Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Colchicina

Colchicina (Oral) (substância ativa)

Referência: Colchis (Apsen)

Genérico: assinalado com G

Similar: Colchis (Greenpharma); Colcitrat (UCI); Colzuric (Royton)

 

Uso oral

Comprimido 0,5 mg: Colchis; G

Comprimido 1 mg: Colchis

 

O que é

antigotoso [alcaloide do Colchicum autumnale].

 

Para que serve

gota (crise aguda; prevenção dos ataques).

 

Como age

inibe a inflamação. Reduz a dor e o inchaço. Não tem efeito anal- gésico direto.

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de Colchicina.

•para definir o esquema de doses considere também se o paciente está recebendo ou recebeu nos últimos 14 dias:

inibidor moderado do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4): aprepitanto, diltiazem, eritromicina, fluconazol, fosamprenavir, suco de toronja-grapefruit ou verapamil.

inibidor potente do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4): atazanavir, cetoconazol, claritromicina, indinavir, itraconazol, nefazodona, nelfinavir, ritonavir, saquinavir ou telitromicina.

Gota (ataque agudo) – Tratamento em adultos

paciente que não esteja recebendo tratamento concomitante com um inibidor moderado ou potente do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4), nem ciclosporina ou ranolazina, e que não tenha recebido essas terapias nos 14 dias anteriores: iniciar com 1,2 mg ao primeiro sinal de ataque, seguido de 0,6 mg uma hora após (não repetir esse esquema antes de 3 dias). paciente recebendo Colchicina para prevenção de ataque de gota e que não esteja recebendo um inibidor da CYP3A4: 1,2 mg inicialmente, seguido de 0,6 mg uma hora após, para aliviar o ataque agudo de gota; após essas duas doses, esperar 12 horas para reiniciar o esquema de prevenção.

paciente recebendo tratamento concomitante com um inibidor potente do citocromo CYP3A4, ou que tenha recebido esse inibidor nos 14 dias anteriores: iniciar com 0,6 mg ao primeiro sinal de ataque, seguido e 0,3 mg uma hora após (não repetir esse esquema antes de 3 dias).

paciente recebendo Colchicina para prevenção de ataque de gota e que esteja recebendo também um inibidor da CYP3A4: não usar Colchicina para tratar o ataque agudo de gota.

Gota – Prevenção em adultos e adolescentes a partir dos 16 anos

paciente que não esteja recebendo tratamento concomitante com um inibidor moderado ou potente do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4), nem ciclosporina ou ranolazina, e que não tenha recebido essas terapias nos 14 dias anteriores: 0,6 mg, uma ou duas vezes por dia (1,2 mg é a dose máxima recomendada).

paciente recebendo tratamento concomitante com um inibidor potente do citocromo CYP3A4, ou que tenha recebido esse inibidor nos 14 dias anteriores: 0,3 mg por dia ou a cada dois dias.

paciente recebendo tratamento concomitante com um inibidor moderado do citocromo CYP3A4, ou que tenha recebido esse inibidor nos 14 dias anteriores: 0,3 mg duas vezes por dia, 0,6 mg uma vez por dia, ou 0,3 mg uma vez por dia.

paciente recebendo tratamento concomitante com ciclosporina ou ranolazina, ou que tenha recebido alguma dessas drogas nos 14 dias anteriores: 0,3 mg uma vez por dia ou a cada dois dias.

Paciente com diminuição da função dos rins

paciente com diminuição da função dos rins e que esteja recebendo tratamento com um inibidor potente do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4), ou ciclosporina ou ranolazina: não usar Colchicina.

paciente com diminuição da função dos rins e que esteja recebendo a Colchicina para prevenção: não usar a Colchicina para alívio do ataque agudo de gota.

paciente com diminuição leve (clearance de creatinina 50- 80 mL/min) ou moderada (clearance de creatinina 30-50mL/min) da função dos rins e que esteja recebendo a Colchicina para prevenção ou para tratamento de ataque agudo: não há necessidade de ajuste de dose mas o paciente deve ser monitorado.

paciente com diminuição grave da função dos rins: profilaxia com 0,3 mg por dia e estrito monitoramento se houver necessidade de aumentar a dose; no tratamento do ataque de agudo de gota não há necessidade de ajuste de dose mas o paciente não deve receber outro curso de tratamento antes de duas semanas (se precisar de tratamento antes disso, considerar outras drogas). paciente sob diálise: profilaxia com 0,3 mg duas vezes por semana e monitoração estrita. Para tratamento de ataque agudo:

0,6 mg ao primeiro sinal (não repetir antes de duas semanas).

Paciente com diminuição da função do fígado

paciente com diminuição da função do fígado e que esteja recebendo tratamento com um inibidor potente do citocromo P-450 isoenzima 3A4 (CYP3A4), ou ciclosporina ou ranolazina: não usar Colchicina.

paciente com diminuição leve a moderada da função do fígado e que esteja recebendo a Colchicina para prevenção ou para tratamento de ataque agudo: não há necessidade de ajuste de dose mas o paciente deve ser monitorado.

paciente com diminuição grave da função do fígado e que precise receber a Colchicina para prevenção: considerar reduzir a dose.

paciente com diminuição grave da função do fígado e que precise receber a Colchicina para tratamento de ataque agudo: não há necessidade de reduzir a dose mas o curso de tratamento não deve ser repetido antes de duas semanas. Se houver necessidade de cursos repetidos, considerar tratamento alternativo.

Crianças: eficácia e segurança não estabelecidas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe D

 

Amamentação

eliminado no leite. Problemas não documentados.

 

Não usar o produto

alergia ao produto; discrasia sanguínea; insuficiência renal ou hepática; doença cardiovascular grave; problema gastrintestinal grave; doença renal e hepática; criança.

 

Avaliar riscos x Benefícios

diminuição da função renal; diminuição da função hepática; diminuição da função gastrintestinal; obstrução biliar; problema sanguíneo; idoso; paciente debilitado.

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 10% dos pacientes):

Gastrintestinal: náusea; vômito; diarreia; dor abdominal.

 

Atenção ao utilizar outros produtos.

A colchicina

•pode ter sua ação aumentada por: macrolídeo (claritromicina; eritromicina); verapamil.

•pode ter sua ação cortada por: álcool.

•pode diminuir a ação de: vitamina B12.

•pode causar toxicidade neuromuscular, renal, hepática e gastrintestinal com: ciclosporina.

•pode aumentar o risco de leucopenia (diminuição dos glóbulos brancos) e trombocitopenia (diminuição das plaquetas) com: fenilbutazona.

•pode aumentar o risco de depressão da medula óssea com:

depressor da medula óssea.

ALERTA: ver em Uso oralDoses as limitações de uso associado com diversos outros importantes medicamentos.

 

Outras considerações importantes

•não ingerir bebida alcoólica.

•checar periodicamente: exames de sangue.

REMÉDIOS COM COLCHICINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Cixin
Colchis
Colcitrat
Colzuric

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal