FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Betametasona injetável oral

Betametasona

(Injetável; Oral) (substância ativa)

Referência: Celestone (Mantecorp); Celestone Soluspan (Mantecorp)

Genérico: assinalado com G

Similar: Betaprospan (União Química); Betrospan (Legrand); Diprospan (Mantecorp); Diprospan Hypak (Mantecorp); Duoflan (Cristália)

 

Betametasona

Uso oral

Comprimido 0,5 mg: Celestone; G

Comprimido 2 mg: Celestone; G

Solução oral gotas 0,5 mg/mL (0,025 mL/gota): Celestone; G

Elixir 0,5 mg/5 mL: Celestone; G

 

fosfato dissódico de betametasona equivalente a betametasona 

Uso injetável

Injetável (solução) 4 mg/1 mL (IM ou IV): Celestone

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C). Proteção à luz: sim, necessária.

 

dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betame- tasona equivalentes a betametasona

Uso injetável

Diprospan (suspensão) IM – cada ampola com 1 mL contém: dipropionato de betametasona equivalente a 5 mg de betametasona + fosfato dissódico de betametasona equivalente a 2 mg de betametasona (portanto um total de 7 mg de betametasona)

Diprospan Hypak (suspensão) IM – cada seringa com 1 mL contém: dipropionato betametasona equivalente a 5 mg de betametasona + fosfato dissódico de betametasona equivalente a 2 mg de betametasona (portanto um total de 7 mg de betametasona)

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Proteção à luz: sim, necessária.

 

acetato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona equivalentes a betametasona

Uso injetável

Celestone soluspan (suspensão) IM – cada ampola de 1 mL contém: acetato de betametasona 3 mg + fosfato dissódico de betametasona equivalente a 3 mg de betametasona (portanto, aproximadamente, um total de 6 mg de betametasona).

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Proteção à luz: sim, necessária.

 

O que é

anti-inflamatório esteroide; antirreumático; antialérgico; imunossupressor [corticosteroide sistêmico; glicocorticoide sintético].

 

Para que serve

doença reumática; artrite reumatoide; asma brônquica crônica de difícil tratamento; bursite; doença inflamatória ocular; enfisema pulmonar; estado de mal asmático; fibrose pulmonar; lúpus eritematoso disseminado; síndrome adrenogenital.

 

Como age

deprime a formação e a atividade de mediadores endógenos da inflamação. A resposta imunológica também é modificada.

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de betametasona.

•ajustes de doses poderão ser necessários em função de: idade; peso; remissão ou agravamento da doença; resposta individual; estresse emocional ou físico (infecção grave, cirurgia, traumatismo).

Adultos e adolescentes

Atenção: as doses podem ser dadas em administração única ou divididas.

artrite reumatoide; outros distúrbios reumáticos: dose inicial de 1 a 2,5 mg por dia, até obter uma resposta favorável (de 3 a 7 dias). A seguir, reduzir em 0,25 mg cada 2 ou 3 dias, até atingir a dose de manutenção, que é de 0,5 a 1,5 mg por dia.

doença reumática: dose inicial é de 6 a 8 mg por dia. Alcançada uma resposta favorável, a dose diária deve ser reduzida em 0,25 a 0,5 mg por dia, até que uma dose de manutenção satisfatória seja alcançada devendo ser mantida por 4 a 8 semanas. bursite: dose inicial de 1 a 2,5 mg por dia, divididos em 3 ou 4 doses. Alcançada a resposta favorável (após 2 ou 3 dias aproximadamente), reduzir gradualmente durante poucos dias e então descontinuar.

estado de mal asmático: de 3,5 a 4,5 mg por dia, durante 1 ou 2 dias, para aliviar a crise. Reduzir a dose em 0,25 a 0,5 mg por dia até a dose de manutenção ser alcançada ou a terapia descontinuada.

asma crônica de difícil tratamento: dose inicial de 3,5 mg por dia, até obter resposta favorável ou por um período de 7 dias. Reduzir então a dose em 0,25 a 0,5 mg por dia, até a obtenção de uma dose de manutenção satisfatória.

enfisema pulmonar ou fibrose: iniciar com 2 a 3,5 mg por dia, divididos em 3 ou 4 doses, até obter melhora clínica. Reduzir então em 0,5 mg cada 2 ou 3 dias, até alcançar a dose de manutenção que será, em média, entre 1 a 2,5 mg por dia.

lupus eritematoso disseminado: de 1 a 1,5 mg, 3 vezes por dia, por vários dias. Reduzir gradualmente até a obtenção de uma dose de manutenção adequada (usualmente entre 1,5 a 3,0 mg por dia).

afecções dermatológicas: dose inicial de 2,5 a 4,5 mg por dia, até alcançar um controle satisfatório. Depois reduzir 0,25 a 0,5 mg a cada 2 ou 3 dias, até que uma dose de manutenção satisfatória seja determinada.

doença inflamatória ocular (segmento posterior): dose inicial de 2,5 a 4,5 mg por dia, divididos em 3 ou 4 doses, ou até que um controle satisfatório seja obtido, por um período de 7 dias. Reduzir então a dose em 0,5 mg por dia até a obtenção de uma dose de manutenção.

síndrome adrenogenital: dose média de 1 a 1,5 mg por dia.

Crianças

insuficiência adrenocortical: 0,5 mg por metro quadrado de superfície corporal por dia, divididos em 3 doses.

outras indicações: 1,88 a 7,5 mg por metro quadrado de superfície corporal por dia, divididos em 3 ou 4 doses.

 

Uso injetável – Preparação

Via intramuscular: se necessário, usar a lidocaína a 1 ou 2% como anestésico.

Atenção:

•o anestésico não pode conter preservativos (fenol, parabenos ou outros) porque pode ocorrer floculação do produto.

•retirar do frasco a quantidade de suspensão a ser utilizada e só depois misturar com a lidocaína (não introduzir a lidocaína dentro de frascos de doses múltiplas; o produto com lidocaína é para uso imediato, não armazenar).

Via intravenosa direta – Atenção: usar apenas o fosfato dissódico de betametasona (solução) (não usar o acetato ou o dipropionato por Via Intravenosa)

Uso injetável – Doses

• doses em termos de betametasona.

Adultos

Via intramuscular: dose inicial de 0,25 a 8 mg por dia, nas nádegas (quadrante superior externo).

Via intravenosa direta – Atenção: usar apenas o fosfato dissódico de betametasona (solução) (não usar o acetato ou o dipropionato por Via Intravenosa).

edema cerebral: 2 a 4 mg (dose média total).

estado de coma: 2 a 4 mg, 4 vezes por dia.

Idosos

são mais propensos a desenvolver aumento da pressão arterial durante o tratamento; são também mais propensos (particularmente mulheres na pós-menopausa) a desenvolver osteoporose.

Crianças

Via intramuscular: 0,02 a 0,125 mg por kg de peso corporal, por dia, em grande massa muscular.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

C (ver classificação página 8)

 

Amamentação

Eliminado no leite. Amamentação não é recomendada quando utilizadas altas doses.

 

Não utilizar o produto

hipersensibilidade a corticosteroide ou a componentes da formulação; tratamento de neurite óptica (maior risco de novos episódios).

 

Avaliar riscos x Benefícios:

tuberculose pulmonar ativa ou latente (pode agravar ou reativar); paciente com infecção ocular por herpes simplex.

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

Cardiovascular: insuficiência do coração; inchaço; pressão alta ou baixa.

Sistema nervoso central: tontura; dor de cabeça; insônia; pressão intracraniana aumentada; sensação de queda iminente; nervosismo; falso tumor cerebral; convulsão; vertigem.

Dermatológico: mancha de sangue na pele; inflamação avermelhada na face; pele fragilizada; crescimento de pelos em mulheres; aumento ou diminuição da pigmentação na pele; inflamação em volta da boca; pequenos pontos de sangramento na pele; estria; diminuição da cicatrização.

Endócrino-metabólico: ausência de menstruação; cara de lua cheia; diabetes; supressão do crescimento; aumento da glicose no sangue; diminuição do potássio no sangue; irregularidade menstrual; problema hormonal; destruição de proteínas; inchaço; retenção de água.

Gastrintestinal: distensão abdominal; aumento do apetite; soluço; indigestão; úlcera no estômago; inflamação do pâncreas; úlcera no esôfago.

Local da injeção: abscesso.

Musculoesquelético: dor nas juntas; atrofia muscular; fratura; fraqueza muscular; doença muscular; problema nos ossos; necrose óssea.

Oftálmico: catarata; aumento da pressão do olho; aumento da pressão intraocular.

Outros: reação alérgica grave; suores; hipersensibilidade.

 

Atenção com outros produtos. A betametasona:

•pode agravar a queda de potássio no sangue com: anfotericina B (injetável); inibidor da anidrase carbônica.

•pode ter sua ação diminuída por: indutor das enzimas hepáticas.

•pode aumentar os níveis de glicose, podendo exigir acertos de doses de: antidiabético oral; insulina.

•pode aumentar o risco de arritmias e toxicidade digitálica com: digitálico.

•pode diminuir a ação de: diurético.

•pode aumentar o risco de edemas e aumento da pressão sanguínea com: medicamento ou alimento contendo sal.

•pode (se usado por longo prazo) diminuir a ação de crescimento de: somatrem; somatropina.

•pode aumentar o risco de reações adversas de: vacina de vírus vivos ou outra imunização.

•pode provocar alteração do metabolismo com: mitotano.

•pode dificultar a ação de: suplemento de potássio.

•pode causar edema pulmonar em gestantes com: ritodrina.

 

Outras considerações importantes:

•não interromper o tratamento sem orientação médica.

•tomar o medicamento via oral junto das refeições (diminui irritação gástrica).

•procurar um médico se os sintomas piorarem ou se o medicamento não melhorar os sintomas em 3 semanas.

•evitar imunizacões (vacinas) enquanto sob o uso do produto.

•checar periodicamente: altura; peso; sangue (função hema- topoiética, eletrolítos, tolerância à glicose); pressão ocular e do sangue; função da suprarrenal (em casos de uso prolongado ou de doses altas); perda óssea; sangue oculto nas fezes.

 

Betametasona – associações (ver orientações do fabricante)

G: tem Genérico

CELERGIN – antialérgico – alergia – comprimido/xarope (betameta- sona + dexclorfeniramina). EMS

CELERG – antialérgico – alergia – comprimido/xarope (betametaso- na + dexclorfeniramina). Legrand

CELESTAMINE – antialérgico – alergia – xarope. Cada 5 mL con- tém betametasona 0,25 mg + maleato de dexclorfeniramina 2 mg + açúcar 2 g)/5 mL. Mantecorp; G.

CELESTAMINE – antialérgico – alergia – comprimido (betametasona 0,25 mg + maleato de dexclorfeniramina 2 mg). Mantecorp.

CELESTRAT – antialérgico – alergia – comprimido (betametasona + dexclorfeniramina). União Quimica.

 

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal