FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Antifungicos Sistemicos" obteve 42 resultados.

Página:  de 5

02/02/2010

5 Antiinfectantes

Antifúngicos sistêmicos

... lipídicas, especialmente a lipossomal, têm eficácia e perfil de toxicidade mais favoráveis, mas seu alto custo impede o uso rotineiro na maioria dos serviços de saúde. Para seu emprego exigem-se critérios muito claros de indicação. Além disso, anfotericina B convencional também pode ter sua toxicidade reduzida quando administrada em circunstâncias ótimas211. Fluconazol é eficaz em prevenir infec......

Ver Índice

02/02/2010

SEÇÃO A – MEDICAMENTOS USADOS EM MANIFESTAÇÕES GERAIS DE DOENÇAS

Antifúngicos

... HIV e com episódios agudos de candidíase oral não produz diferença quanto à emergência de resistência fúngica ao fármaco. Revisão sistemática208 de ensaios clínicos que avaliaram eficácia de antifúngicos em profilaxia e tratamento de infecções fúngicas em pacientes HIV positivos concluiu pela evidência de eficácia de fluconazol em profilaxia, por insuficientes dados com os outros agentes. Para tr......

Ver Índice

11/11/2016

Revisões Internacionais

Infeccoes Micoticas em Hospedeiros Comprometidos

...sa de altas doses de trimetoprima + sulfametoxazol (TMP-SMX). Os pacientes gravemente hipoxêmicos devem receber terapia adjuvante com corticosteroides.53 Aproximadamente 25% de pacientes que recebem altas doses de TMP-SMX apresentam respostas terapêuticas fracas ou reações de hipersensibilidade. Os regimes alternativos de tratamento incluem pentamidina, trimetoprima + dapsona, clindamicina + prima......

Ver Índice

31/01/2014

Revisões

Alterações Dermatológicas e Aids

...o para imunodeprimidos e imunocompetentes, contudo agentes imussupressivos, como metotrexato ou ciclosporina, devem ser evitados. Dermatite seborreica É uma dermatose comum na população, porém quadros com início abrupto e de difícil manejo terapêutico podem sinalizar a possibilidade de infecção pelo HIV. As lesões caracterizadas por eritema e descamação em áreas como glabela, sulco nasogenian......

Ver Índice

16/09/2015

Biblioteca Livre

Sistêmicos

...ntemente é necessário iniciar o tratamento empírico antes de o patógeno ser cultivado e identificado, especialmente em pacientes imunocomprometidos nos quais a infecção progride rapidamente. As infecções fúngicas do trato respiratório incluem aspergilose, blastomicose, coccidioidomicose, criptococose, cromoblastomicose, histoplasmose e paracoccidioidomicose (blastomicose sul-americana), coccidioi......

Ver Índice

16/09/2015

Biblioteca Livre

Sistêmicos

...úngicos triazólicos são fármacos de escolha para a profilaxia. Fluconazol é mais rapidamente absorvido do que itraconazol, porém fluconazol não é efetivo contra Aspergillus spp. Anfotericina B é um poliênico anfotérico da classe dos antibióticos antifúngicos. Por ser quase insolúvel em água pode ser preparado na forma de suspensão coloidal de anfotericina B e desoxicolato sódico para administraçã......

Ver Índice

28/04/2014

Revisões

Doenças pulmonares parenquimatosas difusas

...s, embora haja controvérsia, recomenda-se a realização de biópsia hepática de vigilância quando a dose cumulativa atinge 1,5 a 2,5 g ou a cada três anos. Outros imunossupressores (p. ex., micofenolato, rituximabe, ciclosporina, sirolimus) podem ser utilizados em situações particulares, embora as evidências estejam geralmente embasadas em casos anedóticos. Outros fármacos. A N-acetilcisteína (......

Ver Índice

14/02/2009

Revisões

Doenças Frequentes da Vulva

...rte dos casos é assintomática. Precursor do câncer de vulva, a NIV inclui todas as lesões pré-cancerosas da vulva, escamosa e não-escamosa. A NIV escamosa é precursora do carcinoma escamoso. Há dois tipos de carcinoma invasivo de vulva: HPV relacionado e não-HPV, diferentes em epidemiologia, clínica, patologia e perfil molecular. Assim, a NIV é classificada em tipo diferenciado e tipo usual. O pri......

Ver Índice

14/02/2009

Revisões

Doenças Frequentes da Vulva

... 2004;22(6):481-6. 6. Foster DC. Vulvar disease. Obstetrics and Gynecology. 2002;100(1):145-67. 7. Howard A, Wojnarowska F. Vulval dermatoses. J Br Menopause Soc. 2003;9(2):80-1. 8. Jeffcoat TNA. Chronic vulval dystrophies. Am J Obstett Gynecol. 1966;95:61-74. 9. Jones RN, Sadler L, Grant S, Whineray J, Exeter M, Rowan D. Clinically identifying women with lichen sclerous at increas......

Ver Índice

19/12/2010

SEÇÃO B – MEDICAMENTOS USADOS EM DOENÇAS DE ÓRGÃOS E SISTEMAS ORGÂNICOS

Ácido Salicílico

...e a área limpa e seca, uma vez ao dia, preferencialmente à noite, mantendo-a sob oclusão. • Verrugas e calosidades de mãos e pés (geralmente de 5 a 40%): aplicar 1 a 2 vezes ao dia, por até 12 semanas. Crianças com mais de 2 Anos • Psoríase: aplicar sobre a área limpa e seca, uma vez ao dia, considerando-se o risco aumentado de toxicidade devido à maior proporção da área tratada em......

Ver Índice

Página:  de 5

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal