MedicinaNET

Home

Valproato

VALPROATO (ORAL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

DEPAKENE (Abbott); DEPAKOTE (Abbott); DEPAKOTE SPRINKLE (Abbott); DEPAKOTE ER (Abbott)

 

Genérico

Apresentação assinalada com G

 

Similar

EPILENIL (Biolab Sanus); TORVAL CR (Torrent); VALPAKINE (Sanofi-Aventis); VALPRENE (Teuto); ZYVALPREX (Zydus)

 

VALPROATO é o nome genérico que se emprega para: ácido valpróico, VALPROATO de sódio e divalproato de sódio.

 

Ácido valpróico

Uso oral

Cápsula 250 mg

DEPAKENE; G

 

VALPROATO de sódio equivalente a ácido valpróico

Uso oral

Comprimido revestido 200 mg

VALPAKINE

 

Comprimido revestido 300 mg

DEPAKENE

 

Comprimido revestido 500 mg

DEPAKENE

 

Xarope 250 mg/5 mL (50 mg/mL)

DEPAKENE

 

Solução oral gotas 200 mg/mL

VALPAKINE

 

Divalproato de sódio

Uso oral

Comprimido de liberação entérica 250 mg

DEPAKOTE

 

Comprimido de liberação entérica 500 mg

DEPAKOTE

 

Cápsula 125 mg

DEPAKOTE SPRINKLE

 

Comprimido de liberação prolongada 500 mg

DEPAKOTE ER

 

O que é

Anticonvulsivante; antiepiléptico [ácido carboxílico (derivado)].

 

Para que serve

Epilepsia (ausência simples); epilepsia (ausência complexa); epilepsia mioclônica.

 

Como age

Disponibiliza maiores quantidades no cérebro do neurotransmissor inibitório ácido gama-aminobutírico (GABA).

 

Como se usa

USO ORAL - DOSES

     doses em termos de ácido valpróico.

     com alimento para diminuir irritação gastrintestinal. Não deve ser mastigado para evitar irritação local da boca ou garganta.

     as doses referem-se ao ácido valpróico, ao VALPROATO de sódio ou ao divalproato de sódio.

 

ADULTOS E ADOLESCENTES: iniciar com 5 a 15 mg por kg de peso corporal por dia. Se a dose total diária for superior a 250 mg, ela deverá ser dividida em 2 ou 3 tomadas. A dose pode ser aumentada em intervalos semanais (5 a 10 mg por kg de peso corporal por dia) até que se obtenha o controle das convulsões ou até onde os efeitos colaterais permitirem.

 

IDOSOS: podem necessitar de doses menores que adultos.

 

CRIANÇAS DE 1 A 12 ANOS DE IDADE: iniciar com 15 a 45 mg por kg de peso por dia; a dose pode ser aumentada em intervalos semanais (5 a 10 mg por kg de peso corporal por dia) até que se obtenha o controle das convulsões ou até onde os efeitos colaterais permitirem.

ATENÇÃO: criança menor de 2 anos tem alto risco de apresentar toxicidade grave no fígado e mesmo fatal. O risco vai diminuindo com o aumento da idade.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe D (cruza a placenta; no primeiro trimestre pode causar malformações no feto).

 

Amamentação

Eliminado no leite em concentrações de até 10% da concentração sanguínea materna; não amamentar.

 

Não usar o produto

Doença do fígado ou diminuição da função do fígado (pode agravar).

 

Avaliar riscos x benefícios

Discrasia sanguínea, doença orgânica cerebral, doença do fígado (podem agravar); hipoalbunemia (pode alterar os níveis do produto); diminuição da função renal (pode haver acúmulo do produto).

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

GASTRINTESTINAL: azia; constipação; diarreia; náusea; vômito.

DERMATOLÓGICO: erupção na pele.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: sedação; sonolência; tontura.

 

Atenção com outros produtos

O VALPROATO:

 

     pode aumentar o risco de depressão do sistema nervoso central com: álcool; outro depressor do sistema nervoso central.

     pode aumentar o risco de sangramento de: anticoagulante oral; heparina; agente trombolítico; inibidor da agregação plaquetária.

     pode aumentar a toxicidade de: carbamazepina.

     pode aumentar o risco de toxicidade de: fenitoína.

     pode diminuir a eliminação de: amitriptilina; nortriptilina.

 

Outras considerações importantes

     não ingerir bebida alcoólica.

     cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

     não descontinuar o tratamento nem alterar as doses por conta própria. Pode ser necessário descontinuação gradual.

     supervisionar cuidadosamente pacientes com risco de suicídio.

ALERTA: mulher em idade procriativa deve usar método anticoncepcional seguro uma vez que o VALPROATO (ácido valpróico, VALPROATO de sódio e divalproato de sódio) pode provocar sérios danos ao feto, particularmente no primeiro trimestre de gravidez.