Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Sais para Reidratação Oral

Última revisão: 07/04/2010

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2008

 

Sais para Reidratação Oral

 

Rachel Magarinos-Torres

 

Na Rename 2006: item 9

 

APRESENTAÇÃO

      Pó para solução oral

Composição por litro após preparo: cloreto de sódio 2,6 g (65 mmol de sódio), glicose anidra 13,5 g (75 mmol de glicose), cloreto de potássio 1,5 g (20 mmol de potássio e 65 mmol de cloreto), citrato de sódio diidratado 2,9 g (10 mmol de citrato).

 

INDICAÇÕES1-3,6,8

      Reposição hidreletrolítica.

      Tratamento de diarréia aguda em crianças.

      Tratamento de desidratação.

 

PRECAUÇÕES1-3,6,8

      Cautela em pacientes com baixo débito urinário.

      A reidratação é prevista para fornecer 75 mL/kg em 4 horas, após o que deve ser avaliado o estado do paciente. A oferta da solução de hidratação oral deve continuar até que cesse a diarréia.

      Maiores volumes são dados quando há diarréia muito freqüente.

      Em caso de vômito, suspender a reidratação por 10 minutos, recomeçando em velocidade menor.

      A amamentação ao peito deve ser mantida, por demanda.

      A alimentação usual deve ser mantida após 4 horas de reidratação.

      A suplementação de zinco deve ser feita após 4 horas de reidratação, tão logo a criança inicie a comer.

      Em casos suspeitos de cólera deve-se aumentar a concentração de sódio.

 

ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO1,2,3,6,8

Adultos

      200 a 400 mL, por via oral, em pequenos volumes, no período de 4 horas, na medida da tolerabilidade do paciente, ou após cada evacuação líquida.

 

Crianças com Desidratação Moderada

      75 mL/kg, por via oral, em pequenos volumes no período de 4 horas, ou 200 mL após cada evacuação líquida.

      Pode ser administrado à velocidade de 20 mL/kg/hora, por sonda nasogástrica, no período de 6 horas.

 

EFEITOS ADVERSOS1,2,3,6,8

      Vômitos após administração rápida.

      Administração de soluções mais concentradas resulta em hipernatremia.

 

ORIENTAÇÕES DE USO1-3,6,8

      A solução deve ser preparada somente com água filtrada ou fervida e fria.

      Respeitar o volume total indicado de 1 L.

      Não ferver a solução depois de preparada.

      Não misturar a solução com outros ingredientes, como açúcar.

      Guardar em geladeira por um período máximo de 24 horas após a preparação.

      Após este período, desprezar toda a solução ainda existente e preparar nova solução.

 

ASPECTOS FARMACÊUTICOS1-3,6,8

      O pó para solução oral deve ser mantido em lugar seco e fresco e à temperatura até 25°C.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal