FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Estado de Mal Convulsivo na Infancia" obteve 9 resultados.

Página:  de 1

10/03/2011

Revisões

Crise Convulsiva Febril

...ropa mostraram que 2 a 5% das crianças apresentam pelo menos uma crise convulsiva febril antes dos 5 anos de idade e esta porcentagem é maior nas crianças japonesas: 8,3 a 9,9%. Não há estudos no Brasil, mas no Chile, cujas condições são semelhantes às nossas, a incidência é de 4%. A maioria dos casos ocorre entre 6 meses e 3 anos de idade, com pico de incidência aos 18 meses e, raramente, após o......

Ver Índice

25/11/2016

Revisões Internacionais

Epilepsia e transtornos relacionados

...uns no longo prazo. Síndrome de West A síndrome de West é um transtorno devastador que consiste da tríade formada por espasmos infantis, hipsarritmia e retardo mental. A maior parte dos pacientes apresenta algum transtorno estrutural subjacente como, por exemplo, esclerose tuberosa causada por algum transtorno neurocutâneo. Nesse tipo de condição, é também muito comum a presença de outras mal......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

F

...enças neoplásicas, doenças oculares, doenças respiratórias, linfoma não-Hodgkin, rejeição de transplantes, síndrome nefrótica, triquinose (com envolvimento neurológico ou miocárdico), tuberculose meníngea t 5 a 60 mg/dia, por via oral, divididos em 3 ou 4 doses. Esclerose múltipla t 200 mg/dia, por via oral, durante 1 semana; seguidos por 80 mg, em dias alternados, durante 4 semanas Nota: ......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

... ou com o mínimo de 4 semanas de intervalo entre as doses. Crianças entre 4 e 11 meses t Duas doses de 0,5 mL, por via intramuscular, com intervalo mínimo de 4 semanas entre as doses. Crianças com mais de 12 meses e adultos t Recomenda-se dose única de 0,5 mL. Nota: Em crianças com menos de um ano, a vacina deve ser administrada por via intramuscular, na região anterolateral da coxa; em......

Ver Índice

08/03/2010

Revisões

O clínico geral e o paciente psiquiátrico

...ortamentos de esquiva. Transtorno de ansiedade generalizada Pelo menos 6 meses de ansiedade, tensão e apreensão acompanhados de alterações somáticas. MODALIDADES DE TRATAMENTO DOS TRANSTORNOS DEPRESSIVOS E ANSIOSOS Acolher o paciente e afastar diagnósticos que podem estar desencadeando o quadro, como as tireoideopatias, efeitos colaterais de certas medicações (p.ex., anti-hipertensivo......

Ver Índice

06/01/2014

Revisões Internacionais

Doenças virais agudas do sistema nervoso central

... não tratada ativa, mulheres que estão ou podem estar grávidas, ou, ainda, indivíduos com história de reações anafilactoides aos componentes da vacina. Informações adicionais sobre a vacina contra o herpes-zóster estão disponíveis no website do Centers for Disease Control and Prevention (www.cdc.gov/vaccines/pubs/vis/downloads/vis-shingles.pdf). Tratamento do herpes-zóster agudo. O vanciclovir (1......

Ver Índice

22/10/2015

Revisões Internacionais

Complicações neurológicas do câncer

... anormalidades de sinal, incluindo intensificação dural difusa, podem ser consequência da baixa pressão do LCE após a punção lombar. Estudos sobre o fluxo do LCE com ventriculografia por radionuclídeos podem ser usados para avaliar o bloqueio no fluxo de LCE. Diagnóstico diferencial No momento da apresentação, a LM deve ser diferenciada de intensificação meníngea, de hipotensão intracraniana ......

Ver Índice

22/08/2012

Revisões Internacionais

Cefaleia – Randolph W. Evans

...res de risco adicionais não facilmente controláveis, como a enxaqueca com aura, devido ao possível aumento do risco de AVC isquêmico, e que estes fatores de risco devem ser avaliados individualmente.43 Mulheres com sintomas de aura, como hemiparesia ou afasia, ou sinais e sintomas neurológicos focais com duração superior a 1 hora devem evitar começar a usar AO contendo baixa concentração de estrog......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

...or via intramuscular, lentamente, a cada 2 a 3 semanas. Dose de manutenção 250 mg, por via intramuscular, lentamente, a cada 3 a 6 semanas. Câncer de mama t 200 a 400 mg, por via intramuscular, lentamente, a cada 2 a 4 semanas. t Administração: injeção intramuscular profunda no quadrante superior externo do glúteo maior. Não usar por via intravenosa. Aspectos farmacocinéticos clinicamente r......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal