FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Risco de Insuficiencia Respiratoria no Periodo Pos Operatorio de Cirurgia Nao Cardiaca" obteve 49 resultados.

Página:  de 5

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

... Esquemas de administração Crianças Infecções causadas por bactérias anaeróbias e aeróbias gram positivas t 8 a 20 mg/kg/dia, por via oral, divididos a cada 6 ou 8 horas, durante 7 a 10 dias. t 20 a 40 mg/kg/dia, por via intramuscular profunda ou infusão intravenosa, divididos a cada 6 ou 8 horas, durante 7 a 10 dias. Malária por Plasmodium falciparum t De 1 a 6 meses: t 75 mg, por ......

Ver Índice

04/12/2017

Revisões Internacionais

Avaliação Médica De Pacientes Cirúrgicos

...cas e fatores de risco específicos (fração de ejeção inferior a 30%, condição hipercoagulável, FA, tromboembolismo prévio, gerações mais antigas de válvulas mecânicas ou presença de mais de uma válvula mecânica). A profilaxia de endocardite é indicada para aplicação em pacientes que se submeteram a procedimentos respiratórios superiores e a procedimentos dentários e que tenham tido endocardite pr......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

F

...dade (neuropatia, diarreia, pancreatite, acidose lática grave). Suspender o uso da didanosina caso sinais ou sintomas de pancreatite, hiperlactatemia sintomática ou acidose lática sejam evidentes. Em adultos pesando 60 kg ou mais com depuração da creatinina endógena (DCE) igual ou superior a 60 mL/min, a dose de didanosina deve ser reduzida a 250 mg uma vez por dia quando é coadministrada com teno......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

A

...o com outro antibacteriano) t 12 g, por infusão intravenosa, dividido a cada 4 a 6 horas, durante 10 a 14 dias. Profilaxia de endocardite bacteriana em pacientes sem disponibilidade de via oral t 2 g, por via intramuscular ou intravenosa lenta (10 a 15 minutos), 30 a 60 minutos antes do procedimento. Aspectos farmacocinéticos clinicamente relevantes t Pico de concentração: 1 hora (apó......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

D

...00 UI, via subcutânea, uma vez ao dia por 12 a 14 dias. t Dose de 2.500 UI, via subcutânea, 1 a 2 horas antes da cirurgia e depois 2.500 UI a cada 24 horas durante 5 a 7 dias ou mais. Tratamento da trombose venosa profunda de síndromes coronarianas agudas sem supradesnível do segmento ST. t Dose de 120 UI/kg, via subcutânea, a cada 12 horas, por até 8 dias. t Pode-se combinar a ácido acet......

Ver Índice

21/09/2012

Revisões Internacionais

Avaliação pré-operatória e cuidados com o paciente cirúrgico – Paul J. Grant, Amir K. Jaffer

...a não estão associadas a um risco aumentado. Há evidências insuficientes para determinar se a apneia do sono obstrutiva constitui um fator de risco.29 Os fatores relacionados à cirurgia parecem exercer mais influência do que os fatores relacionados ao paciente, em termos de predição do risco de complicação pulmonar perioperatória. Os fatores de risco relacionados à cirurgia incluem o sítio cirú......

Ver Índice

11/07/2010

Revisões

Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca

...a 12: Ajuste de insulinoterapia conforme medidas glicêmicas subsequentes Glicemia (mg/dL) Medida a ser adotada Menor que 50 Parar infusão e fazer G 50% 20 mL 50 a 70 Parar a infusão 71 a 80 Reduzir a infusão à metade 81 a 110 Manter velocidade de infusão 111 a 130 ? 0,5 UI/h 131 a 150 ? 1 UI/h 151 a 200 ? 1,5 UI/h 201 a 250 ......

Ver Índice

10/09/2014

Revisões

Embolia pulmonar

...ografia computadorizada de tórax com tromboembolia pulmonar que compromete artérias lobares inferiores bilateralmente (setas). Na sequência, planos horizontal (A), coronal (B) e sagital (C). A Figura 113.8 A arteriografia pulmonar com subtração digital evidencia defeito de enchimento do ramo lobar inferior da artéria pulmonar direita, confirmando diagnóstico de tromboembolia pulmonar. ......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

I

... hipersensibilidade a iodo (corticosteroides e anti-histamínicos devem ser administrados antes do exame e mantidos 24 horas após o procedimento). – idosos, pacientes enfraquecidos e crianças. – histerossalpingografia (não realizar este procedimento na presença de infecção pélvica, durante o período menstrual e na gravidez). – hipertireoidismo. – gravidez (ver Apêndice ......

Ver Índice

12/08/2014

Revisões

Doenças cirúrgicas do tórax e da via aérea

...facilitada, já que o espaço intercostal se localiza logo abaixo da pele e do tecido subcutâneo. O dreno é fixado à pele com fio não absorvível, com ponto de fixação em forma de “U” e amarrado de maneira que possa ser utilizado para fechar o orifício de drenagem no momento da retirada do dreno. Deformidades congênitas da parede torácica As deformidades congênitas da parede torácica são comumen......

Ver Índice

Página:  de 5

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal