Risperdal Consta

Nos estudos clínicos foram relatados as seguintes reações adversas associadas a Risperdal Consta em doses terapêuticas: Comuns (> 1%): ganho de peso (2,7 kg em um ano), depressão, fadiga e sintomas extrapiramidais. A incidência de sintomas extrapiramidais em pacientes em uso de Risperdal Consta em doses de até 50 mg foi comparável à incidência no grupo placebo. Raras (> 0,1%): perda de peso, nervosismo, distúrbios do sono, apatia, redução da capacidade de concentração, alterações visuais, hipotensão arterial, síncope, exantema, prurido, edema periférico, reação no local da injeção. Sintomas de hiperprolactinemia como lactação não puerperal, amenorréia, disfunção sexual, falha de ejaculação, redução da libido e disfunção erétil. As seguintes reações foram relatadas ocasionalmente: discinesia tardia, síndrome neuroléptica maligna e convulsões. Variações hematológicas, como leucocitose, têm sido observadas. Também, em alguns pacientes, tem sido relatado aumento das enzimas hepáticas. Além disso, as seguintes reações adversas têm sido relatadas com a risperidona por via oral: constipação, dor abdominal, rinite, incontinência urinária, priapismo, sonolência, vertigem, insônia, agitação, ansiedade, cefaléia, dispepsia, náusea/vômitos, alterações da temperatura corporal, intoxicação hídrica por polidipsia ou por síndrome de secreção inapropriada do hormônio antidiurético. Hiperglicemia e exacerbação de diabetes preexistente têm sido relatadas muito raramente durante o tratamento com risperidona (Veja o item Advertências e Precauções). Eventos adversos vasculares cerebrais, incluindo acidentes vasculares cerebrais e ataques isquêmicos transitórios foram observados durante o tratamento com Risperdal por via oral (vide Advertências e Precauções).

Risperdal Consta - Posologia

Risperdal Consta deve ser administrado a cada duas semanas por injeção intramuscular profunda na região glútea, alternando-se o lado da injeção. NÃO ADMINISTRAR POR VIA INTRAVENOSA. Adultos A dose recomendada é 25 mg em injeção intramuscular a cada duas semanas. Alguns pacientes podem se beneficiar de doses maiores, de 37,5 mg ou 50 mg. A dose máxima não deve exceder 50 mg a cada duas semanas. Cobertura antipsicótica suficiente deve ser assegurada durante o intervalo de 3 semanas após a primeira injeção de Risperdal Consta. A dose não deve ser aumentada com freqüência maior do que uma vez a cada 4 semanas. O efeito do ajuste posológico não deve ser esperado antes de 3 semanas após o aumento da dose. Pacientes Idosos A dose recomendada é de 25 mg em injeção intramuscular a cada 2 semanas. Cobertura antipsicótica suficiente deve ser assegurada por via oral durante o intervalo de 3 semanas após a primeira injeção de Risperdal Consta. Pacientes com insuficiência renal ou hepática Risperdal Consta não foi estudado em pacientes com insuficiência hepática e renal. Se houver necessidade de tratar este grupo de pacientes, recomenda-se iniciar o tratamento com 0,5 mg de risperidona, por via oral, duas vezes ao dia, durante a primeira semana. Na segunda semana, pode-se administrar 1 mg duas vezes ao dia ou 2 mg uma vez ao dia. Se uma dose oral de pelo menos 2 mg/dia for bem tolerada, Risperdal Consta (na dose de 25 mg) pode ser administrado a cada 2 semanas. Crianças Risperdal Consta não foi avaliado em pacientes com idade inferior a 18 anos.

Risperdal Consta - Informações

A risperidona é um antagonista seletivo de monoaminas, com propriedades peculiares. Tem elevada afinidade por receptores serotoninérgicos 5HT2 e dopaminérgicos D2. A risperidona liga-se também a receptores alfa-1 adrenérgicos e, com menor afinidade, a receptores histaminérgicos H1 e alfa-2 adrenérgicos. A risperidona não tem afinidade por receptores colinérgicos. Apesar de a risperidona ser um antagonista D2 potente, a que se atribui a melhora dos sintomas positivos da esquizofrenia, ela produz menos depressão da atividade motora e indução de catalepsia do que os neurolépticos convencionais. O antagonismo equilibrado serotoninérgico e dopaminérgico central pode reduzir a possibilidade de desenvolvimento de efeitos colaterais extrapiramidais e ampliar a atividade terapêutica a sintomas negativos e afetivos da esquizofrenia.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal