Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Efeitos Colaterais de Dexametasona

Distúrbios líquidos e eletrolíticos: retenção de sódio e de líquidos; insuficiência cardíaca congestiva em pacientes susceptíveis; perda de potássio; alcalose; hipocalemia e hipertensão.
Endócrinos: irregularidades menstruais; desenvolvimento do estado cushingoide; supressão do crescimento de crianças; refratariedade secundária adrenocortical e hipofisária, particularmente por ocasião do stress, como trauma, na cirurgia ou nas doenças; diminuição da tolerância aos carboidratos, manifestações de diabetes melito latente e aumento das necessidades de insulina ou hipoglicemiante orais nos portadores de diabetes. Depressão de tecidos linfoides e diminuição do número de linfócitos circulantes.
Metabólicas: balanço nitrogenado negativo devido ao catabolismo proteico.
Gastrintestinais: úlcera péptica com possível perfuração e hemorragia subsequentes, perfuração do intestino grosso e delgado, particularmente em pacientes com patologia intestinal inflamatória; pancreatite; distensão abdominal e esofagite ulcerativa.
Neurológicas: convulsões; aumento da pressão intracraniana com papiledema; vertigem; cefaleia e distúrbios mentais.
Musculoesqueléticas: fraqueza muscular; miopatia esteroide; perda de massa muscular; osteoporose; fraturas por compressão vertebral; necrose asséptica das cabeças do fêmur e do úmero; fratura patológica dos ossos longos e ruptura de tendão.
Dermatológicas: prejuízo na cicatrização de ferimentos; pele fina a frágil; petéquias e equimoses; eritema; hipersudorese; possível supressão das reações aos testes cutâneos, como dermatite alérgica, urticária e edema angioneurótico.
Oftálmicos: catarata subcapsular posterior, aumento da pressão intraocular, glaucoma e exoftalmia.
Cardiovasculares: ruptura do miocárdio após infarto recente do miocárdio.
Sanguíneas: aumento do número de leucócitos, plaquetas, hemácias e neutrófilos, diminuição do número de linfócitos, hipercoagulabilidade sanguínea.
Outras: hipersensibilidade, tromboembolia, aumento de peso, aumento de apetite, náuseas e mal-estar e soluços.

Alteração nos exames clínicos laboratoriais
A Dexametasona assim como outros agentes corticosteroides, pode resultar em falsos níveis de elevação de digoxina quando doseada pelo método Abbott TDx.
Além disso, os corticosteroides podem afetar os testes de nitroazultetrazol (NBT) para infecção bacteriana, produzindo falsos resultados negativos.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal