Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Morfina

MORFINA (ORAL; INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

DIMORF (Cristália); DIMORF LC (Cristália)

 

Genérico

Não

 

Similar

DOLO MOFF (União Química)

 

Sulfato de MORFINA

Uso oral

Comprimido 10 mg

DIMORF

 

Comprimido 30 mg

DIMORF

 

Solução oral 10 mg/mL

DIMORF

 

Cápsula de liberação prolongada 30 mg

DIMORF LC

 

Cápsula de liberação prolongada 60 mg

DIMORF LC

 

Cápsula de liberação prolongada 100 mg

DIMORF LC

 

Uso injetável

Injetável (solução) 0,2 mg/1 mL

DIMORF

 

Injetável (solução) 1 mg/1 mL

DIMORF

 

Injetável (solução)10 mg/1 mL

DIMORF

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C). Não congelar.

Proteção à luz: sim, necessária.

Aparência da solução: incolor.

 

O que é

Analgésico opioide [alcaloide da papoula; agonista opioide].

 

Para que serve

Dor intensa; dor (associada ao infarto agudo do miocárdio); sedação pré-operatória; adjunto da anestesia;

 

Como age

Atua sobre receptores opioides no sistema nervoso central, alterando a percepção e a resposta emocional à dor.

 

Como se usa

USO ORAL - DOSES

     doses em termos de sulfato de MORFINA.

     com algum alimento.

 

ADULTOS

Dor intensa: 30 a 60 mg por dose, cada 4 horas, se necessário. Normalmente o produto não deve ser tomado por mais de 10 dias.

 

USO INJETÁVEL

MORFINA (solução) 0,2 mg/1 mL – VIA SUBCUTÂNEA

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

 

MORFINA (solução) 0,2 mg/1 mL – VIA INTRAMUSCULAR

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

ADMINISTRAÇÃO: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

MORFINA (solução) 10 mg/1 mL– VIA SUBCUTÂNEA

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

 

MORFINA (solução) 0,2 mg/1 mL – VIA INTRAVENOSA DIRETA

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

TEMPO DE INJEÇÃO: lentamente.

 

MORFINA (solução) 0,2 mg/1 mL – INFUSÃO INTRAVENOSA (através de bomba de infusão)

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

DILUIÇÃO

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: para se obter uma concentração de 0,1 a

1 mg/mL.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9%

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

Estabilidade após diluição com Glicose 5%

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

 

MORFINA (solução) 10 mg/1 mL – VIA INTRAMUSCULAR

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

 

ADMINISTRAÇÃO: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

MORFINA (solução) 10 mg/1 mL– VIA INTRAVENOSA DIRETA

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

TEMPO DE INJEÇÃO: lentamente.

 

MORFINA (solução) 10 mg/1 mL – INFUSÃO INTRAVENOSA (através de bomba de infusão)

Estabilidade após aberto

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

DILUIÇÃO

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: para se obter uma concentração de 0,1 a 1 mg/mL.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9%

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

Estabilidade após diluição com Glicose 5%

Descartar sobras de soluções sem preservantes; soluções com preservantes, ver instruções do fabricante.

 

USO INJETÁVEL – DOSES

     doses em termos de sulfato de MORFINA.

 

ADULTOS

Dor intensa: 4 a 15 mg, via intramuscular, subcutânea ou intravenosa (diluída em 4 ou 5 ml de Água Estéril para Injeção); aplicada lentamente (4 a 5 minutos).

Sedação no pré-operatório; auxiliar da anestesia: 8 a 10 mg.

Dor associada ao infarto agudo do miocárdio: 8 a 15 mg. Pequenas doses adicionais podem ser dadas, com 3 ou 4 horas de intervalo, de acordo com a necessidade.

 

CRIANÇAS

Dor intensa - via subcutânea: 0,1 a 0,2 mg por kg de peso corporal cada 4 horas, se necessário; via intravenosa bem lenta: 0,05 a 0,1 mg por kg de peso.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C.

 

Amamentação

Eliminado no leite, pode causar sedação do lactente; não amamentar.

 

Não usar o produto

Reação alérgica a opioide; diagnóstico ou suspeita de íleo paralítico; recém-nascido (segurança e eficácia não estabelecidas).

 

Avaliar riscos x benefícios

Arritmia cardíaca; comprometimento da capacidade de manter a pressão sanguínea, por diminuição do volume de sangue ou uso de determinados medicamentos (pode ocorrer hipotensão grave); diminuição da função renal (reduzir a dose); diminuição da função hepática (reduzir a dose); idoso e paciente debilitado (pode ser necessário diminuir a dose ou aumentar o intervalo entre elas); predisposição a hipoventilação (pode ocorrer insuficiência respiratória); paciente com inclinação ao vício; paciente submetido a cirurgia no trato gastrintestinal, hipotireoidismo, doença de Addison, psicose tóxica (reduzir a dose inicial).

Extrema cautela: alcoolismo agudo; anoxia; asma brônquica; choque; cor pulmonale; delirium tremens; depressão do sistema nervoso central grave; depressão respiratória; desordem convulsiva; doença pulmonar obstrutiva crônica; hipercapnia; lesão na cabeça; tumor cerebral; pressão intracraniana aumentada; trabalho de parto.

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 10% dos pacientes)

CARDIOVASCULAR: diminuição dos batimentos cardíacos; queda da pressão arterial.

GASTRINTESTINAL: constipação; náusea; vômito.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: confusão mental; febre; pesadelos; sedação; sensação de queda iminente; sonolência; tontura.

 

Atenção com outros produtos

A MORFINA:

 

     pode aumentar o riscs de hábito e de depressão do sistema nervoso central com: álcool; outro depressor do sistema nervoso central.

     pode ter sua ação diminuída por: buprenorfina (se este for administrado antes).

     pode apresentar reações adversas importantes com: IMAO (inibidor da monoamina-oxidase, incluindo furazolidona, pargilina, procarbazina e selegilina).

     pode ter sua ação antagonizada por: nalaxona; naltrexona.

     pode potencializar ou ter os efeitos tóxicos potencializados com: zidovudina.

     pode causar depressão respiratória aditiva com: buprenorfina.

     pode causar precipitação de sintomas de abstinência com: naltrexona; buprenorfina.

     pode causar depressão respiratória aumentada e prolongada e/ou colapso circulatório com: naltrexona.

     pode causar aumento da depressão respiratória e do sistema nervoso central com: cimetidina.

 

Outras considerações importantes

     não ingerir bebida alcoólica.

     a MORFINA pode mascarar ou piorar a dor na vesícula biliar.

     adotar dieta rica em fibras.

     tomar grande quantidade de líquidos.

     tomar cuidado ao subir ou descer escadas.

     levantar devagar da cama ou da cadeira para evitar tonturas. Evitar mudanças bruscas de posição.

     cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

     o produto causa tolerância (deixa de fazer efeito com as doses habituais rapidamente). Não aumentar as doses por conta própria, nem parar de tomar o produto abruptamente, sem consultar o médico. A descontinuação do medicamento tem que ser feita lentamente.

ALERTA: pode ocorrer morte por superdosagem de MORFINA particularmente com a apresentação solução oral. Cuidado ao calcular as doses (expressas em mg) e também ao administrar o produto porque se mg for confundida com mL a dose será 10 vezes maior (considerando a apresentacão 10 mg/mL).

REMÉDIOS COM MORFINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Dolo Moff
Morfenil

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal