Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Farlac - Bula do remédio

Farlac com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Farlac têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Farlac devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Farmasa

Apresentação de Farlac

Cada ml contém 667mg de lactulose fr. c/ 120ml

Farlac - Indicações

Tratamento sintomático da constipação intestinal. Profilaxia e tratamento da encefalopatia porto-sistêmica, incluindo as etapas de pré-coma e coma hepático.

Contra-indicações de Farlac

Intolerância à lactulose, galactosemia, apendicite e obstrução intestinal.

Advertências

O MEDICAMENTO, ALÉM DA LACTULOSE (SUBSTÂNCIA NÃO-ABSORVÍVEL E ASSIM DESPROVIDA DE VALOR CALÓRICO), CONTÉM QUANTIDADES PEQUENAS DE GALACTOSE, LACTOSE E OUTROS AÇÚCARES. ESSE FATO DEVE SER LEVADO EM CONSIDERAÇÃO QUANDO SE UTILIZAM DOSES ELEVADAS EM PACIENTES DIABÉTICOS OU PORTADORES DE ENCEFALOPATIA PORTO-SISTÊMICA, POIS ESSES AÇÚCARES SÃO ABSORVÍVEIS. PACIENTES IDOSOS E DEBILITADOS EM USO DO MEDICAMENTO POR MAIS DE 6 MESES DEVEM FAZER CONTROLE REGULAR DE ELETRÓLITOS (K, Cl E CO3). DEVE-SE EVITAR O USO CONCOMITANTE DE OUTROS LAXATIVOS, ESPECIALMENTE NA FASE INICIAL DO TRATAMENTO DA ENCEFALOPATIA PORTOSISTÊMICA, POIS AS FEZES SOLTAS RESULTANTES PODEM MASCARAR UMA DOSAGEM INADEQUADA DE LACTULOSE. PACIENTES EM USO DE LACTULOSE E NOS QUAIS SEJA NECESSÁRIO ELETROCAUTERIZAÇÃO DURANTE PROCTOSCOPIA E/OU COLONOSCOPIA, DEVEM PREVIAMENTE SER SUBMETIDOS A LAVAGEM COLÔNICA COM UMA SOLUÇÃO NÃO FERMENTÁVEL, DEVIDO À PRESENÇA DE HIDROGÊNIO PRODUZIDO PELA AÇÃO DA LACTULOSE.

Uso na gravidez de Farlac

EMBORA A EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL NÃO TENHA REVELADO QUALQUER EFEITO TERATÔGENICO E MESMO SENDO A LACTULOSE ABSORVIDA DISCRETAMENTE, NÃO SE RECOMENDA O SEU USO DURANTE A GRAVIDEZ, DEVENDO O MÉDICO AVALIAR OS BENEFÍCIOS CONTRA OS POSSÍVEIS RISCOS, POIS NÃO EXISTEM ESTUDOS DA LACTULOSE EM MULHERES GRÁVIDAS.

Interações medicamentosas de Farlac

O USO CONCOMITANTE DE NEOMICINA POR VIA ORAL É DISCUTÍVEL. É POSSÍVEL QUE A NEOMICINA ELIMINE CERTAS BACTÉRIAS COLÔNICAS, INTERFERINDO DESSA FORMA COM A DEGRADAÇÃO DA LACTULOSE. PACIENTES EM USO CONCOMITANTE DE NEOMICINA DEVEM SER MONITORADOS. ESTUDOS PRELIMINARES SUGEREM QUE O USO CONCOMITANTE DE ANTIÁCIDOS NÃO-ABSORVÍVEIS PODE INIBIR A AÇÃO ACIDIFICANTE DO MEIO INTESTINAL INDUZIDA PELA LACTULOSE, DIMINUINDO DESSA FORMA O SEU EFEITO.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Farlac

Flatulência e meteorismo transitório podem ocorrer no início do tratamento da constipação intestinal. Doses elevadas, necessárias no tratamento da encefalopatia porto-sistêmica, podem causar distensão abdominal, flatulência, meteorismo, desconforto ou espasmo abdominal em 20% dos pacientes. Náuseas e vômitos são de ocorrência pouco frequente. Doses excessivas podem ocasionar diarréia.

Farlac - Posologia

A - Constipação intestinal crônica. Lactentes: 5ml/dia. Crianças até 5 anos: 5 a 10ml/dia. Crianças de 6 a 12 anos: 10 a 15ml/dia. Adultos: 15 a 30 ml/dia. Pode-se proceder a ajustes posológicos diários a fim de se conseguir 2 a 3 evacuações moles ao dia. B - Encefalopatia porto-sistêmica, pré-coma e coma hepático. Dose inicial de 60mL/dia podendo-se chegar nos casos graves a 150ml/dia. O medicamento deve ser administrado de preferência em dose única, pela manhã ou à noite, puro ou junto c/ alimentos ou ainda misturado c/ suco de frutas, leite, iogurte, etc.

Superdosagem

Em caso de superdosagem pode-se prever intensificação das reações adversas e surgimento de diarréia. O tratamento consiste em interromper a medicação.

Farlac - Informações

Após ingestão, a lactulose não é absorvida pelo trato gastrointestinal nem hidrolisada pelas enzimas intestinais, chegando ao cólon praticamente inalterada. Neste sítio é fermentada pelas bactérias sacarolíticas, originando ácido láctico e pequenas quantidades de ácido acético e ácido fórmico. Assim, a degradação da lactulose produz acidificação do meio intestinal e queda do pH, responsáveis pelo desencadeamento de mecanismos que explicam a sua ação na constipação intestinal e na encefalopatia porto-sistêmica. Com a acidificação do conteúdo intestinal, ocorre aumento da pressão osmótica que ocasiona afluxo de líquidos para o interior do cólon, responsável pelo amolecimento do bolo fecal e aceleração do trânsito intestinal. A lactulose reduz a concentração sangüínea de amônia, pois estando a acidificação do conteúdo colônico superior à do sangue, ocorre migração de amônia do sangue para o cólon formando íon amônio não-absorvível; esse, por sua vez, é eliminado com as fezes, o que resulta em efeito laxativo. Por ser um agente fisiológico recondicionador da regularidade intestinal, seu efeito laxativo pode levar até 3 ou 4 dias para aparecer. A lactulose não induz ao hábito, podendo ser usada em tratamento prolongado.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal