FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Manual de Implementacao do Checklist Parte ii Antes de Iniciar a Cirurgia" obteve 13 resultados.

Página:  de 2

17/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist: Parte II - Antes de Iniciar a Cirurgia

...ha sido feito, realizar antes da incisão da pele. Caso tenha sido feito há mais de 60 minutos a equipe deve considerar refazer a dose; · Há casos onde este item não se aplica, como em pacientes recebendo tratamento com antibióticos. 5. Disponibilidade de exames de imagem · Exames de imagem podem ser críticos para garantir a realização de inúmeras cirurgias, incluindo a......

Ver Índice

17/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist: Parte II - Antes de Iniciar a Cirurgia

...list conduz uma rápida discussão entre o cirurgião, o anestesista e a equipe de enfermagem sobre situações críticas e planejamento de segurança. Caso não haja nada específico a ser dito, o profissional pode simplesmente declarar que não há nada fora do rotineiro a ser lembrado; · Revisão do cirurgião: pode dizer se haverá alguma perda sanguínea volumosa, em que momento precisará de equipa......

Ver Índice

04/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist da Campanha “Cirurgia Segura Salva Vidas” da OMS

...ebsite (http://www.who.int/about/copyright/en/), que permite a veiculação livre de seus materiais para fins educacionais. Manual de Implementação do Checklist da Campanha “Cirurgia Segura Salva Vidas” da OMS Lucas Santos Zambon Manual de Implementação do Checklist da Campanha “Cirurgia Segura Salva Vidas” da OMS Campanha "Cirurgia Segura Salva Vidas" da OMS Gerenciamento de Risco e Segurança d......

Ver Índice

04/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist da Campanha “Cirurgia Segura Salva Vidas” da OMS

...s equipes cirúrgicas sigam de forma consistente algumas medidas de segurança críticas. Espera-se que dessa forma os riscos mais comuns e evitáveis sejam minimizados, evitando expor a vida e o bem-estar dos pacientes cirúrgicos. Para executar a verificação durante a cirurgia, uma única pessoa deve ficar responsável para verificar os itens da lista. Este “coordenador” designado para a ......

Ver Índice

10/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist: Parte I - Antes da Indução Anestésica

...onfirmação sobre o paciente (identificação do paciente, procedimento a ser realizado, local onde será feita a cirurgia e se há consentimento informado) · As perguntas são feitas diretamente ao paciente; · Essa etapa pode parecer repetitiva, mas é uma forma de garantir que não se opere o paciente errado, que não se faça o procedimento errado para aquele paciente ou que se oper......

Ver Índice

10/07/2009

Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente

Manual de Implementação do Checklist: Parte I - Antes da Indução Anestésica

...durante a indução anestésica. 7. Risco de perda sanguínea > 500mL (7mL/kg em crianças) · A pergunta é feita ao anestesista; · Essa pergunta é feita pois possíveis perdas > 500mL (7mL/kg em crianças) podem gerar risco de choque hipovolêmico; · Caso o anestesista não saiba responder, deve-se perguntar ao cirurgião; · Se o risco existir, an......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 2 – Desenho e avaliação de programas

...isados pelo menos uma vez por ano e por ocasião da inclusão de novos serviços. O desenvolvimento de planos de controle de infecções implica a formação de grupos de trabalho com a missão de avaliar riscos potenciais e elaborar planos com metas e objetivos para reduzir riscos identificados. Esse assunto será discutido com detalhes nos seguintes capítulos do livro: Capítulo 3 – “Análise de Risco e E......

Ver Índice

14/05/2013

Hospitalar

Papel do enfermeiro na segurança do paciente e nos resultados do atendimento

...aspectos de desempenho são organizados com base em um modelo adaptado usado por Hodgetts e colaboradores (ver Tabela 5.6), em seu estudo sobre a incidência, a localização e as razões para as paradas cardíacas evitáveis no hospital, nas seguintes categorias: · Atraso no diagnóstico · Tratamento incompleto anterior à parada · Sinais clínicos de deterioração não-observados ou aus......

Ver Índice

14/05/2013

Hospitalar

Papel do enfermeiro na segurança do paciente e nos resultados do atendimento

...dades secundário, devendo ser valorizado por aquele que recebe o trabalho) Sempre ao ouvir a frase “Eu estou preocupado”, deve-se prestar atenção. Estratégia: Deve-se examinar como a informação é trocada na organização para verificar como melhorar ou fortalecer a comunicação entre a equipe de enfermagem e outros profissionais. Se forem encontradas barreiras para a comunicação eficaz, usar ......

Ver Índice

02/07/2015

Revisões Internacionais

Tratamento de Sintoma em Medicina Paliativa

... review. Heart Lung 1984; 13:436–47. 38.Bruera E, Macmillan K, Pither J, et al. Effects of morphine on the dyspnea of terminal cancer patients. J Pain Symp- tom Manage1990; 5:341–4. 39.Jennings AL, Davies AN, Higgins JP, et al. A systematic review of the use of opioids in the management of dyspnoea. Thorax2002; 57:939–44. 40.Booth S, Wade R, Johnson M, et al. The use of oxygen in the palliatio......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal