FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Teutovit e

Teutovit e - Bula do remédio

Teutovit e com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Teutovit e têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Teutovit e devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Teuto

Apresentação de Teutovit e

Cápsula gelatinosa mole 400mg
Embalagens contendo 20 e 30 cápsulas.

Teutovit e - Indicações

Teutovit e® é indicado como:
-Suplemento vitamínico com ação antioxidante;
-Suplemento vitamínico em dietas restritivas e inadequadas;
-Suplemento vitamínico nas doenças crônicas.

Contra-indicações de Teutovit e

É contraindicado a pacientes com hipersensibilidade ao componente ativo da fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de14 anos. Categoria de risco na gravidez: Categoria C.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Advertências

Devem ser tomadas precauções em casos de hipoprotro mbinemia por deficiência de vitamina k e anemia por deficiência de ferro.

Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco: As mesmas orientações dadas aos adultos devem ser seguidas para os pacientes idosos, visto que estes pacientes não apresentam divergências quanto a reações adversas e posologia em relação aos outros pacientes.

Categoria de risco na gravidez: Categoria C.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas de Teutovit e

Estudos em animais demonstraram que a ingestão de doses maciças de vitamina E podem interferir com a absorção intestinal de vitamina A e K.
O uso concomitante com antiácidos contendo hidróxido de alumínio diminui a absorção das vitaminas lipossolúveis. O uso simultâneo com anticoagulantes derivados da cumarina pode levar à hipoprotrombinemia. O uso concomitante com suplementos de ferro altera a resposta hematológica em pacientes com anemia por deficiência de ferro.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Teutovit e

Doses diárias que atingem até 800UI, em geral, não provocam efeitos secundários. Apenas doses da ordem de 1000UI podem provocar distúrbios gastrintestinais passageiros (náuseas, flatulências, diarréia). Embora raros: visão borrada, cefaléia, aumento do tamanho da mama em homem e mulher.

Alterações em exames laboratoriais: Até o momento não foram observadas quaisquer alterações dos parâmetros laboratoriais decorrentes do uso de Teutovit.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Teutovit e - Posologia

Ingerir a cápsula com um pouco de líquido, sem mastigá-la, de preferência junto com alimentos gordurosos.
(400mg de acetato de racealfatocoferol = 400UI = 1 cápsula) Suplementação ou prevenção: 400mg por dia.
Abetalipoproteinemia; afecções musculares e do teci do conjuntivo: 400 a 800mg por dia. Afecções hematológicas hereditárias; dislipoprotein emia: 800mg por dia.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Superdosagem

Nas doses preconizadas não é comum a ocorrência de reações adversas, contudo, em casos de superdosagem acidental o paciente deve procurar orientação médica.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

Características farmacológicas

O acetato de racealfatocoferol participa da formação de todos os tecidos de origem mesodérmica (substância fundamental, fibras colágenas e elásticas do tecido conjuntivo, musculatura lisa e estriada, vasos, etc.), e da manutenção de suas funções. Em nível celular, o acetato de racealfatocoferol participa do metabolismo dos ácidos nucléicos, bem como na cadeia respiratória. Os derivados sintéticos de racealfatocoferol apresentam alta estabilidade e possuem efetiva ação antioxidante, protegendo os lipídios da oxidação. Protegem os tecidos, contra a decomposição das membranas celulares. Inativa os radicais livres, gerados tanto pelos metabólicos normais, como os patológicos.
Diminui

o efeito tóxico do oxigênio e reduz as necessidades de seu uso nas reações metabólicas. Devido às propriedades lipofílicas, o acetato de ra cealfatocoferol acumula-se nas membranas celulares, protegendo-as sob o aspecto funcional, principalmente quanto à inibição que exerce na peroxidação dos lipídios. O acetato de racealfatoco ferol contribui, de forma especial, para a
estabilização das membranas lisossomiais, mitocondriais e dos capilares e, consequentemente, para a manutenção da resistência normal dos eritrócitos. Ainda baseada nessa ação, o acetato de racealfatocoferol promove um aumento da atividade fagocitária. A deficiência dessa vitamina conduz, através da peroxidação dos lipídios, ao acúmulo de lipofucsina ou pigmento de desgaste dos tecidos. A carência acentuada de vitamina E, em consequência de grave síndrome de má absorção (redução da superfície de absorção do intestino, atresia das vias biliares, insuficiência pancreática, etc.), provoca o aparecimento de sintomas de miopatia e neuropatia. O acetato de racealfatocoferol administrado por via oral, é absorvido, após hidrólise do éster, essencialmente ao nível das porções intermediárias do intestino delgado, numa proporção de 20% a 40% aproximadamente, sendo o índice da substância absor vida inversamente proporcional à dose administrada. A melhor absorção só é possível na presença de sucos biliares e pancreáticos. Ao nível de linfa e do sangue, a maior parte do acetato de racealfatocoferol liga-se à fração das betalipoproteínas. Sua eliminação se faz essencialmente pelas fezes. Encontra-se habitualmente na urina menos de 1% da quantidade do acetato de racealfatocoferol administrado por via oral. O acetato de racealfatocoferol é encontrado, em partes, sob a forma glicuroconjugada e, em parte, sob a forma de seus metabólitos, a 1-(3-hidroximeti l-5=carboxipentil)-3,5,6-trimetilhidroquinona e lactonas correspondentes.
Os hemodialisados apresentam uma elevação da taxa sérica de tocoferol que, no entanto não tem qualquer importância.

Resultados de eficácia

Rimm e colaboradores sugerem que pode haver uma associação entre a ingestão de vitamina E e um baixo risco de doença coronariana em homens.
Stampfer e colaboradores sugerem que mulheres de meia idade que tomam vitamina E sob a forma de suplemento tem um risco de doença coronariana reduzido.
Stephens e colaboradores em um estudo randomizado, duplo-cego e controlado com placebo, envolvendo 2002 pacientes com aterosclerose coronariana, concluíram que: em pacientes com aterosclerose coronariana sintomática, documentada com angiografia, o tratamento com alfa- tocoferol, reduz substancialmente a taxa de infarto do miocárdio não fatal, após um ano de tratamento.
Sano e colaboradores, em um estudo randomizado, duplo-cego e controlado com placebo, demonstraram que pessoas portadoras de doença de Alzheimer de evolução moderada, que foram tratadas com selergine ou alfa-tocoferol em altas doses, tiveram progressão lenta da doença.
Kinlay

e colaboradores observaram que o alfa-tocoferol pode preservar a função vasomotora endotelial em pacientes com aterosclerose. Este efeito pode estar primariamente relacionado à ação do alfa-tocoferol na parede do vaso.
Salomen e colaboradores, em um estudo envolvendo 520 pacientes, com duração de 6 anos, concluíram que a suplementação de vitamina E juntam ente com a vitamina C de liberação lenta diminuem a progressão da aterosclerose em pessoas c om hipercolesterolemia.
Zandi e colaboradores, concluem neste estudo que o uso de suplementos que combinam as vitaminas E e C está associado com uma redução da prevalência e incidência da Doença de Alzheimer.

Armazenagem

O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

Este medicamento tem validade de 24 meses a partir da data de sua fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Caracetrísticas físicas e organolépticas:Teutovit e® se apresenta na forma de cápsula gelatinosa mole, incolor , de formato oval, contendo líquido oleoso e viscoso de coloração amarela.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais

M.S. no 1.0370.0272
Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva
CRF-GO no 2.659

Fabricado por:
Catalent Brasil Ltda.
Av. Jerome Case – 1277
Cep: 18087-220 – Zona Industrial
Sorocaba – São Paulo

Registrado por:
LABORATÓRIO
TEUTO BRASILEIRO S/A.
CNPJ – 17.159.229/0001 -76
VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA
CEP 75132-140 – Anápolis – GO
Indústria Brasileira

Teutovit e - Bula para o Paciente

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Teutovit e® é indicado como:
-Suplemento vitamínico antioxidante;
-Suplemento vitamínico em dietas restritivas e inadequadas;
-Suplemento vitamínico nas doenças crônicas.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
A vitamina E, como a maioria das vitaminas, não é produzida pelo organismo. Ela deve ser ingerida na alimentação e/ou através de suplementação. As vitaminas participam das reações químicas das células que transformam os alimentos em carboidratos, gorduras e proteínas e, são essenciais para a estruturação normal do organismo. Teutovit e® , vitamina E, é muito importante para o correto funcionamento de diversos órgãos. Possui uma ação antioxidante, isto é, combate os radicais livres, protegendo as células dos efeitos nocivos da oxidação e contribui para reduzir os riscos de doenças associadas ao envelhecimento. O colesterol, um tipo de gordura presente na corrente sanguínea, é transportado através das lipoproteínas (HDL E LDL). O aumento do LDL (colesterol ruim) e a diminuição do HDL (colesterol bom) predispõem o indivíduo à aterosclerose (doença inflamatória crônica na qual ocorre a formação de placas de gordura dentro dos vasos sanguíneos) e doenças isquêmicas como o infarto do miocárdio e o derrame (AVC – acidente vascular cerebral). Os radicais livres (substâncias produzidas durante o metabolismo das nossas células) ligam-se as moléculas de LDL, modificando as- (oxidação do LDL). O LDL oxidado adere
à

parede dos vasos, principalmente das artérias, formando placas de gordura que levam juntamente com outros fatores, à aterosclerose. A ateroscleros e predispõe o indivíduo às doenças cardiovasculares como o infarto e o derrame. Teutovit e® atua inibindo a oxidação do LDL, através de sua ação antioxidante. Estudos sugerem que a vitamina E, quando suplementada juntamente com a vitamina C, está também associada com a prevenção de doença de Alzheimer e o Parkinson.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Não utilize o medicamento se for alérgico ao componente ativo da fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de14 anos.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Devem ser tomadas precauções em casos de deficiência de coagulação por deficiência de vitamina k e anemia por deficiência de ferro. Informe ao médico se tem algum problema hepático ou renal.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

A ingestão de doses maciças de vitamina E podem interferir com a absorção intestinal de vitamina A e K. Este medicamento não deve ser usado concomitantemente com antiácidos contendo hidróxido de alumínio, anticoagulantes e suplementos de ferro.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vi de embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento: Teutovit e® se apresenta na forma de cápsula gelatinosa mole, incolor, de formato oval, contendo líquido oleoso e viscoso de coloração amarela.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Tome a cápsula com um pouco de líquido, sem mastigá-la, de preferência junto com alimentos gordurosos.
(400mg de acetato de racealfatocoferol = 400UI = 1 cápsula) Suplementação ou prevenção: 400mg por dia.
Abetalipoproteinemia; afecções musculares e do teci do conjuntivo: 400 a 800mg por dia. Doenças sanguíneas hereditárias; dislipoproteinemia: 800mg por dia.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

Este

medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE
MEDICAMENTO?
Caso você tenha se esquecido de utilizar uma das doses de Teutovit e® , utilize a dose assim que você se lembrar. Caso esteja perto do momento da utilização da próxima dose não utilize uma dose duplicada, omita a dose esquecida. Continue normalmente a utilizar as próximas doses, nos horários normais.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião- dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Doses diárias que atingem até 800UI, em geral, não provocam efeitos secundários. Apenas doses da ordem de 1000UI podem provocar distúrbios gastrintestinais passageiros (náuseas, flatulências, diarréia). Embora raros: visão borrada, cefaléia (dor de cabeça), aumento do tamanho da mama em homem e mulher.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Nas doses recomendadas não é comum a ocorrência de reações adversas, contudo, em casos de superdosagem acidental o paciente deve procurar orientação médica.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Data da bula

09/02/2017

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal