Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fosfato Sódico de Prednisolona

Última revisão: 04/01/2010

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2008

 

Fosfato Sódico de Prednisolona

 

Simone Saad Calil

 

Na Rename 2006: itens 3.2, 6.3, 7.1 e 16.1

 

APRESENTAÇÃO

      Solução oral 1,34 mg/mL (equivalente a 1 mg de prednisolona/mL).

 

INDICAÇÕES1

      Processos inflamatórios.

      Alergias e adjuvante em anafilaxia.

      Terapia adjuvante em quimioterapia antineoplásica.

      Imunossupressão em doenças da imunidade.

      Asma brônquica persistente grave e asma aguda.

 

CONTRA-INDICAÇÕES2,3,5,7

      Hipersensibilidade a corticóides.

      Infecções sistêmicas não-tratadas.

      Vacinas com vírus vivos.

 

PRECAUÇÕES2-5,7

      Cautela em pacientes com úlcera péptica, doença hepática (ver apêndice C) e renal, diabetes melito, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca congestiva, herpes simples, osteoporose, perfuração da córnea, glaucoma, epilepsia, psoríase, hipotiroidismo e idosos.

      Maior suscetibilidade a e maior gravidade de infecções bacterianas, catapora e sarampo. Ativação ou exacerbação de tuberculose, amebíase e estrongiloidíase.

      Evitar retirada súbita em pacientes submetidos a terapia crônica em doses diárias, pela indução de supressão adrenal.

      Em corticoterapia prolongada ou doses elevadas a retirada deve ser feita em 9 a 12 meses.

      Confirmar o entendimento do paciente sobre esquema posológico e precauções para reduzir riscos.

      Categoria de risco na gravidez (FDA): C (ver apêndice A).

 

ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO2,3,5,7

Crianças

Processos Inflamatórios e Alérgicos

      De 0,1 a 2 mg/dia (4 a 60 mg/m2/dia), por via oral, divididos em 3 a 4 doses ao dia, se o tratamento for até 7 dias; em tratamentos de maior duração, as doses são preferencialmente únicas ao dia e matinais.

 

Imunossupressão em Doenças da Imunidade

      De 0,5 a 1 mg/kg/dia, por via oral, em dose única matinal ou em dias alternados; a duração de tratamento depende da condição clínica e da resposta do paciente.

      Dose máxima 60 mg/dia.

 

Asma Brônquica Persistente Grave e Asma Aguda

      De 1 a 2 mg/kg/dia, por via oral, a intervalos de 4 a 12 horas, durante 3 a 5 dias.

      Dose máxima: 40 mg.

 

ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES5-7

      Pico de concentração: 1 hora.

      Duração de efeito: 18 horas.

      Metabolismo: hepático.

      Excreção: renal.

      Meia-vida: 2 a 4 horas.

 

EFEITOS ADVERSOS2-5

      Náusea, úlcera péptica (com perfuração), pancreatite aguda, dispepsia, distensão abdominal, candidíase digestiva.

      Miopatia proximal, osteoporose, osteonecrose asséptica óssea, fraturas de vértebras e de ossos longos, ruptura de tendão.

      Hiperglicemia, insuficiência adrenocortical primária, síndrome de Cushing, irregularidades menstruais e amenorréia, hirsutismo, ganho de peso, balanço negativo de nitrogênio e cálcio, aumento do apetite.

      Euforia, depressão, hipertensão intracraniana com papiledema em crianças (normalmente após retirada), insônia, psicose e agravamento de esquizofrenia e de epilepsia.

      Glaucoma, cataratas subcapsulares posteriores, papiloedema, afinamento da córnea ou da esclera e exacerbação de doenças virais ou fúngicas nos olhos.

      Comprometimento na cicatrização, atrofia da pele, hematoma, estria, telangiectasia, acne.

      Outros efeitos adversos: ruptura do miocárdio após recente infarto do miocárdio, distúrbios de fluido e eletrólitos, hipopotassemia, leucocitose, reações de hipersensibilidade (incluindo anafilaxia), tromboembolismo, mal-estar e soluços.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS5

      Aumento de efeito de dexametasona: antifúngicos azólicos, bloqueadores dos canais de cálcio, ciclosporina, estrógenos, antiácidos, AINE, ácido acetilsalicílico, talidomida (risco de desenvolvimento de necrose epidérmica tóxica), ritonavir.

      Diminuição de efeito de dexametasona: fenobarbital, fenitoína, rifampicina, rifapentina, fosfenitoína, aminoglutetimida e primidona.

      Dexametasona aumenta efeitos de: saquinavir, caspofungina, fluoroquinolonas.

      Dexametasona diminui efeitos de: quetiapina, galamina, bloqueadores neuromusculares.

      Vacina contra rotavírus: aumento do risco de infecção pelo vírus vivo.

      Bupropiona: diminuição do limiar convulsivo.

 

ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES4-6

      Não tomar qualquer tipo de vacina ou imunização sem consultar o médico.

      Evitar contato com pessoas acometidas de infecções.

      Ingerir com alimentos para evitar irritação digestiva.

 

ASPECTOS FARMACÊUTICOS4-7

      Deve ser mantido em recipiente bem fechado, à temperatura entre 15-30°C. Manter ao abrigo de luz e calor.

 

ATENÇÃO: este medicamento foi selecionado para uso em crianças pequenas que não tenham a possibilidade de ingerir formas sólidas.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal