Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Posologia de Imipramina

O tratamento pode requerer de 1 a 6 semanas de tratamento para obter efeitos antidepressivos desejados, tempo este durante o qual a posologia deve ser mantida e, às vezes, aumentada. A posologia e o modo de administração da Imipramina devem ser determinados individualmente e adaptados de acordo c/ as condições clínicas do paciente. Em princípio, todo esforço deve ser feito no sentido de se obter um efeito ideal, enquanto que as doses devem ser tão baixas quanto possível e a posologia aumentada cautelosamente, particularmente, quando o paciente for idoso ou adolescente, os quais em geral, apresentam uma resposta mais acentuada à Imipramina em relação aos pacientes c/ idade intermediária. Depressão e síndromes depressivas: Tratamento oral ambulatorial: Iniciar o tratamento c/ 25 mg, 1-3 vezes ao dia. Aumentar a posologia diária gradualmente para 150-200 mg. Esta posologia deve ser alcançada ao final da 1a semana de tratamento, e mantida até a ocorrência de uma melhora clínica. A subseqüente dose de manutenção deve ser determinada individualmente por meio da redução cautelosa da posologia, situando-se usualmente entre 50-100 mg diários. Tratamento hospitalar: Iniciar o tratamento c/ 25 mg, 3 vezes ao dia. Aumentar a posologia diária gradualmente de 25 mg, até atingir uma posologia de 200 mg e manter esta dose até que a condição depressiva do paciente apresente alguma melhora. Em casos graves a dose pode ser aumentada para 100 mg, 3 vezes ao dia. Uma vez constatada uma melhora distinta, a subseqüente dose de manutenção deve ser determinada de acordo c/ as exigências individuais de cada paciente (geralmente 100 mg). Síndromes de pânico: Iniciar o tratamento de 10 mg ao dia, possivelmente em combinação c/ um benzodiazepínico (ver Advertências). Dependendo de como a medicação é tolerada, a posologia deve ser aumentada até que a resposta desejada seja obtida, enquanto, ao mesmo tempo, o benzodiazepínico deve ser gradualmente descontinuado. A posologia diária varia extremamente de paciente para paciente e situa-se entre 75 e 150 mg. Se necessário, a posologia pode ser aumentada para 200 mg. É recomendável que o tratamento não seja descontinuado antes de 6 meses e durante esses períodos a dose de manutenção deve ser lentamente reduzida. Condições de dor crônica: A posologia deve ser determinada individualmente (25-300 mg por dia). Em geral, uma posologia diária de 25-75 mg é suficiente. Uso geriátrico: Iniciar o tratamento c/ 10 mg ao dia. Gradualmente aumentar a posologia diária para um nível ideal de 30-50 mg diários, que deve ser atingido após cerca de 10 dias e mantido até o final do tratamento. Uso pediátrico: Iniciar o tratamento c/ 10 mg diariamente. Durante um período de 10 dias aumentar a posologia diária para 20 mg em crianças c/ idade entre 5-8 anos, para 20-50 mg naquelas c/ idade entre 9-14 anos, e para 50-80 mg em pacientes c/ mais de 14 anos de idade. Enurese noturna: Utilizar em crianças acima de 5 anos de idade, iniciando o tratamento c/ a posologia diária de 2-3 doses de 10 mg para crianças entre 5-8 anos, de 1-2 doses de 25 mg para crianças entre 9-12 anos, e para crianças c/ mais de 12 anos, 1-3 doses de 25 mg. As doses mais elevadas se aplicam aos casos que não respondem adequadamente à medicação dentro de uma semana de tratamento. As doses devem ser administradas em dose única após o jantar; todavia, no caso de crianças que urinam na cama no início da noite, parte da dose deve ser antecipada para cerca de 4 horas da tarde. Assim que a resposta desejada tenha sido atingida, o tratamento deve ser continuado por 1-3 meses, c/ a redução gradativa, para a dose de manutenção. Intervalo de concentração permitido: Depressão e síndromes depressivas: Pacientes ambulatoriais: 50 a 200 mg ao dia. Pacientes hospitalizados: 75 a 300 mg ao dia. Pacientes geriátricos: 10 a 50 mg ao dia. Síndrome de pânico: 10 a 200 mg ao dia. Tratamento da dor crônica: 25 a 300 mg ao dia. Pacientes pediátricos: 10 a 80 mg ao dia. Enurese noturna: 20 a 75 mg ao dia.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal