FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

propranolol

Propranolol (Oral) (substância ativa)

Referência: Inderal (AstraZeneca); Rebaten LA (Sigma Pharma)

Genérico: assinalado com G

Similar: Antitensin (Teuto); Hipernolol (Neo Química)

 

cloridrato de propranolol

Uso oral

Comprimido 10 mg: Inderal; G

Comprimido 40 mg: Inderal; G

Comprimido 80 mg: Inderal; G

Cápsula de liberação prolongada 80 mg: Rebaten LA

Cápsula de liberação prolongada 160 mg: Rebaten LA

 

O que é

anti-hipertensivo; antianginoso; antiarrítmico classe II; profilático na cefaleia vascular (enxaqueca); antitremor (agente) [betabloqueador não seletivo; bloqueador beta-adrenérgico não seletivo; ansiolítico].

 

Para que serve

angina do peito; enxaqueca (prevenção); arritmia cardíaca; hipertensão arterial; cardiomiopatia hipertrófica (tratamento adjunto); infarto do miocárdio; tremor essencial (droga de escolha no tremor essencial); tremor senil; ansiedade (para a taquicardia e tremores da ansiedade, em situações estressantes específicas) (tratamento adjunto).

 

Como age

bloqueia os efeitos estimulantes (agonistas) dos neurotransmissores simpáticos, competindo pela ligação nos receptores beta. É um bloqueador não seletivo (bloqueia B1 e B2). Diminui a frequência cardíaca (bloqueio B1), a pressão arterial (possivelmente por diminuir o débito cardíaco e a inibição da liberação de renina pelos rins). Funciona com antianginoso por diminuir a demanda de oxigênio pelo miocárdio. Pode diminuir a função pulmonar (bloqueio B2). Absorção: gastrintestinal (90%). Biotransformação: no fígado. Ação - pico: 60 a 90 minutos (liberação prolongada: 6 horas). Eliminação: urina (menos de 1% como Propranolol).

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de cloridrato de Propranolol.

•tomar a medicação sempre à mesma hora do dia.

Comprimidos

adultos

hipertensão: iniciar com 40 mg, 2 vezes por dia; se necessário, aumentar gradualmente a dose que geralmente fica entre 120 a 240 mg por dia. Limite de dose: até 640 mg por dia.

angina do peito: 80 a 320 mg por dia, divididos em 3 ou 4 doses iguais.

arritmia: 10 a 30 mg por dia, 3 ou 4 vezes por dia; ajustar a dose de acordo com a resposta clínica.

infarto do miocárdio: 180 a 240 mg por dia, divididos em 2 a 4 doses iguais.

tremor: iniciar com 40 mg por dia, 2 vezes por dia; ajustar a dose que pode chegar a 120 mg por dia e excepcionalmente a 320 mg por dia.

ansiedade: 10 a 80 mg, 30 a 90 minutos antes da atividade que provoca a ansiedade.

enxaqueca (prevenção): iniciar com 20 mg, 4 vezes por dia; se necessário, ajustar a dose gradativamente até 240 mg por dia.

cardiomiopatia hipertrófica: 20 a 40 mg, 3 ou 4 vezes por dia: ajustar a dose de acordo com a resposta clínica.

Idosos: podem ser mais propensos às reações adversas do produto.

Cápsula de liberação prolongada

•engolir inteiro, sem abrir ou mastigar.

•procurar tomar sempre à mesma hora do dia.

Adultos

hipertensão: 80 mg, em dose única diária; ajustar a dose gradativamente até 160 mg, em dose única diária. Excepcionalmente podem ser necessários até 640 mg por dia.

angina do peito: 80 mg, em dose única diária; se necessário, ajustar a dose gradativamente (com 3 a 7 dias de intervalo) até 320 mg por dia.

enxaqueca: 80 mg, em dose única diária; se necessário, ajustar a dose gradativamente até 240 mg, em dose única diária.

Idosos: podem ser mais propensos às reações adversas do produto.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

bloqueio atrioventricular do 2° ou 3° grau; bradicardia sinusal (frequência cardíaca menor do que 45 batimentos por minuto); choque cardiogênico; insuficiência cardíaca; no infarto do miocárdio (se houver hipotensão).

 

Avaliar riscos x Benefícios

história de alergia, asma brônquica, enfisema ou bronquite não alérgica (pode haver estreitamento dos brônquios); depressão mental; diabetes mellitus (pode mascarar a taquicardia nos casos de hipoglicemia, prejudicar a recuperação pós-hipoglicemia e a circulação periférica); feocromocitoma (risco de hipertensão); diminuição da função do fígado; diminuição da função renal; hipertireoidismo (pode mascarar a taquicardia); insuficiência cardíaca congestiva (risco de depressão da contratilidade miocárdica); miastenia grave (pode agravar); psoríase (pode agravar); síndrome de Raynaud (pode agravar).

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

Sistema nervoso central: fadiga, letargia.

 

Atenção com outros produtos

O Propranolol

•pode aumentar o risco de reações graves com: imunoterapia antialérgica; extratos alergênicos para testes na pele.

•pode aumentar o risco de depressão miocárdica e queda de pressão sanguínea com: anestésico de inalação hidrocarbonado, particularmente o halotano.

•pode, por aumentar o risco de hiperglicemia, exigir acertos de doses de: antidiabético oral; insulina.

•pode ter sua ação e os efeitos adversos aumentados por: bloque- ador do canal de cálcio; clonidina e guanabenzo (em uso conjunto, perigo de crise hipertensiva se estes produtos forem retirados antes do betabloqueador; retirar antes gradativamente o betabloqueador e a seguir também gradativamente a clonidina ou o guanabenzo).

•pode ter sua ação inibida por: cocaína.

•pode diminuir a ação de ou ter sua ação diminuída por: simpaticomimético (ver Apêndice); xantina (particularmente aminofilina e teofilina).

 

Outras considerações importantes

•controlar a pressão arterial e a frequência do pulso rotineiramente.

•não ingerir bebida alcoólica.

•cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

•não ingerir sal em excesso.

•não suspender o produto sem contatar o médico; pode ser necessária a retirada gradativa (em torno de 2 semanas, particularmente em pacientes com doença cardíaca isquêmica).

•cuidado com exercício pesado; adequar intensidade com o médico.

•pode mascarar sinais de queda de glicose em diabéticos, além de poder aumentar a glicose.

•checar periodicamente: células sanguíneas; glicose (em diabéticos); eletrocardiograma; função cardíaca; função renal; função do fígado.

•consultar um médico no primeiro sinal ou sintoma de insuficiência cardíaca iminente.

•retirada abrupta da medicação pode levar a: sintomas de angina exacerbados; infarto do miocárdio (em pacientes com doença coronária); aumento da pressão intraocular.

 

Propranolol – Associações (ver orientações dos fabricantes)

G: tem Genérico

Tenadren – anti-hipertensivo – hipertensão arterial – comprimido (Propranolol 40 mg + hidroclorotiazida 12,5 mg). Sigma Pharma; G.

Tenadren – anti-hipertensivo – hipertensão arterial – comprimido (Propranolol 40 mg + hidroclorotiazida 25 mg). Sigma Pharma; G.

Tenadren – anti-hipertensivo – hipertensão arterial – comprimido (Propranolol 80 mg + hidroclorotiazida 12,5 mg). Sigma Pharma; G.

Tenadren – anti-hipertensivo – hipertensão arterial – comprimido (Propranolol 80 mg + hidroclorotiazida 25 mg). Sigma Pharma; G.

REMÉDIOS COM PROPRANOLOL EM SUA COMPOSIÇÃO

Amprax
Antitensin
Cardbloc
Cardix
Hipernolol
Pharnolol
Pronol
Propacor
Propanox
Propramed
Propranolol Ayerst
Propranolol ev
Sanpronol
Tenadren
Uni Propranolol

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal