Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Última revisão: 31/05/2009

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Dermatologia na Atenção Básica de Saúde / Cadernos de Atenção Básica Nº 9 / Série A - Normas de Manuais Técnicos; n° 174 [Link Livre para o Documento Original]

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Políticas de Saúde

Departamento de Atenção Básica

Área Técnica de Dermatologia Sanitária

BRASÍLIA / DF – 2002

 

Tinha do Corpo

CID-10: B35-4

 

DESCRIÇÃO DA TINHA DO CORPO

Micose superficial que compromete a epiderme da face, tronco e membros (Figura 1). Freqüente em crianças. Caracteriza-se pelo surgimento de lesões pápulo-vesiculosas, de crescimento centrífugo e descamação central e posteriormente também na periferia da lesão. Podem ser isoladas ou múltiplas, por vezes confluentes. Estas manifestações são acompanhadas de prurido.

 

Figura 1: Tinha do Corpo.

 

 

SINONÍMIA

Impingem.

 

ETIOLOGIA DA TINHA DO CORPO

Causada por espécies dos gêneros Tricophyton, Microsporum e Epidermophyton.

 

RESERVATÓRIO

Animais (cães e gatos) e humanos.

 

MODO DE TRANSMISSÃO DA TINHA DO CORPO

Contatos com animais e pessoa a pessoa por contato direto ou indireto através de objetos contaminados.

 

PERÍODO DE INCUBAÇÃO

4 a 10 dias.

 

PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE DA TINHA DO CORPO

Enquanto existir lesões habitadas, os fungos vivem longo tempo no material contaminado.

 

COMPLICAÇÕES DA TINHA DO CORPO

Infecções secundárias.

 

DIAGNÓSTICO DA TINHA DO CORPO

Clínico, epidemiológico e laboratorial.

 

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

Dermatite seborréica, pitiríase rósea de Gilbert, psoríase, granuloma anular, eritema anular centrífugo e sífilis secundária.

 

TRATAMENTO DA TINHA DO CORPO

Respondem bem a antimicóticos tópicos. Nos casos rebeldes ou extensos, tratamento oral com Griseofulvina na dose de 10 a 20 mg/kg de peso durante 30 dias. Outra opção é a Terbinafina na dose de 250 mg/dia, se acima de 40 kg; 125 mg/dia se entre 20-40 kg; e 62,5 mg/dia se abaixo de 20 kg, por 15 dias.

 

CARACTERÍSTICAS EPIDEMIOLÓGICAS DA TINHA DO CORPO

Distribuição universal, mais comum no sexo masculino.

 

OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMOLÓGICA

Não se aplica.

 

NOTIFICAÇÃO

Não é doença de notificação compulsória.

 

MEDIDAS DE CONTROLE DA TINHA DO CORPO

Tratar os doentes, lavagem adequada de roupas pessoais, de banho e de cama com água quente ou passar a roupa com ferro quente. Limpeza de banheiros coletivos com fungicidas. Identificação e tratamento de animais domésticos infectantes.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal