Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Terramicina Pomada Tópica

Terramicina Pomada Tópica - Bula do remédio

Terramicina Pomada Tópica com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Terramicina Pomada Tópica têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Terramicina Pomada Tópica devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Pfizer

Apresentação de Terramicina Pomada Tópica

emb. c/ bisn. c/ 15 gramas.

Terramicina Pomada Tópica - Indicações

Terramicina com Sulfato de Polimixina B - Pomada Tópica - é indicada para a profilaxia e tratamento tópico das infecções cutâneas localizadas causadas por microorganismos susceptíveis.

Contra-indicações de Terramicina Pomada Tópica

Terramicina com Sulfato de Polimixina B - Pomada Tópica - é contra-indicada nos casos de hipersensibilidade às tetraciclinas, à polimixina B ou a quaisquer dos componentes da fórmula.

Advertências

Caso haja insuficiência renal, mesmo as doses usuais oral ou parenteral podem conduzir ao acúmulo sistêmico excessivo do medicamento, levando a uma possível toxicidade hepática. Em tais circunstâncias, doses totais menores que as habituais são indicadas e, caso o tratamento seja prolongado, são aconselháveis determinações dos níveis séricos do medicamento. Caso o médico considere que a necessidade de um tratamento intensivo possa superar os possíveis riscos (principalmente durante a gravidez ou em indivíduos com suspeita ou confirmação de insuficiência renal ou hepática), é aconselhável realizar testes de função renal e hepática antes e durante a terapia. A ação antianabólica das tetraciclinas pode causar aumento do nitrogênio uréico sérico (vide “Reações Adversas”). Enquanto isto não representa um problema naqueles com a função renal normal, nos pacientes com insuficiência renal significante, níveis séricos mais elevados de tetraciclina podem conduzir à uremia, hiperfosfatemia e acidose. Fotossensibilidade manifestada por reação de queimadura solar exagerada, foi observada em alguns indivíduos que receberam tetraciclinas incluindo oxitetraciclina (vide “Reações Adversas”). Pessoas que comumente se expõem diretamente à luz solar ou à luz ultravioleta devem ser alertadas quanto a esta possível reação e o tratamento deve ser descontinuado à primeira evidência de eritema na pele. Raros casos de esofagite e ulcerações esofágicas foram relatados em pacientes recebendo cápsulas e comprimidos de fármacos da classe das tetraciclinas, incluindo a oxitetraciclina. A maioria destes pacientes utilizaram o medicamento imediatamente antes de se deitarem (vide “Reações Adversas”). Os pacientes devem ser alertados a utilizarem o medicamento com uma quantidade adequada de líquidos e não se deitarem por pelo menos 30 minutos após ter tomado o medicamento. Fontanelas abauladas na primeira infância e hipertensão intracraniana benigna em adultos foram relatadas em indivíduos recebendo doses terapêuticas máximas. Estas condições desapareceram rapidamente quando o fármaco foi descontinuado (vide “Reações Adversas”). Assim como ocorre com outros antibióticos, a oxitetraciclina pode resultar em supercrescimento de organismos não-suscetíveis, incluindo fungos. Caso ocorra superinfecção, deve-se interromper o tratamento com o antibiótico e instituir terapia apropriada. Diarréia associada a Clostridium difficile (CDAD) foi relatada com o uso de quase todos os agentes antibacterianos, incluindo oxitetraciclina e pode variar em gravidade de diarréia leve a colite fatal. O tratamento com agentes antibacterianos altera a flora normal do cólon, resultando em um supercrescimento de C. difficile. As toxinas A e B produzidas por C. difficile contribuem para o desenvolvimento de CDAD. Hipertoxina produzida por cepas de C.difficile resultam em aumento da morbidade e mortalidade, uma vez que estas infecções podem ser refratárias à terapia antimicrobiana e podem requerer colectomia. CDAD deve ser considerado em todos os pacientes que apresentam diarréia após o uso de antibióticos. Há relatos que CDAD pode ocorrer em até dois meses após a administração de agentes antibacterianos, portanto, é necessário cuidado na tomada do histórico médico e acompanhamento No caso de doenças venéreas, havendo a suspeita da coexistência de sífilis, um exame de campo escuro deve ser realizado antes do início do tratamento, e executar testes de sorologia mensalmente por pelo menos 4 meses. Em tratamento prolongado, devem ser realizadas avaliações laboratoriais periódicas dos sistemas orgânicos incluindo hematopoiético, renal e hepático. Todas as infecções causadas por estreptococos beta-hemolíticos do grupo A devem ser tratadas pelo prazo mínimo de 10 dias.

Uso na gravidez de Terramicina Pomada Tópica

Uso durante a gravidez A oxitetraciclina não foi estudada em pacientes grávidas. Terramicina® (cloridrato de oxitetraciclina) não deve ser utilizada em mulheres grávidas exceto se no julgamento do médico o potencial benefício superar o risco. Os resultados de estudos em animais com antibióticos da família das tetraciclinas indicam que as tetraciclinas atravessam a placenta, são encontradas nos tecidos fetais, podendo ter efeitos tóxicos no desenvolvimento do feto (comumente relacionados a retardo no desenvolvimento do esqueleto). Detectou-se evidência de embriotoxicidade em animais tratados com tetraciclinas no início da gravidez. Terramicina® está classificado na categoria D de risco de gravidez. Portanto, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez. Uso durante a lactação As tetraciclinas são excretadas no leite materno. Devido ao seu potencial de causar reações adversas graves em lactentes, a oxitetraciclina somente deve ser usada quando na opinião do médico, os potenciais benefícios superarem os potenciais riscos.

Interações medicamentosas de Terramicina Pomada Tópica

Em virtude das tetraciclinas demonstrarem deprimir a atividade protrombínica do plasma, pacientes que estiverem em tratamento com anticoagulantes poderão necessitar de redução na dose dos mesmos. Uma vez que os antibióticos bacteriostáticos podem interferir com a ação bactericida da penicilina, aconselha-se evitar o uso concomitante de tetraciclinas e penicilinas. A absorção das tetraciclinas é prejudicada por compostos contendo bismuto, antiácidos contendo alumínio, cálcio ou magnésio, ou outros medicamentos contendo esses cátions e preparações contendo ferro. Os alimentos e alguns laticínios também interferem na absorção. Assim, as formas orais de oxitetraciclina devem ser administradas 1 hora antes ou 2 horas após as refeições (vide “Posologia”). Foi relatado que o uso concomitante de tetraciclinas e metoxiflurano pode resultar em toxicidade renal fatal. O uso concomitante de tetraciclina e contraceptivos orais pode resultar em uma menor eficácia do contraceptivo oral. Interações em Testes Laboratoriais: podem ocorrer falsas elevações nos níveis da catecolamina urinária devido à interferência com teste de fluorescência.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Terramicina Pomada Tópica

Oxitetraciclina é um antibiótico de baixa toxicidade. Reações alérgicas, incluindo dermatite de contato, devidas à hipersensibilidade à droga têm sido relatadas. Caso tais reações ocorram, o tratamento deverá ser interrompido.

Terramicina Pomada Tópica - Posologia

O contato da pomada com as áreas infectadas deve ser contínuo, podendo a duração do tratamento variar de alguns dias até várias semanas, dependendo da natureza e gravidade da infecção. Uma vez que os organismos causadores podem reaparecer se a terapia for interrompida muito cedo, o tratamento deve prolongar-se até a cura completa das lesões. Terramicina com polimixina B deve ser utilizada apenas topicamente, da seguinte forma: após cuidadosa e completa limpeza das áreas afetadas, aplicar a pomada diretamente nas áreas afetadas, usando-se uma gaze esterilizada. Repetir este procedimento pelo menos duas ou três vezes ao dia.

Características farmacológicas

Descrição A oxitetraciclina é um produto do metabolismo do Streptomyces rimosus, sendo um membro da família de antibióticos das tetraciclinas. Propriedades Farmacodinâmicas A oxitetraciclina é principalmente bacteriostática e acredita-se que seu efeito antimicrobiano seja devido à inibição da síntese protéica. A oxitetraciclina é ativa contra um grande número de microrganismos Gram-negativos e Gram-positivos. Os componentes da classe das tetraciclinas possuem espectro antimicrobiano muito similar, sendo comum a existência de resistência cruzada entre eles. Propriedades Farmacocinéticas A oxitetraciclina e seus sais são facilmente absorvidos por via oral e uma porcentagem de 10 a 40% liga-se às proteínas plasmáticas. Entre 40 e 70% é excretada inalterada na urina via filtração glomerular. Foi relatada uma meia-vida sérica de 6 a 10 horas em pacientes com função renal normal. A oxitetraciclina difunde-se facilmente através da placenta na circulação fetal, também atinge o líquido pleural e, sob certas circunstâncias, o líquido cerebrospinal. Acredita-se que a oxitetraciclina seja concentrada no sistema hepático e excretada na bile, de modo que aparece tanto nas fezes como na urina sob forma biologicamente ativa.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Uso em Recém-Nascidos, Primeira Infância e Crianças O uso de fármacos da classe das tetraciclinas, incluindo a oxitetraciclina durante o desenvolvimento dos dentes (metade final da gravidez, primeira infância e até os 8 anos de idade) pode provocar coloração permanente dos dentes (amarelo-cinza-castanho) (vide “Reações Adversas”). Esta reação adversa é mais comum com o uso prolongado desses fármacos, mas também foi observada após repetidos tratamentos de curta duração. Hipoplasia do esmalte dos dentes também foi relatada (vide “Reações Adversas”). Portanto, a oxitetraciclina não deve ser utilizada neste grupo etário, a não ser que outros medicamentos não se mostrem eficazes ou sejam contra-indicados. Todas as tetraciclinas, incluindo a oxitetraciclina, formam um complexo estável com cálcio em qualquer tecido ósseo em formação. Uma redução na velocidade de crescimento da fíbula foi observada em recém-nascidos prematuros tratados com tetraciclina oral em doses de 25 mg/kg a cada 6 horas. Esta reação mostrou-se reversível quando o medicamento foi descontinuado. As mesmas orientações dadas aos adultos devem ser seguidas para os pacientes idosos

Armazenagem

Terramicina® deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC), protegida da luz e umidade.

Terramicina Pomada Tópica - Informações

A oxitetraciclina é um antibiótico da família das tetraciclinas proveniente do metabolismo do Streptomyces rimosus. A oxitetraciclina é primariamente bacteriostática e exerce sua ação antimicrobiana por inibição da síntese protéica, é ativa contra uma ampla gama de organismos gram-negativos e gram-positivos. As drogas da classe das tetraciclinas têm espectro antimicrobiano semelhante e é comum haver resistência cruzada entre elas. O sulfato de polimixina B, um dos compostos do grupo de antibióticos derivados do Bacillus polymyxa, é bactericida, sendo sua ação exclusivamente contra organismos gram-negativos. Acredita-se que sua ação se dá por alteração na estrutura da membrana bacteriana, resultando em um extravazamento dos componentes intracelulares essenciais. É particularmente eficaz contra Pseudomonas aeruginosa. Assim, a combinação de oxitetraciclina e sulfato de polimixina B é uma associação antimicrobiana particularmente eficaz contra organismos causadores de infecções primárias ou secundárias.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal