Feed

Já é assinante?

Entrar

Aires - Bula do remédio

Aires com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Aires têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Aires devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Eurofarma

Referência

N-acetilcisteína

Apresentação de Aires

Granulado 100 mg acetilcisteína ……..........................................................................…...… 100 mg Excipientes q.s.p. ……........................................................................ 1 envelope Excipientes: sacarose, sacarina sódica, aroma de laranja e corante amarelo crepúsculo. Granulado 200 mg acetilcisteína ………………………....................................................…… 200 mg Excipientes q.s.p. …........................................................................... 1 envelope Excipientes: sacarose, sacarina sódica, aroma de laranja e corante amarelo crepúsculo. Granulado 600 mg acetilcisteína ………………...……………….........................................… 600 mg Excipientes q.s.p. ……........………..................................................... 1 envelope Excipientes: sacarina sódica, aroma de laranja, corante amarelo crepúsculo,

Aires - Indicações

Tratamento de afecções respiratórias caracterizadas por hipersecreção densa e viscosa, tais como bronquite aguda, bronquite crônica e suas exacerbações, bronquite tabágica, enfisema pulmonar, broncopneumonia, abscessos pulmonares, atelectasias pulmonares, mucoviscidose (fibrose cística) e outros.

Contra-indicações de Aires

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula

Uso na gravidez de Aires

O medicamento está enquadrado na categoria B de risco na gravidez. Este medicamento não dever ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas de Aires

Aires (acetilcisteína) pode ser administrado concomitantemente com broncodilatadores comuns, vasoconstritores e assim por diante. Para satisfazer os requisitos de uma terapia local mucolítica e antibiótica, aconselha-se dar separadamente os diversos medicamentos, visto que alguns antibióticos são incompatíveis com uso concomitante. A acetilcisteína administrada por via oral aumentou a biodisponibilidade de amoxicilina, não alterou a da doxiciclina e reduziu a absorção da cefalexina. Quando administrado concomitantemente com a acetilcisteína, não foram detectadas alterações da biodisponibilidade da ampicilina, por via oral, mas houve um pequeno aumento não significativo na concentração sérica da eritromicina. Aconselha-se não misturar outros medicamentos na solução de Aires (acetilcisteína).

Reações adversas / Efeitos colaterais de Aires

O uso do medicamento por via sistêmica pode ser seguido ocasionalmente por reações de hipersensibilidade como náusea e vômito e, raramente, reações como urticária e broncoespasmo.

Aires - Posologia

Aires (acetilcisteína) granulado deve ser administrado somente por via oral. De maneira geral a posologia do produto é de 9 a 15 mg/kg/ dia, salvo situações específicas abaixo descritas. adultos e, em caso de necessidade, e se o medicamento for bem tolerado, a dose poderá ser aumentada gradativamente. Uso pediátrico: devem-se seguir as orientações gerais descritas para o medicamento. Grupos de Risco: pacientes portadores de asma brônquica devem ser rigorosamente controlados durante o tratamento; se ocorrer broncoespasmo, o tratamento deverá ser suspenso imediatamente. A presença eventual de odor sulfuroso não indica alteração no medicamento, pois é própria do princípio ativo contido no mesmo. Somente para Aires (acetilcisteína) granulado 100 e 200mg: “Atenção diabéticos: contém açúcar” Esta apresentação deve ser utilizada com cautela por pacientes diabéticos. Aires (acetilcisteína) granulado 600mg contém frutose e não deve ser utilizado em pacientes com intolerância hereditária à frutose. Esta apresentação deve ser utilizada com cautela por pacientes diabéticos. - Posso dirigir ou operar máquinas enquanto estiver tomando Aires (acetilcisteína)? O paciente que utiliza Aires (acetilcisteína) oral pode dirigir e operar máquinas porque o medicamento não diminui a atenção e o estado de vigília do paciente. Condutas em caso de Superdose Em caso de superdose, avise seu médico imediatamente para que ele possa prestar atendimento de urgência. Os sintomas mais prováveis serão principalmente do tipo gastrintestinais.

Características farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas O princípio ativo do Aires é a acetilcisteína, que exerce intensa ação mucolíticofluidificante das secreções mucosas e mucopurulentas, despolimerizando os complexos mucoproteicos e os ácidos nucleicos que dão viscosidade ao escarro e a outras secreções, além de melhorar a depuração mucociliar. Estas atividades tornam Aires (acetilcisteína) particularmente adequado para o tratamento das afecções agudas e crônicas do aparelho respiratório caracterizadas por secreções mucosas e mucopurulentas densas e viscosas. Além disso, a acetilcisteína exerce ação antioxidante direta, sendo dotada de um grupo tiol livre (-SH) nucleofílico em condições de interagir diretamente com os grupos eletrofílicos dos radicais oxidantes. De particular interesse é a recente demonstração de que a acetilcisteína protege a alfa-1-antitripsina, enzima inibidora da elastase, de ser inativada pelo ácido hipocloroso (HClO), potente agente oxidante que é produzido pela enzima mieloperoxidase dos fagócitos ativados. A estrutura da sua molécula permite-lhe, além disso, atravessar facilmente as membranas celulares. No interior da célula, a acetilcisteína é desacetilada, ficando assim disponível a L-cisteína, aminoácido indispensável para a síntese da glutationa (GSH). A GSH é um tripeptídio extremamente reativo que se encontra difundido por igual nos diversos tecidos dos organismos animais e é essencial para a manutenção da capacidade funcional e da integridade da morfologia celular, pois é o mecanismo mais importante de defesa intracelular contra os radicais oxidantes (tanto exógenos como endógenos) e contra numerosas substâncias citotóxicas. Tratamento das afecções respiratórias: Nas formas agudas o período de tratamento é de 5 a 10 dias; nas formas crônicas, continuar tratamento por alguns meses, a critério médico. As doses descritas a seguir poderão ser aumentadas até o dobro, a critério médico. Intoxicação acidental ou voluntária por paracetamol: Por via oral, dose inicial de 140 mg/ kg de peso corporal, a ser ingerida no mínimo dentro de 10 horas após a administração do agente tóxico, seguida por doses individuais de 70 mg/ kg de peso a cada 4 horas por 1 a 3 dias.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Pacientes idosos Devem-se seguir as orientações gerais descritas na bula. Contudo, recomenda-se reduzir a dose inicial para metade da dose de adulto e em caso de necessidade, e se o produto for bem tolerado, a dose poderá ser aumentada. Crianças Devem-se seguir as doses para pediatria, de acordo com o item Posologia. Outros grupos de risco Não se aplica.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal