FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Paroxetina

Paroxetina (Oral) (substância ativa)

Referência: Aropax (GlaxoSmithKline); Paxil Cr (GlaxoSmithKline); Cebrilin (Libbs); Pondera (Eurofarma)

Genérico: assinalado com G

Similar: Arotin (Sandoz); Benepax (Apsen); Roxetin (Cristália)

 

cloridrato de paroxetina equivalente a paroxetina 

Uso oral

Comprimido 10 mg: Cebrilin

Comprimido 15 mg: Pondera

Comprimido 20 mg: Aropax; G

Comprimido 25 mg: Pondera

Comprimido 30 mg: Cebrilin; G

Comprimido 40 mg: Pondera

Comprimido de liberação controlada 12,5 mg: Paxil CR

Comprimido de liberação controlada 25 mg: Paxil CR

 

O que é

antidepressivo [fenilpiperidina; inibidor seletivo da recaptação da serotonina].

 

Para que serve

depressão maior; desordem obsessivo-compulsiva; síndrome do pânico.

 

Como age

inibe seletivamente e de forma potente a recaptação da serotonina nos neurônios. Inibe fracamente a recaptação da norepinefrina e da dopamina. Inibe potentemente o citocromo P450 2D6. Absorção: gastrintestinal, boa; alimentos, leite e antiácidos não interferem. Biotransformação: no fígado; metabólitos inativos. Ação - início: 1 a 4 semanas na depressão; obsessão e pânico: diversas semanas. Eliminação: urina (64%, 2% como Paroxetina); fezes (36%, menos de 1% como Paroxetina).

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de Paroxetina.

•tomar o medicamento com ou sem alimento.

Adultos

depressão; obsessão: iniciar com 20 mg, em dose única pela manhã; ajustar a dose de acordo com a resposta clínica, aumentando em 10 mg por dia em intervalos de no mínimo 7 dias. síndrome do pânico: iniciar com 10 mg, em dose única pela manhã; ajustar a dose de acordo com a resposta clínica aumentando em 10 mg por dia em intervalos de no mínimo 7 dias.

A dose situa-se geralmente em 20 mg na depressão e 40 mg na obsessão e pânico.

Limite de doses para adultos - depressão: 50 mg por dia; obsessão ou pânico: 60 mg por dia.

Idosos e paciente debilitado ou com diminuição da função renal ou do fígado: iniciar com 10mg; aumentar cautelosamente e não ultrapassar 40 mg por dia.

Crianças: eficácia e segurança não estabelecidas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite (concentrações semelhantes às do plasma); não amamentar.

 

Avaliar riscos x Benefícios

diminuição grave da função do fígado ou diminuição grave da função renal (dose inicial de apenas 10 mg por dia e espaçar os aumentos de doses); história de convulsões (usar com cuidado; se ocorrer convulsões, suspender a Paroxetina); história de mania (ativação da hipomania ou mania); problema neurológico (pode haver maior risco de convulsões).

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

Gastrintestinal: boca seca; constipação; náusea.

Sistema nervoso central: cansaço; fraqueza; insônia; sonolência; tontura; tremor.

Outros: suores.

 

Atenção com outros produtos

A Paroxetina

•pode aumentar o risco de síndrome serotoninérgica com: anfetamina; buspirona; dextrometorfano; diidroergotamina; sais de lítio; meperidina; duloxetina; venlafaxina; tramadol; trazodona; antidepressivo tricíclico; triptofano. Evitar associar.

•pode ter sua concentração aumentada e risco de reações adversas com: cimetidina.

•pode aumentar os níveis de: digoxina.

•pode causar síndrome de serotonina com: IMAO (inibidor da monoamina-oxidase, como fenelzina, selegilina, tranilcipromina). Respeitar um intervalo mínimo de 14 dias entre os produtos.

•pode alterar a farmacocinética de: fenobarbital; fenitoína. Ajustes de dosagem podem ser necessários.

•pode aumentar os níveis de: prociclidina.

•pode causar fraqueza, hiperreflexia e falta de coordenação com: sumatriptano.

•pode diminuir a eliminação de: teofilina.

•pode prolongar o intervalo QT e aumentar o risco de arritmias ventriculares graves com: tioridazina. Evitar associar.

•pode inibir o metabolismo de: antidepressivo tricíclico. Pode ser necessário o ajuste de doses.

•pode causar síndrome de serotonina com: triptano.

•pode causar sangramento com: varfarina.

 

Outras considerações importantes:

•não ingerir bebida alcoólica.

•cuidado ao dirigir veículos ou executar tarefas que exijam atenção.

•antes de suspender o produto, contatar o médico; pode ser necessária a retirada gradual.

•pacientes com tendência suicida devem ter supervisão constante particularmente no início do tratamento; não devem ter acesso a grandes quantidades do produto.

REMÉDIOS COM PAROXETINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Benepax
Parox
Paxan
Paxtrat
Roxetin

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal