Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Olanzapina

OLANZAPINA (ORAL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

ZYPREXA (Eli Lilly); ZYPREXA ZYDIS (Eli Lilly); OLAZOFREN (Legrand); ZOLIX (Sigma Pharma)

Genérico

Apresentações assinaladas com G

 

Uso oral

Comprimido 2,5 mg

ZYPREXA; G

 

Comprimido 5 mg

ZYPREXA; G

 

Comprimido 10 mg

ZYPREXA; G

 

Comprimido orodispersível 5 mg

ZYPREXA ZYDIS

 

Comprimido orodispersível 10 mg

ZYPREXA ZYDIS

 

O que é

Antipsicótico [benzodiazepina (derivado)].

 

Para que serve

Esquizofrenia; distúrbio bipolar.

 

Como age

Mecanismo não bem compreendido. A ação antipsicótica talvez se deva à antagonização da dopamina e da serotonina em receptores específicos no sistema nervoso central.

 

Como se usa

USO ORAL - DOSES

     doses em termos de OLANZAPINA.

     com ou sem alimentos.

 

1.   Esquizofrenia

Adultos e adolescentes a partir dos 13 anos de idade: a dose inicial é de 5 a 10 mg por dia geralmente em dose única. A dose pode ser aumentada por incrementos de 5 mg por dia (aumentos de doses devem respeitar um intervalo de 1 semana). A dose diária deve ser ajustada de acordo com a evolução clínica mas parece que não há ganho substancial em doses além de 10 mg por dia. A eficácia e segurança não estão estabelecidas para doses além de 20 mg por dia.

Idosos: iniciar com a menor dose sugerida.

 

2.   Distúrbio bipolar

Adultos e adolescentes a partir dos 13 anos de idade: a dose inicial é de 10 a 15 mg por dia geralmente em dose única. A dose pode ser aumentada por incrementos de 5 mg por dia (aumentos de doses devem respeitar um intervalo de pelo menos 24 horas). A eficácia e segurança não estão estabelecidas para doses além de 20 mg por dia.

Idosos: iniciar com a menor dose sugerida..

Crianças: produto só está indicado para adolescentes a partir dos 13 anos de idade (ver ALERTA em OUTRAS CONSIDERACÕES IMPORTANTES).

Paciente com diminuição da função dos rins ou do fígado: não há necessidade de ajuste de dose.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C.

 

Amamentação

Não se sabe se é eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

Hipersensibilidade conhecida ao produto.

 

Avaliar riscos x benefícios

Depressão da medula óssea causada por doença concomitante, radioterapia ou quimioterapia; depressão ou toxicidade da medula óssea induzida por medicamento; doença mieloproliferativa; hipereosinofilia; hipertrofia prostática; história de convulsão; íleo paralítico; paciente com baixa contagem de leucócitos e/ou neutrófilos; problema hepático; diminuição da função do fígado; hipertrofia prostática; glaucoma de ângulo fechado; doença cardiovascular.

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

GASTRINTESTINAL: boca seca; constipação intestinal; má digestão.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: tontura; tremor; fraqueza; incapacidade de permanecer quieto; alterações de personalidade.

CARDIOVASCULAR: queda da pressão por alteração de posição.

OUTROS: aumento do apetite; aumento de peso; sonolência.

 

Atenção ao utilizar outros produtos

A OLANZAPINA:

 

     pode potencializar os efeitos hipotensores com: anti-hipertensivo.

     pode ter sua eliminação aumentada por: carbamazepina; omeprazol; rifampicina; fumo.

     pode ter seus níveis aumentados por: ciprofloxacino; fluoxetina; fluvoxamina (pode ser necessário reduzir a dose de OLANZAPINA).

     pode aumentar os efeitos sobre o sistema nervoso central com: álcool; diazepam.

     pode antagonizar: agonista de dopamina; levodopa.

 

Outras considerações importantes

     cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

     não ingerir bebida alcoólica.

     pode haver queda de pressão; levantar devagar quando estiver sentado ou deitado. Tomar cuidado ao subir ou descer escadas.

     a regulação da temperatura corporal pode estar prejudicada; evitar temperaturas quentes (pode ocorrer desidratação).

ALERTA: os profissionais que tratam pacientes com esquizofrenia devem estar conscientes que a esquizofrenia pediátrica é uma doenca mental grave mas o diagnóstico pode ser um desafio. Assim o tratamento medicamentoso só deve ser instituído após uma exaustiva avaliação diagnóstica, devendo-se pesar os riscos associados com a medicação. Ao escolher entre as alternativas para o tratamento da esquizofrenia em adolescentes, considerar o potencial para ganho de peso e hiperlipidemia em adolescentes tratados com a OLANZAPINA em comparacão com pacientes adultos.

REMÉDIOS COM OLANZAPINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Zyprexa

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal