Feed

Já é assinante?

Entrar

Enoxaparina Sódica - Enoxil

Enoxaparina Sódica - Enoxil - Bula do remédio

Enoxaparina Sódica - Enoxil com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Enoxaparina Sódica - Enoxil têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Enoxaparina Sódica - Enoxil devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Referência

Enoxil (Prodotti)

Apresentação de Enoxaparina Sódica - Enoxil

USO ADULTO Via subcutânea ou Intravenosa 100 mg/ml sol inj ct 10 ser preench hypak vd inc x 0,2 ml FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES USO ADULTO Via subcutânea ou Intravenosa 100 mg/ml sol inj ct 10 ser preench hypak vd inc x 0,4 ml FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES USO ADULTO Via subcutânea ou Intravenosa 100 mg/ml sol inj ct 2 ser preench hypak vd inc x 0,6 ml FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES USO ADULTO Via subcutânea ou Intravenosa 100 mg/ml sol inj ct 2 ser preench hypak vd inc x 0,8 ml FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES USO ADULTO Via subcutânea ou Intravenosa 100 mg/ml sol inj ct 2 ser preench hypak vd inc x 1 ml Cada seringa pré-enchida de 20 mg contém: Enoxaparina sódica...20 mg Agua destilada...qsp 0,2 mL Cada seringa pré-enchida de 40 mg contém: Enoxaparina sódica...40 mg Agua destilada...qsp 0,4 mL Cada seringa pré-enchida de 60 mg contém: Enoxaparina sódica...60 mg Agua destilada...qsp 0,6 mL Cada seringa pré-enchida de 80 mg contém: Enoxaparina sódica...80 mg Agua destilada...qsp 0,8 mL Cada seringa pré-enchida de 100 mg contém: Enoxaparina sódica...100 mg Agua destilada...qsp 1,0 mL

Enoxaparina Sódica - Enoxil - Indicações

* Tratamento da trombose venosa profunda já estabelecida; * profilaxia da trombose venosa profunda e recidivas, e na profilaxia do tromboembolismo pulmonar; * prevenção da coagulação do circuito de circulação extracorpórea durante a hemodiálise; * tratamento da angina instável e infarto do miocárdio sem onda Q, administrado concomitantemente à aspirina.

Contra-indicações de Enoxaparina Sódica - Enoxil

* Hipersensibilidade à enoxaparina sódica, à heparina e seus derivados, inclusive outras heparinas de baixo peso molecular; * endocardite bacteriana aguda ou em caso de endocardite em pacientes com prótese valvar; * alterações graves da hemostasia; * lesões orgânicas suscetíveis de sangramento; * trombocitopenia em pacientes que apresentam teste de agregação positivo, in vitro, na presença de enoxaparina; * úlcera gastroduodenal ativa; * acidente vascular cerebral; * associação com anti-plaquetários (ticlopidina, salicilatos, dipiridamol) e antiinflamatórios não esteróides; * hemorragia ativa de grande porte.

Advertências

* As heparinas de baixo peso molecular (HBPM) devem ser utilizadas individualmente, pois entre elas existem diferenças básicas quanto a: processo de produção, peso molecular, antividade anti-Xa específica, unidade e dosagem. Isto ocasiona diferenças em suas atividades farmacocinéticas e biológicas como, por exemplo, na atividade anti-IIa e interações com as plaquetas. É necessário obedecer às instruções de uso de cada medicamento; * Nunca administrar ENOXIL (Enoxaparina Sódica) por via intramuscular; * ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser usado com extrema cautela em pacientes com história de trombocitopenia induzida pela heparina, com ou sem trombose. O risco de história de trombocitopenia induzida pela heparina pode persistir por vários anos. Em caso de suspeita de trombocitopenia induzida pela heparina, os testes in vitro de agregação plaquetária tem valor preditivo limitado. A decisão do uso de enoxaparina em tais casos deve ser tomada somente por um especialista; * A associação com antiplaquetários (ticlopidina, salicilatos, dipiridamol) e antiinflamatórios não esteróides implica em sinergismo de inibição sobre a hemostasia, além do risco de ulceração péptica. Se esta associação for essencial para o paciente, deverá ser usada sob supervisão médica estrita; * A administração de enoxaparina, como qualquer outra terapia anticoagulante, deve ser cuidadosa em pacientes com condições de alto risco de sangramento, como: insuficiência hepática, distúrbio hemorrágico adquirido ou congênito, alterações secundárias da hemostasia, história de úlcera péptica ou de doença gastrointestinal angiodisplástica, acidente vascular cerebral isquêmico recente, hipertensão arterial grave não controlada, retinopatia diabética, neurocirurgia ou cirurgia oftalmológica recentes; * Diante de queda inexplicável do hematócrito ou hipotensão abrupta deve-se investigar a ocorrência de hemorragia nã manifestada.

Uso na gravidez de Enoxaparina Sódica - Enoxil

Estudos em animais não mostraram qualquer evidência de fetotoxicidade ou teratogenicidade. Em ratas prenhes, a passagem de 35S-enoxaparina através da placenta é mínima. Em humanos, não existe evidência da passagem de enoxaparina através da placenta durante o segundo trimestre da gestação. Ainda não existem informações disponíveis a esse respeito durante o primeiro e terceiro trimestres da gravidez. Como não foram realizados estudos adequados e bem controlados em gestantes e como os estudos em animais nem sempre são bons indicativos da resposta humana, deve-se utilizar enoxaparina durante a gravidez somente se o médico considerar como estritamente necessário. Amamentação: em ratas lactantes, a concentração de 35S-enoxaparina ou de seus metabólitos marcados no leite é muito baixa. Não se sabe se a enoxaparina inalterada é excretada no leite humano. A absorção oral da enoxaparina é improvável, porém como precaução, não se deve amamentar durante o tratamento com ENOXIL (Enoxaparina Sódica).

Interações medicamentosas de Enoxaparina Sódica - Enoxil

Agentes que afetam a hemostasia devem ser interrompidos antes da terapia com enoxaparina, a menos que seu uso seja estritamente indicado, tais como: * salicilatos e antiinflamatórios não esteróides (AINE): devido ao aumento do risco hemorrágico por inibição da função plaquetária e pela agressão da mucosa gastroduodenal; * ticlopidina, dipiridamol e dextran: devido ao aumento do risco hemorrágico por inibição da função plaquetária; * heparina: a associação com heparina implica em risco de superdosagem com exacerbação das atividades anti-Xa e anti-IIa; * anticoagulantes orais: devido à potencialização da ação anticoagulante. O período de transição do tratamento com enoxaparina para o tratamento com o anticoagulante oral deve ser o mínimo necessário para o início do efeito terapêutico esperado do anticoagulante oral. Neste período de transição deve-se reforçar a vigilância clínica e controlar os efeitos do anticoagulante oral pelo tempo de protrombina; * trombolíticos: devido ao aumento do risco hemorrágico por estimulação da trombólise; * glicocorticóides sistêmicos: seu uso em doses altas ou por período prolongado causa fragilidade vascular e agressão à mucosa gástrica. A associação deve ser analisada criteriosamente e a vigilância clínica reforçada. Em caso de indicação do uso de qualquer uma destas associações, deve-ser utilizar ENOXIL (Enoxaparina Sódica) sob monitorização clínica e laboratorial apropriadas.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Enoxaparina Sódica - Enoxil

* Manifestações hemorrágicas: assim como com outros anticoagulantes, podem ocorrer sangramentos na presença de fatores de risco associados como: lesões orgânicas suscetíveis de sangramento, procedimentos cirúrgicos ou uso de certas associações medicamentosas que afetem a hemostase (ver ítem Interações Medicamentosas). A orígem do sangramento deve ser investigada, devendo-se instituir tratamento apropriado. Foram relatados sangramentos de grande porte incluindo sangramento retroperitonial e intracraniano, sendo que alguns casos foram fatais. Houve relatos de hematomas intra-espinhais com o uso concomitante de enoxaparina sódica e anestesia espinhal/epidural ou punção espinhal. Estas reações resultaram em graus variados de lesão neurológica, incluindo paralisia permanente ou por tempo prolongado (ver Advertências). * Trombocitopenia: relatou-se trombocitopenia moderada, transitória e assintomática durante os primeiros dias de tratamento. Foram relatados raros casos de trombocitopenia imunoalérgica com trombose. Em alguns casos, a trombose foi complicada por infarto orgânico ou isquemia de extremidade. * Reações locais: podem ocorrer dor, equimoses e irritação local moderada após a aplicação subcutânea de enoxaparina sódica. Observou-se raramente no local de aplicação de enoxaparina sódica a presença de nódulos endurecidos que desaparecem após alguns dias e não devem ser motivo de interrupção do tratamento. Foram relatados casos excepcionais de necrose cutânea no local da administração de heparina e de heparinas de baixo peso molecular. Estes fenomenos são geralmente precedidos por púrpura ou placas eritematosas, infiltradas e dolorosas, devendo-se interromper o tratamento com enoxaparina sódica. * Raras: reações alérgicas cutâneas (erupções bolhosas) ou sistêmicas incluindo anafilaxia, febre, náusea, anemia hipocrômica, edema e edema periférico. Em alguns casos pode ser necessário interromper o tratamento.

Enoxaparina Sódica - Enoxil - Posologia

Profilaxia da trombose venosa profunda e recidivas e na profilaxia do tromboembolismo pulmonar: A posologia da ENOXIL (Enoxaparina Sódica) é determinada pela predisposição individual de ocorrer o tromboembolismo venoso em situações desencadeantes como cirurgia, imobilização prolongada e trauma, entre outras. Dessa maneira, são considerados com risco moderado os indivíduos que apresentem os seguintes fatores predisponentes: idade superior a 40 anos, obesidade, varizes dos membros inferiores, neoplasia à distância, doença pulmonar ou cardíaca crônica, estrogenioterapia, puerpério, infecções sistêmicas, entre outros. São considerados com alto risco os indivíduos com história de tromboembolismo venoso prévio, neoplasia abdominal ou pélvica, cirurgia ortopédica de grande porte dos membros inferiores, entre outros. Administração por via subcutânea: * Em pacientes que apresentam risco moderado, a profilaxia do tromboembolismo é obtida com injeção única diária de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) 20 mg (0,2 mL - correspondendo a 2.000 anti-Xa). A primeira injeção deverá ser efetuada, em média, duas horas antes da intervenção cirúrgica exceto em anestesia por bloqueio espinhal, quando se recomenda o início da profilaxia 2 horas após a retirada do cateter. (Caso se opte por iniciar a profilaxia antes da intervenção, ver Anestesia espinhal/peridural no ítem PRECAUÇÕES). * Em pacientes com alto risco de tromboembolismo, em particular em pacientes cirúrgicos, a profilaxia do tromboembolismo é obtida com injeção única diária de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) 40 mg (0,4 mL - correspondendo a 4.000 U.I. anti-Xa). A primeira injeção deve ser aplicada 12 horas antes da intervenção. Em caso de anestesia espinhal/peridural, a punção só deve ser realizada 10-12 horas após a administração de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) . Caso se opte por iniciar a profilaxia, após a intervenção, a primeira dose de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser administrada 2 horas após a remoção do cateter. (ver Anestesia espinhal/peridural no ítem PRECAUÇÕES).A duração do tratamento depende da persistência do risco tromboembólico, em geral, até a deambulação do paciente (em média 7 a 10 dias após a intervenção).A administração única diária de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) 40 mg por mais 3 semanas além da profilaxia inicial (em geral, após a alta hospitalar), comprovou eficácia em pacientes submetidos à cirurgia ortopédica.2. Prevenção da coagulação do circuito extracorpóreo durante a hemodiálise.Administração por via intravenosa:A dose recomendada é de 1 mg/kg de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) injetada na linha arterial do circuito, no início da sessão de hemodiálise. O efeito desta dose geralmente é suficiente para uma sessão com duração de 4 horas. No caso de aparecimento de anéis de fibrina ou de uma sessão mais longa que o normal deve-se administrar dose complementar de 0,5 a 1,0 mg de ENOXIL (Enoxaparina Sódica).Em pacientes sob risco hemorrágico, a dose deve ser reduzida para 0,5 mg/kg quando o acesso vascular for duplo ou 0,75 mg/kg quando o acesso vascular for simples. 3. Tratamento da trombose venosa profunda:A posologia de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) recomendada para o tratamento da trombose venosa profunda é de 1,5 mg/kg, uma vez ao dia ou 1 mg/kg, duas vezes ao dia, administrada por via subcutânea. Para pacientes com tromboembolismo complicado, recomenda-se a dose de 1 mg/kg, duas vezes ao dia.A Enoxaparina Sódica é geralmente prescrita por um período médio de 10 dias.A terapia anticoagulante oral deve ser iniciada quando apropriado e o tratamento de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser mantido até o início do efeito terapêutico do anticoagulante oral, medido através do tempo de protrombina ou do RNI (2 a 3).4. Tratamento de angina instável e infarto do miocárdio sem onda Q:A posologia de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) recomendada é de 1 mg/kg a cada 12 horas, por via subcutânea, administrada concomitantemente com aspirina (100 a 325 mg, uma vez ao dia). Nestes pacientes, o tratamento com ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser prescrito por no mínimo 2 dias, e mantido até estabilizaço clínica. A duração normal do tratamento é de 2 a 8 dias.

Superdosagem

Em caso de superdosagem de enoxaparina por via oral, nenhuma conseqüência grave é, a priori, esperada, visto que a absorção gastrintestinal é muito discreta.A superdosagem acidental após a administração intravenosa, extracorporal ou subcutânea de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) pode causar complicações hemorrágicas, devido à sua atividade anticoagulante em altas doses. Esta pode ser, em grande parte neutralizada pela injeção intravenosa lenta de protamina (sulfato ou cloridrato). A dose de protamina deve ser idêntica à dose de enoxaparina injetada, isto é, 1 mg de protamina para neutralizar 1 mg de enoxaparina. Nestas condições, e mesmo com doses elevadas de protamina, a atividade anti-Xa não é totalmente neutralizada (máximo de aproximadamente 60%).

Características farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas: Em sistema purificado in vitro, a enoxaparina apresenta alta atividade anti-Xa (aproximadamente 100 U.I./mg) e baixa atividade anti-IIa ou anti-trombina (aproximadamente 28 U.I./mg).Estudos em voluntários sadios mostraram que os parâmetros farmacodinâmicos com concentrações de enoxaparina no intervalo de 100 mg - 200 mg/mL foram comparáveis. Em animais, a enoxaparina demonstrou ter propriedade anti-trombótica, efeito hemorrágico mínimo e discreta propriedade trombolítica. Dados Clinicos no tratamento da angina instável e infarto do miocárdio sem onda Q:Em um grande estudo multicêntrico, 3171 pacientes na fase aguda de angina instável ou infarto do miocárdio sem onda Q foram randomizados para receber em associação com aspirina (100 a 325 mg, uma vez ao dia), 1 mg/kg de enoxaparina sódica em injeção subcutânea a cada 12 horas, ou heparina não fracionada ajustada com base no tempo de tromboplastina parcial ativada (TTPa). Os pacientes foram tratados em ambiente hospitalar por um período mínimo de 2 e no máximo de 8 dias, até estabilização clínica, procedimento de revascularização ou alta hospitalar. Os pacientes foram acompanhados por até 30 dias. A enoxaparina sódica, em comparação à heparina, diminui significativamente a incidência de angina recorrente, infarto do miocárdio e morte, com redução do risco relativo de 16,2% no 14º dia, mantido por um período maior do que 30 dias. Além disso, um número menor de pacientes do grupo tratado com enoxaparina sódica foi submetido à angioplastia coronariana transluminal percutânea (ACTP) ou à revascularização cirúrgica (15,8% de redução do risco relativo no 30º dia). Farmacocinética: Os parâmetros farmacocinéticos da enoxaparina foram estudados principalmente em relação ao tempo de atividade plasmática anti-Xa (doses profiláticas) e também em relação à atividade anti-IIa (ou antitrombina) nas doses maiores que 40 mg, uma vez ao dia. A determinação quantitativa das atividades farmacodinâmica e farmacocinética foi realizada por método amidolítico com substratos específicos, utilizando o padrão internacional para heparina de baixo peso molecular (NIBSC). Biodisponibilidade:Após administração subcutânea de 20 a 80 mg e 1 ou 2 mg/kg, a enoxaparina é rápida e completamente absorvida. A absorção é diretamente proporcional à dose administrada, indicando que diferentemente da heparina não fracionada, a absorção da enoxaparina sódica é linear. A biodisponibilidade da enoxaparina após administração subcutânea, baseada na atividade anti-Xa, é próxima a 100%. Absorção:A média da atividade anti-Xa plasmática máxima é observada 3 a 5 horas após injeção subcutânea sendo que 0,2 U.I. anti-Xa/mL (dose de 20 mg), 0,4 U.I. anti-Xa/mL (40 mg) 1,0 U.I. anti-Xa/mL (1 mg/kg).Estudos em voluntários sadios mostraram que os parâmetros farmacocinéticos com concentrações de enoxaparina no intervalo de 100 - 200 mg/mL foram comparáveis. A média da atividade anti-IIa máxima é observada aproximadamente 4 horas após a administração subcutânea da injeção de 40 mg. Esta atividade não é detectável após dose subcutânea de 20 mg de enoxaparina através de método amidolítico convencional. Após administração de 1 mg/kg, a média da atividade anti-IIa máxima plasmática é de aproximadamente 0,1 U.I. anti-IIa/mL. Distribuição:O volume aparente de distribuição da atividade anti-Xa da enoxaparina sódica é aproximadamente igual ao volume sanguíneo. Biotransformação:A enoxaparina sódica é metabolizada principalmente no fígado por dessulfatação e/ou despolimerização formando moléculas de peso menor, que apresentam atividade biológica muito reduzida. Eliminação:A meia-vida de eliminação da atividade anti-Xa é de aproximadamente 4 horas. A atividade anti-Xa é mensurável no plasma até 24 horas após a administração subcutânea de 40 mg de enoxaparina sódica.Em homens sadios tratados por via subcutânea com dose única de 20 ou 40 mg de enoxaparina, a excreção urinária baseada na atividade anti-Xa é menor que 10% da dose.

Resultados de eficácia

Em sistema purificado in vitro, a enoxaparina apresenta alta atividade anti-Xa (aproximadamente 100 U.I./mg) e baixa atividade anti-IIa ou anti-trombina (aproximadamente 28 U.I./mg).Estudos em voluntários sadios mostraram que os parâmetros farmacodinâmicos com concentrações de enoxaparina no intervalo de 100 mg - 200 mg/mL foram comparáveis.Em animais, a enoxaparina demonstrou ter propriedade anti-trombótica, efeito hemorrágico mínimo e discreta propriedade trombolítica. Dados Clinicos no tratamento da angina instável e infarto do miocárdio sem onda Q:Em um grande estudo multicêntrico, 3171 pacientes na fase aguda de angina instável ou infarto do miocárdio sem onda Q foram randomizados para receber em associação com aspirina (100 a 325 mg, uma vez ao dia), 1 mg/kg de enoxaparina sódica em injeção subcutânea a cada 12 horas, ou heparina não fracionada ajustada com base no tempo de tromboplastina parcial ativada (TTPa). Os pacientes foram tratados em ambiente hospitalar por um período mínimo de 2 e no máximo de 8 dias, até estabilização clínica, procedimento de revascularização ou alta hospitalar. Os pacientes foram acompanhados por até 30 dias. A enoxaparina sódica, em comparação à heparina, diminui significativamente a incidência de angina recorrente, infarto do miocárdio e morte, com redução do risco relativo de 16,2% no 14º dia, mantido por um período maior do que 30 dias. Além disso, um número menor de pacientes do grupo tratado com enoxaparina sódica foi submetido à angioplastia coronariana transluminal percutânea (ACTP) ou à revascularização cirúrgica (15,8% de redução do risco relativo no 30º dia).

Modo de usar

Cuidados de Armazenamento: ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser conservado dentro da embalagem original, em temperatura ambiente e ao abrigo da luz. Prazo de validade: o prazo de validade de ENOXIL (Enoxaparina Sódica) é de 24 meses a contar da data de fabricação e encontra-se gravado na embalagem externa. Verifique sempre o prazo de validade do medicamento antes de usá-lo. Nunca use medicamento com o prazo de validade vencido, pois pode ser prejudicial à sua saúde. Antes de utilizar o medicamento, confira o nome no rótulo, para não haver enganos. Não utilize ENOXIL (Enoxaparina Sódica) caso haja sinais de violação e/ou danificações da embalagem.Gravidez e Lactação: informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se estiver amamentando. Cuidados de Administração: o produto só deve ser administrado por via cutânea ou intravenosa, nunca por via intramuscular. Siga a orientação do seu médico respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Interrupção do Tratamento: não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Reações Desagradáveis: informe ao médico o aparecimento de reações desagradáveis. Podem ocorrer: manchas de cor violeta no local da injeção e hemorragia inesperada.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

* Idosos: não é necessário realizar ajuste de posologia em idosos tratados com doses diárias até 60 mg. Devido à ausência de dados farmacocinéticos com doses maiores, a enoxaparina sódica deve ser utilizada com cautela neste grupo de pacientes (ver ítem Propriedades farmacocinéticas). * Crianças: a segurança e eficácia da enoxaparina sódica em crianças ainda não foi estabelecida. * Insuficiência renal: não é necessário realizar ajuste de posologia em pacientes com insuficiência renal tratados com doses diárias de até 60 mg. Devido à ausência de dados farmacocinéticos com doses maiores, a enoxaparina sódica deve ser utilizada com cautela neste grupo de pacientes (ver ítem Propriedades farmacocinéticas). * Insuficiência hepática: devido à ausência de estudos clínicos, deve-se ter cautela em pacientes com insuficiência hepática.

Armazenagem

ENOXIL (Enoxaparina Sódica) deve ser conservado em recipientes fechados tipo dose única ou multidose, em temperatura ambiente e ao abrigo da luz.

Dizeres legais

Registro M.S.: 1.0858.0228.001-8 Registro M.S.: 1.0858.0228.002-6 Registro M.S.: 1.0858.0228.003-4 Registro M.S.: 1.0858.0228.004-2 Registro M.S.: 1.0858.0228.005-0 Farmacêutico(a) responsável: Dr. Gianfranco Plini - CRF/SP-9248 PRODOTTI LABORATËRIO FARMACÊUTICO LTDA Av. João Dias, 1084 - Santo AmaroSão Paulo - SP - CEP 04724-001 Serviço de Atendimento ao Consumidor: (0xx11) 5696-5300 USO ADULTO

Data da bula

Aug 3 2004 12:00AM

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal