FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Dolasetrona

Dolasetrona

(Injetável) (substância ativa)

Referência: Anzemet IV (Sanofi–Aventis)

Genérico: assinalado com G

 

mesilato de dolasetrona

Uso injetável

Injetável (solução) 100 mg/ 5 mL: Anzemet IV; G

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura entre 20-25°C.

Proteção à luz: sim, necessária.

 

O que é

antiemético [antagonista dos receptores da serotonina (5-HT3)].

 

Para que serve

náusea (por quimioterapia contra câncer); vômito (por quimioterapia contra câncer); náusea (profilaxia em cirurgia); vômito (profilaxia em cirurgia); náusea (tratamento pós-cirurgia); vômito (tratamento pós-cirurgia).

 

Como se usa

Uso injetável – Preparação

Dolasetrona (solução) 100 mg/5 mL – Infusão intravenosa

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 50 mL

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% temperatura ambiente (15 - 30°C): 24 h.

refrigeração (2-8°C): 48 h.

Estabilidade após diluição com Glicose 5% temperatura ambiente (15 - 30°C): 24 h. refrigeração (2-8°C): 48 h.

Tempo de infusão

 

Uso injetável – Doses

• doses em termos de mesilato de Dolasetrona.

Náusea ou vômito induzidos por câncer (prevenção) adultos: 100 mg, 1 hora antes da quimioterapia.

Idosos: mesma dose de adultos.

Crianças de 2 a 16 anos: 1,8 mg por kg de peso (no máximo 100 mg), 1 hora antes da quimioterapia.

Crianças com menos de 2 anos: eficácia e segurança não estabelecidas.

Paciente com diminuição da função renal ou hepática: não há necessidade de ajuste de dose.

Náusea ou vômito (prevenção pré-cirúrgica) adultos: 100 mg, 2 horas antes da cirurgia. Idosos: mesma dose de adultos.

Crianças de 2 a 16 anos: 1,2 mg por kg de peso (no máximo 100 mg), 2 horas antes da cirurgia.

Crianças com menos de 2 anos: eficácia e segurança não estabelecidas.

Paciente com diminuição da função renal ou hepática: não há necessidade de ajuste de dose.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe B

 

Amamentação

não se sabe se é eliminado no leite materno; por precaução não amamentar.

 

Não usar o produto:

síndrome congênita do QT longo.

 

Avaliar riscos x Benefícios

risco de prolongamento do intervalo QT, como: terapia antiarrítmica ou terapia com outras drogas que podem causar o prolongamento do intervalo QT; síndrome QT congênita; terapia cumulativa de alta dose de antraciclina; tratamento diurético com potencial de indução de anormalidades de eletrólitos; hipocalemia; hipomagnesemia; sensibilidade à Dolasetrona.

 

Reações mais comuns (sem incidência definida):

dor de cabeça; diarreia; queda da pressão; fadiga; tontura; diminuição dos batimentos cardíacos.

 

Atenção com outros produtos.

A dolasetrona

•deve ser usada com cuidado com: medicamento que prolonga o intervalo QT (ver Apêndice).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal