Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Xantinon

Xantinon - Bula do remédio

Xantinon com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Xantinon têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Xantinon devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Nycomed

Apresentação de Xantinon

Comprimido revestido. Embalagens com 20 e 100 unidades. Uso oral.

Xantinon - Indicações

No tratamento de transtornos metabólicos hepáticos, como medicação antioxidante, reduzindo o estresse oxidativo hepático, em casos de doença hepática gordurosa não-alcoólica.

Contra-indicações de Xantinon

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não há contra-indicação relativa às faixas etárias. Como não há estudos científicos com esse medicamento na população infantil, o produto não deve ser utilizado em crianças, salvo a critério médico.

Advertências

O uso de metionina em pacientes com insuficiência hepática grave deve ser feito com cautela, pois pode induzir encefalopatia hepática.

Uso na gravidez de Xantinon

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas de Xantinon

Até o momento não foram relatados casos de interação medicamentosa com o uso do produto. Ingestão concomitante a outras substâncias: não há restrições quanto à ingestão concomitante de alimentos ou bebidas.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Xantinon

Xantinon é bem tolerado; não há relatos de reações adversas relacionadas ao seu uso nas doses recomendadas.

Xantinon - Posologia

3 a 4 comprimidos ao dia, ou a critério médico. O comprimido revestido não pode ser partido ou mastigado. Deglutir por inteiro, com um pouco de líquido.

Superdosagem

Considerando as características farmacológicas dos componentes do produto, é pouco provável que a eventualidade de ingestão acidental de doses muito acima das recomendadas determine efeitos adversos graves. Caso ocorram, recomenda-se adotar medidas habituais de controle das funções vitais (monitoração cardiorrespiratória, manutenção do balanço hidroeletrolítico, diurese).

Xantinon - Informações

Cada comprimido revestido contém: DL-metionina ....... 100 mg Cloreto de colina .... 20 mg Xantinon é composto por dois aminoácidos - metionina e colina - importantes para o metabolismo lipídico e protéico que ocorre no fígado. Os seus componentes ativos atuam na mobilização e remoção do excesso de gorduras do hepatócito, além de fornecerem grupos metila para a síntese de colina no organismo. A formação dos componentes lipídicos das lipoproteínas plasmáticas torna-se, portanto, possível, o que facilita o transporte de gorduras pelo fígado. Os aminoácidos presentes em Xantinon são, ainda, importantes para o metabolismo lipídico e para a síntese e manutenção das membranas celulares e participam de forma relevante na defesa antioxidante intracelular hepática, uma vez que estudos1,2 comprovaram que a repleção destes aminoácidos se opõe ao estresse oxidativo responsável pelo aumento nos produtos de perioxidação celular e de radicais livres e danos nas membranas celulares, restaurando as funções hepáticas1. Propriedades farmacocinéticas A metionina, uma vez absorvida, é convertida em SAMe (S-adenosilmetionina). A maioria da metionina administrada é metabolizada no fígado, cujos tecidos têm a maior atividade específica, embora todos os tecidos possam produzir e utilizar a SAMe. A SAMe é doadora de radicais metila na maioria das reações de transmetilação. A meia-vida estimada da SAMe hepática é de 2,4-5,9 minutos em condições dietéticas normais e um adulto normal deve produzir 6-8 g de SAMe por dia 3. A metionina sofre degradação oxidativa no fígado e é eliminada pela via renal 19. A colina é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal sob forma inalterada após administração oral; uma parte é metabolizada pelas bactérias intestinais em trimetilamina. Cerca de 98% da colina do sangue e dos tecidos são seqüestrados em fosfatidilcolina,que serve como fonte de liberação lenta de colina. A colina passa para o fígado onde vai exercer suas funções fisiológicas. É eliminada pela via renal, sendo 1% sob forma inalterada. É compatível com outros nutrientes e, quando co-administrada, parece favorecer a absorção dos mesmos.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal