FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Capitulo 2 – Investigacao Epidemiologica de Casos e Epidemias" obteve 21 resultados.

Página:  de 3

23/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 2 – Investigação Epidemiológica de Casos e Epidemias

...uisa epidemiológica, distingue-se desta principalmente por duas diferenças importantes: • as investigações epidemiológicas de campo iniciam-se, com freqüência, sem hipótese clara. Geralmente, requerem o uso de estudos descritivos para a formulação de hipóteses que posteriormente deverão ser testadas por meio de estudos analíticos - na maioria das vezes, estudos de caso-controle; • q......

Ver Índice

23/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 1 – Vigilância Epidemiológica

...lância de pessoas, com base em medidas de isolamento ou quarentena, aplicadas individualmente, e não de forma coletiva. Na década de 60, o programa de erradicação da varíola também instituiu uma fase de vigilância epidemiológica, subseqüente à de vacinação em massa da população. Simultaneamente, o programa disseminou a aplicação de novos conceitos que se firmavam no âmbito internacional e não se ......

Ver Índice

24/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 3 – Sistemas de Informação em Saúde e Vigilância Epidemiológica

... utilização plena, em todo o território nacional, possivelmente possibilitará a obtenção dos dados indispensáveis ao cálculo dos principais indicadores necessários para o monitoramento dessas doenças, gerando instrumentos para a formulação e avaliação das políticas, planos e programas de saúde, subsidiando o processo de tomada de decisões e contribuindo para a melhoria da situação de saúde da popu......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola

...ver vínculo epidemiológico e clínico compatível com outra doença exantemática. MEDIDAS DE CONTROLE DA RUBÉOLA Para diminuir a circulação do vírus da rubéola e, conseqüentemente, a prevenção adequada da SRC, devem ser mantidas altas coberturas vacinais homogêneas com a vacina tríplice viral: a) Esquema vacinal básico: a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) está recomendada......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza

...ia situa-se em torno de 30%. Tanto a morbidade quanto a mortalidade devidas a Influenza e suas complicações podem variar ano a ano, dependendo de fatores como as cepas circulantes e o grau de imunidade da população geral e da população mais suscetível, entre outros motivos. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA Os componentes da vigilância da Influenza são: · Rede de unidades de saúde sentinela e......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza

...sa a Secretária de Vigilância em Saúde/MS, por meio do CIEVS (0800 644 6645 ou notifica@saude.gov.br). Definição de Caso · Para investigação de caso suspeito de Influenza Humana por novo subtipo viral (Fase de Alerta Pandêmico 3) - Indivíduo com febre elevada (pelo menos 38°C), acompanhada de tosse ou dor de garganta ou dispneia e com a seguinte historia de exposição, nos últimos 10 dias:......

Ver Índice

04/02/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Peste

...zina, 2 a 3g/dia, VO, dividida em 4 ou 6 tomadas, durante 6 dias; Sulfametoxazol + Trimetoprim: 400mg e 80mg, VO, respectivamente, de 12/12 horas, durante 6 dias; Tetraciclina: 1g ao dia, durante 6 dias (menores de 7 anos não podem fazer uso de tetraciclinas). Despulização O ambiente onde vivem os contatos deve ser despulizado (livre de pulgas), por meio do uso de inseticidas. Se houver indic......

Ver Índice

04/02/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Peste

... no documento: “Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.” O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente. Peste Peste (Livre) PARTE II – Doenças Infecciosas de Int......

Ver Índice

02/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Coqueluche

...o critério clínico. Confirmado • Critério laboratorial – todo caso suspeito de coqueluche com isolamento de Bordetella pertussis. • Critério epidemiológico – todo caso suspeito que teve contato com caso confirmado como coqueluche pelo critério laboratorial, entre o início do período catarral até três semanas após o início do período paroxístico da doença (período de transmissibilid......

Ver Índice

06/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Influenza (Gripe)

...a resposta mais baixa nesse grupo. As crianças que não estão em quimioterapia há mais de quatro semanas e com linfócitos >1000/mm3 possuem altas taxas de soroconversão com o uso da vacina; • em transplantados, a imunização deve ser feita previamente à realização do procedimento. No transplante de rim a soroconversão ocorre em cerca de 50% dos casos um mês após a vacinação; • em port......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.