FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "1 Medidas de Prevencao Para Reduzir o Risco de Malaria" obteve 46 resultados.

Página:  de 5

27/10/2009

Biblioteca Livre

1 Medidas de Prevenção para Reduzir o Risco de Malária

...alária, não adotam as medidas de proteção aumentando o risco de adquirir malária e suas complicações. Independentemente do risco de exposição à malária, o viajante deve ser informado sobre as principais manifestações da doença e orientado a procurar assistência médica imediatamente ao apresentar qualquer sinal ou sintoma. Áreas de Risco de P. falciparum Resistente Outra informação importante......

Ver Índice

27/10/2009

Biblioteca Livre

3 Quimioprofilaxia e Tratamento Autoadministrado

...ermanência, que ficarão em área de transmissão de malária por mais de seis meses, não se recomenda o uso de QPX. O mesmo vale para aqueles que realizam deslocamentos consecutivos e/ou intercalados por período prolongado. Estudos recentes apontam a baixa adesão desses grupos de viajantes aos esquemas de QPX como a principal causa de falha da profilaxia. Além disso, existem poucos estudos de avaliaç......

Ver Índice

05/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Situação Epidemiológica das Doenças Transmissíveis no Brasil

...aís vem sofrendo, de maneira semelhante, essas alterações no perfil da doença. Os primeiros casos de Hantaviroses, no Brasil, foram detectados em 1993, em São Paulo. Essa doença tem sido registrada com maior frequência nas regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste. No Brasil, no período de novembro de 1993 a dezembro de 2008, foram confirmados 1.119 casos, dos quais 91,8% (1.027) confirmados por critér......

Ver Índice

05/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Situação Epidemiológica das Doenças Transmissíveis no Brasil

...te, a tendência é de crescimento. Segundo critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil tem uma epidemia concentrada, com taxa de prevalência da infecção pelo HIV de 0,6% na população de 15 a 49 anos. Em 2006, considerando dados preliminares, foram registrados 32.628 casos da doença. No período de 1995 a 1999, verificou-se queda de 50% na taxa de letalidade em relação aos primeiros ano......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

...a, talassemia e outros tipos de anemia hemolítica distintos. Essas crises aplásticas têm início abrupto e estão associadas à presença de pró-normoblastos gigantes na medula óssea. Geralmente, duram 1 a 2 semanas e entram em processo de remissão espontânea. Em hospedeiros imunocomprometidos (p. ex., pacientes infectados pelo HIV e receptores de transplante), a infecção aguda pode levar à persistênc......

Ver Índice

13/11/2012

Revisões

Pré-natal de baixo risco

... introito vaginal e retal. Gestantes com uroculturas positivas para GBS não necessitam testagem por já apresentarem critério para tratamento com antibiótico intraparto.6 Quando realizada, o médico de família e comunidade deve registrar na carteira da gestante a informação da colonização por GBS para que o profissional que fará o parto possa realizar a conduta necessária. Pesquisa de sífilis ......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 3 – Análise de risco e estabelecimento de metas e objetivos em programas de controle de inf

...tadores sobre rodas. Desinfecção de teclados e carros 3. Esterilização de instrumentos em instalações clínicas para pacientes ambulatoriais 4. Reutilização de equipamentos descartáveis processado por terceiros 5. Condições climáticas adversas, como furacões, tempestades de neve, etc. 6. Dois problemas de falta de água nos ......

Ver Índice

12/08/2009

Biblioteca Livre

Glossário

...reqüentemente, a infecção passa despercebida nos primeiros. Os que apresentam realmente importância são os portadores eficientes, assim, na prática, o termo “portador” quase sempre se refere aos portadores eficientes. PORTADOR ATIVO: portador que teve sintomas, mas que, em determinado momento, não os apresenta. PORTADOR ATIVO CONVALESCENTE: portador durante e após a convalescença. Tipo comum na ......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...ptivas para realização do inquérito amostral canino e, nos municípios com transmissão da leishmaniose visceral, orientar as ações de controle do vetor. 1. Metodologia Utiliza-se armadilha de isca luminosa. A unidade de pesquisa para a zona rural será a localidade e para a zona urbana, os setores de zoneamento para o controle do Aedes aegypti. A coleta de flebótomos deverá ser realizada em......

Ver Índice

23/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 1 – Vigilância Epidemiológica

...res ou outras fontes de infecção, colocando sob risco a saúde coletiva; Transcendência – expressa-se por características subsidiárias que conferem relevância especial à doença ou agravo, destacando-se: severidade, medida por taxas de letalidade, de hospitalização e de seqüelas; relevância social, avaliada, subjetivamente, pelo valor imputado pela sociedade à ocorrência da doença e que se manifest......

Ver Índice

Página:  de 5

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal