Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Carbonato de Cálcio

Última revisão: 07/04/2010

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2008

 

Carbonato de Cálcio

 

Liziane Maahs Flores

 

Na Rename 2006: item 11

 

APRESENTAÇÃO

      Comprimido 1.250 mg (equivalente a 500 mg Ca++).

 

INDICAÇÕES2-4,6,7,9,13

      Tratamento e prevenção da deficiência de cálcio.

      Tratamento da hiperfosfatemia em pacientes com insuficiência renal avançada ou associada a hiperparatireoidismo.

 

CONTRA-INDICAÇÕES2,3,4,6,7,9

      Hipercalcemia.

      Cálculo renal.

      Hipofosfatemia.

      Hipercalciúria.

 

PRECAUÇÕES2,3,4,6,7

      Em pacientes com acloridria ou hipocloridria (comum em idosos), a absorção de Carbonato de Cálcio pode estar reduzida, melhorando com a administração junto às refeições.

      Podem ocorrer hipercalcemia e hipercalciúria em pacientes com hipoparatireoidismo que fazem reposição por períodos prolongados, junto com altas doses de vitamina D.

      Cautela em pacientes com insuficiência renal (ver apêndice D), sarcoidose, história de nefrolitíase.

      Categoria de risco na gravidez (FDA): C (ver apêndice A).

 

ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO2-7,9,13

      Observação: 400 mg de cálcio elementar = 1 g de Carbonato de Cálcio = 20 mEq/g de cálcio = 40% Cálcio.

 

Adultos

Tratamento e Prevenção da Deficiência de Cálcio

      1-2 g/dia, por via oral, fracionados em 3 vezes ao dia, junto às refeições.

 

Tratamento de Hiperfosfatemia Associada a Doença Renal Crônica ou Hiperparatiroidismo Secundário

      2,5 g/dia, por via oral, em doses divididas, aumentando para mais de 17 g/dia, em doses divididas, se necessário.

 

Crianças

Tratamento e Prevenção da Deficiência de Cálcio

      45 a 65 mg/kg/dia, por via oral, fracionados em 4 administrações.

      Neonatos: 50 a 150 mg/kg/dia, por via oral, fracionados em 4 a 6 doses. Dose máxima diária: 1 g.

 

Tratamento de Hiperfosfatemia Associada a Doença Renal Crônica ou Hiperparatiroidismo Secundário

      As doses devem ser administradas 3 ou 4 vezes/dia, antes ou durante as refeições, ajustadas se necessário.

      1 mês a 1 ano: 120 mg.

      1 a 6 anos: 300 mg.

      6 a 12 anos: 600 mg.

 

ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES4,7,9,13

      Absorvido no intestino delgado, dependendo da presença de vitamina D, pH no lúmen, idade, dose, presença ou ausência de alimentos.

      Excreção: renal (20%) e fecal (80%).

 

EFEITOS ADVERSOS2-4,6,7,9,13

      Hipercalcemia, hipofosfatemia.

      Cefaléia.

      Constipação, efeito laxativo, rebote ácido, náusea, vômitos, dor abdominal, flatulência, anorexia, xerostomia, síndrome do leite alcalino.

      Calculose urinária.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS4,6,7

      Aumenta efeitos de: diuréticos tiazídicos (hipercalcemia e síndrome do leite alcalino), digoxina (toxicidade).

      A administração de sais de cálcio com poliestirenossulfonatos em pacientes com deficiência renal pode reduzir a capacidade de ligar potássio e resultar em alcalose metabólica.

      Diminui a absorção de ferro.

 

ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES6,13

      Estimular a prática de exercícios físicos, pela importância na construção e manutenção da massa óssea e prevenção da osteoporose.

      Explicar que adequadas quantidades de vitamina D ou exposição solar auxiliam na absorção de cálcio.

      Orientar para deixar intervalo de 1 a 2 horas para ingestão de outros medicamentos.

      Orientar para evitar uso concomitante a alimentos ricos em fibras, álcool, fumo ou cafeína.

 

ASPECTOS FARMACÊUTICOS7

      Estocar em temperatura entre 15 e 30°C, em recipiente bem fechado, exceto se as especificações do fabricante forem diferentes.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal