FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Características Clínicas do Coronavírus na China

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 05/05/2020

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Em dezembro de 2019, o coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV-2), um novo coronavírus, surgiu em Wuhan, China. Desde então, a cidade de Wuhan adotou medidas sem precedentes em resposta ao surto, incluindo o fechamento prolongado de escolas e locais de trabalho. O objetivo deste trabalho que apresentaremos foi estimar os efeitos das medidas de distanciamento físico na progressão da epidemia de COVID-19, na esperança de fornecer algumas ideias para o resto do mundo.

 

O Estudo

 

Para examinar como as mudanças na mistura populacional afetaram a progressão de surtos em Wuhan, foram usados padrões de contato sintéticos específicos para locais em Wuhan, e estes foram adaptados para as situações de fechamento de escolas, fechamento prolongado de locais de trabalho e redução na mistura na comunidade em geral. Usando essas matrizes e as estimativas mais recentes dos parâmetros epidemiológicos do surto de Wuhan, foi simulada a trajetória em andamento de um surto na cidade usando um modelo SEIR (estrutura suscetível de ser exposto a infecção por remoção e várias medidas físicas de distanciamento. Foram ajustadas as estimativas mais recentes dos parâmetros epidêmicos de um modelo de transmissão aos dados sobre casos locais e internacionalmente exportados de Wuhan em uma estrutura epidêmica estruturada por idade e foi investigada a distribuição etária dos casos. Também foi simulado o levantamento das medidas de controle, permitindo que as pessoas retornassem ao trabalho de forma faseada, e foram analisados os efeitos do retorno ao trabalho em diferentes estágios do surto subjacente (no início de março ou abril).

As projeções mostram que as medidas físicas de distanciamento seriam mais eficazes se o retorno ao trabalho escalonado fosse no início de abril; isso reduziu o número médio de infecções em mais de 92% (IQR 66-97) e em 24% (13-90) em meados de 2020 e final de 2020, respectivamente. Há benefícios em manter essas medidas até abril em termos de adiar e reduzir a altura do pico e o tamanho médio da epidemia no final de 2020 e garantir mais tempo para os sistemas de assistência médica se expandirem e responderem. No entanto, os efeitos modelados das medidas de distanciamento físico variam de acordo com a duração da infecciosidade e o papel que as crianças em idade escolar têm na epidemia.

 

Aplicação Prática

 

A conclusão dos autores é a de que intervenções não farmacêuticas baseadas no distanciamento físico sustentado têm forte potencial para reduzir a magnitude do pico epidêmico da COVID-19 e levar a um número menor de casos gerais. A redução e o achatamento do pico epidêmico são particularmente importantes, pois isso reduz a pressão aguda no sistema de saúde. O levantamento prematuro e repentino de intervenções pode levar a um pico secundário anterior, que pode ser achatado relaxando as intervenções gradualmente. No entanto, existem limitações na nossa análise, incluindo grandes incertezas em torno das estimativas de R0 e a duração da infecciosidade.

 

 

 

Bibliografia

 

1.             Prem K et al. The effect of control strategies to reduce social mixing on outcomes of the COVID-19 epidemic in Wuhan, China: a modelling study. The Lancet Public Health. Published: March 25, 2020

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.