Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fixa-cal

Fixa-cal - Bula do remédio

Fixa-cal com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Fixa-cal têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Fixa-cal devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Apresentação de Fixa-cal

Embalagem contendo 90 comprimidos. - Composição Cadas comprimido contém: Carbonato de Cálcio(Cálcio de ostras)..........................600 mg Vitamina A..............................................................2666 U.I. Vitamina E...............................................................14,9 U.I. Vitamina B6..................................................................2 mg Vitamina D...............................................................200 U.I. Excipiente qsq...................................................1 comprimido

Fixa-cal - Indicações

*Como aporte de cálcio nos casos de hipocalcemia. *Auxiliar na prevenção da Osteoporose.

Contra-indicações de Fixa-cal

Não apresenta. Entretanto em caso de gravidez ou amamentação informar o médico. Ação Benéfica: Auxilia na manutenção da densidade óssea, ajudando a prevenir a osteoporose, fornecendo também vitaminas A, D, E, e B6, vitais para um bom funcionamento do organismo. Possui ações antioxidante pela presença da Vitamina E.

Fixa-cal - Posologia

1 (um) comprimido ao dia, junto às refeições, ou conforme orientação médica e/ou nutricionista.

Características farmacológicas

Fixa-cal 600 mg Vitamed é um suplemento nutricional. Fonte de Cálcio (cálcio de ostras) e vitaminas, auxilia no combate aos problemas causados pela deficiência deste mineral. O cálcio é o mineral mais abundante do organismo: 1100 a 1200g de cálcio, dos quais 90% estão no esqueleto. O restante está distribuído entre os tecidos e plasma sanguíneo. O cálcio está ligado às contrações das fibras musculares lisas, à transmissão do fluxo nervoso, à liberação de numerosos hormônios e mediadores do sistema nervoso, assim como à atividade plaquetária (coagulação do sangue). Os principais fatores de regulação do metabolismo cálcico são o paratormônio secretado pelas glândulas paratireóides (que tendem a liberar o cálcio a nível ósseo e favorece a reabsorção a nível renal) e a vitamina D, que é indispensável a uma mineralização correta. Como é dificil efetuar uma administração dos fatores interiores (equilibrio hormonal), é possivel atuar sobre os fatores externos, tais como administrar cálcio e vitaminas, principalmente a vitamina D. O Cálcio é benéfico na prevenção e tratamento da osteoporose("ossos frágeis"); Útil no tratamento e prevenção da artrite. VITAMINA B6: Co-enzima no metabolismo dos aminoácidos. Importante para a conservação sadia das gengivas, dos dentes e do sistema nervoso. Necessária para a saúde dos músculos, ossos e pele. VITAMINA A: Essencial para a visão, crescimento e desenvolvimento dos ossos, pele, cabelos sadios. VITAMINA E: Elemento nutricional essencial. Como antioxidante, protege os ácidos graxos poliinsaturados nas membranas e outras estruturas celulares do ataque por parte de radicais livres e protege os eritrócitos contra a hemólise. Auxilia no combate aos problemas de pele. VITAMINA D: Atividade anti-raquítica. Controle do mecanismo da homeostase, que por sua vez controla o metabolismo do cálcio, principalmente na mobilização do cálcio ósseo. Controla a absorção e eliminação do cálcio. A cafeína, o álcool e diversos medicamentos são fatores desfavoráveis para a disponibilidade do cálcio. As carências profundas em cálcio (hipocalcemias) são bastante raras. Ao contrário, as carências moderadas são freqüentes. Elas provocam os sintomas de hiperexcitabilidade neuromuscular: formigamentos, agulhadas, entorpecimento dos membros e contrações musculares. Ao nível dos ossos, a redução da taxa de cálcio no organismo pode traduzir-se por sinais de descalcificação: raquitismo, retardamento do crescimento e osteoporose. As hipocalcemias são devidas mais freqüentemente ao déficit de vitamina D e também à falta de aporte de cálcio. Mais raramente uma insuficiência renal, uma pancreatite aguda ou um excesso de fósforo podem estar em jogo. Notadamente entre as mulheres, a osteoporose tornou-se uma espécie de "epidemia silenciosa". Com o aumento da idade, a densidade óssea diminui lentamente e a osteoporose é o reflexo deste fenômeno fisiológico.

Armazenagem

Manter em lugar seco e fresco, proteger da luz e da umidade

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal