FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Cloridrato de Epinefrina ou Hemitartarato de Epinefrina

Última revisão: 04/01/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>> >>>

>>Cloridrato de Epinefrina ou Hemitartarato de Epinefrina>>>>>

>> >>>

>Priscila Gebrim Louly>>>>>

>> >>>

>>Na Rename 2006: itens 4 e 13.6>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÃO>>>>>>>

>      >>>Solução injetável 1 mg/mL (1.000 microgramas/mL). (os dois sais de epinefrina selecionados na Rename 2006 são intercambiáveis).>>>>

>> >>>

>>INDICAÇÕES>5>>>>>>>>

>      >>>Reação anafilática.>>>>

>      >>>Choque cardiovascular.>>>>

>      >>>Asma aguda.>>>>

>      >>>Parada cardíaca.>>>>

>>> >>>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>5>>>>>>>>

>      >>>Hipersensibilidade a aminas simpatomiméticas.>>>>

>      >>>Arritmias cardíacas.>>>>

>      >>>Glaucoma de ângulo fechado.>>>>

>      >>>Uso de inibidor de MAO dentro das 2 semanas anteriores ao início do tratamento.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,5,138>>>>>>>>

>      >>>Cuidado em pacientes idosos ou com doença cardíaca, hipertensão, arritmias, doença cerebrovascular, hipertireoidismo, diabetes melito, doença de Parkinson.>>>>

>      >>>Pacientes fazendo uso de inibidor de MAO devem suspender o mesmo em pelo menos 14 dias antes do início da terapia com epinefrina.>>>>

>      >>>Alguns produtos contêm sulfitos.>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): C.>>>>

>> >>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>1,2,4,5>>>>>>>>

>      >>>De acordo com a via de administração e indicação podem ser utilizadas diferentes diluições.>>>>

>      >>>A diluição se faz em solução de glicose a 5% ou solução de cloreto de sódio 0,9%.>>>>

>      >>>A velocidade de infusão deve ser lenta.>>>>

>> >>>

>Adultos>>

>>Reação Anafilática>>>>>>>

>      >>>De 0,3 a 0,5 mg, por via intramuscular ou subcutânea, a cada 15 a 20 minutos, anterolateral (avaliar aspecto anterolateral da coxa e tamponar a solução caso necessário).>>>>

>      >>>A dose pode ser repetida se a reação persistir.>>>>

>> >>>

>>Choque Cardiovascular>>>>>>>

>      >>>Dar 1 mg via intravenosa, se necessário, repetir em intervalos de 3 a 5 minutos.>>>>

>      >>>Pode ser administrado por infusão contínua na dose de 1 mg diluído em 250 a 500 mL de solução de glicose a 5% ou solução de cloreto de sódio 0,9% a uma razão de 1 micrograma/minuto, caso necessário, ajustar a dose de acordo com o efeito (até 2 a 10 microgramas/minuto).>>>>

>      >>>Se a via intravenosa não puder ser utilizada, o medicamento pode ser administrado via tubo endotraqueal na dose de 2 a 2,5 mg.>>>>

>>> >>>>

>>Asma Aguda>>>>>>>

>      >>>De 0,1 a 0,5 mg, por via subcutânea, a cada 10 a 15 minutos (máximo de 3 doses). Solução 1 mg/mL.>>>>

>> >>>

>>Parada Cardíaca>>>>>>>

>      >>>Dar 1 mg, por via intravenosa, a cada 3 a 5 minutos.>>>>

>> >>>

>Crianças>>

>>Reação Anafilática>>>>>>>

>1.    >>>Via intramuscular (a dose pode ser repetida, se necessário, a intervalos de 5 minutos de acordo com a resposta)>>>>

>      >>>Menores de 6 meses: 50 microgramas (0,05 mL de uma solução 1 mg/mL).>>>>

>      >>>De 6 meses a 6 anos: 120 microgramas (0,12 mL de uma solução 1 mg/mL).>>>>

>      >>>De 6 a 12 anos: 250 microgramas (0,25 mL de uma solução 1 mg/mL).>>>>

>> >>>

>2.    >>>Via intravenosa (injeção lenta ou infusão, dadas por vários minutos, parar quando a resposta for obtida):>>>>

>      >>>De 0 a 12 anos: 10 microgramas/kg (0,1 mL/kg, da diluíção a 1:10 preparada a partir da solução 1 mg/mL).>>>>

>>> >>>>

>>Choque Cardiovascular>>>>>>>

>      >>>Dar 100 nanogramas/kg/minuto, por infusão intravenosa; velocidade ajustada de acordo com a resposta. Dose máxima: 1,5 microgramas. Diluir a solução injetável em glicose a 5% ou salina 0,9%, administrando por cateter venoso. Proteger da luz.>>>>

>> >>>

>>Asma Aguda>>>>>>>

>      >>>Dar 10 microgramas/kg/dose (0,01 mL/kg de uma solução 1 mg/mL, por via subcutânea. O volume máximo é de 0,4 a 0,5 mL. Podem ser administradas até 4 doses adicionais, a cada 15 a 20 minutos, se necessário.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>4,5>>>>>>>>

>      >>>Início da ação: imediata (intravenosa), 5 a 10 minutos (subcutânea), 1 minuto (respiratória).>>>>

>      >>>Duração da ação: 1 a 2 minutos.>>>>

>      >>>Meia-vida: 1 minuto.>>>>

>      >>>Metabolismo: inativação por enzimas plasmáticas e teciduais.>>>>

>      >>>Excreção: renal.>>>>

>> >>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Arritmia cardíaca, taquicardia, palpitação, crise hipertensiva, extremidades frias.>>>>

>      >>>Edema pulmonar.>>>>

>      >>>Risco de hemorragia cerebral.>>>>

>      >>>Palidez, sudorese.>>>>

>      >>>Náusea, vômito.>>>>

>      >>>Ansiedade, tremor, tontura, cefaléia.>>>>

>      >>>Hiperglicemia.>>>>

>> >>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>5>>>>>>>>

>      >>>Aumento do efeito da epinefrina por anestésicos gerais halogenados, alfa e betabloqueadores adrenérgicos, entacapona, antidepressivos tricíclicos e agentes simpatomiméticos, inibidores da MAO.>>>>

>      >>>Diminuição de efeito de epinefrina por: betabloqueadores adrenérgicos, metildopa, clorpromazina.>>>>

>      >>>Uso concomitante com betabloqueadores adrenérgicos pode resultar em hipertensão e bradicardia reflexa.>>>>

>      >>>Pode aumentar as concentrações plasmáticas de morfina.>>>>

>>> >>>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>2,4,5>>>>>>>>

>      >>>A solução injetável é sensível à luz e deve ser armazenada em recipiente resistente à luz. Armazenar a temperatura de 15 a 25°C. Não congelar.>>>>

>      >>>Não administrar se a solução estiver rosada, marrom ou escurecida ou se houver precipitado.>>>>

>      >>>A presença de metabissulfito de sódio no produto injetável não deve impedir a administração do mesmo em casos de emergência ou situações alérgicas graves.>>>>

>      >>>É incompatível com bicarbonato e soluções alcalinas.>>>>

>> >>>

>>ATENÇÃO: este fármaco apresenta número elevado de incompatibilidades. Por isso recomenda-se não misturá-lo com outros medicamentos em solução.>>>>>>

>> >>>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal