FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Uso Terapeutico de Varfarina – Parte 5 Reversao da Anticoagulacao e Manejo de Sangramentos" obteve 8 resultados.

Página:  de 1

26/03/2012

Algoritmos

Uso terapêutico de varfarina – Parte 3: início da anticoagulação fora do ambiente hospitalar

...ciação com a varfarina, devendo ser iniciadas antes da varfarina e mantidas por pelo menos 5 dias E até que o INR = 2 por 24 horas. Logo, nestes casos, é necessária anticoagulação mais rápida, de forma a permitir a retirada das heparinas e, se o paciente estiver em condições clínicas, a alta hospitalar (tais protocolos foram abordados na Parte 2 – Início da anticoagulação no ambiente hospitalar). ......

Ver Índice

11/09/2013

Casos Clínicos

Hematoma em Dorso

...realizada uma tomografia de tórax contrastada na ocasião, sendo feito o diagnóstico de tromboembolismo pulmonar. Foi iniciada anticoagulação com enoxaparina e o paciente foi internado. Não havia indicação de trombolítico. Após iniciar anticoagulação oral com varfarina, teve seu INR ajustada entre 2,0 e 3,0, recebendo alta em seguida, com dose de 7,5 mg/dia de varfarina. Após 1 semana, em avaliação......

Ver Índice

26/03/2012

Algoritmos

Uso terapêutico de varfarina – Parte 1: indicações, INR recomendado e tempo de anticoagulação

...mente, os pacientes com escore de 1 seriam classificados como de risco intermediário e deveriam ser preferencialmente anticoagulados, sendo a aspirina uma alternativa permitida para estes pacientes. Recentemente, no entanto, foi proposta uma nova classificação de risco para AVC em pacientes com fibrilação ou flutter atrial, que passou a ser conhecida pelo acrônimo CHA2DS2VASc (C: congestive heart......

Ver Índice

16/10/2014

Revisões

Tromboembolia pulmonar: tratamento

...ue conferem resistência à vitamina K. Outros mecanismos po­dem estar envolvidos em resistência aos coumarí­cos, como absorção reduzida, aumento da metabo­lização, concentração aumentada de vitamina K, produção aumentada de fatores de coagulação de­pendentes da vitamina K, via metabólica alterna­tiva para produção de fatores de coagulação e afi­nidade pelo anticoagulante men......

Ver Índice

10/09/2014

Revisões

Embolia pulmonar

...dicada a realização de embolectomia por cateter ou cirúrgica, dependendo da disponibilidade local. Concomitantemente é geralmente recomendada a colocação de FVC inferior para esses pacientes. Os pacientes sem instabilidade hemodinâmica devem ser subestratificados pelos achados de disfunção de VD (por sinais no ecocardiograma ou na própria angiotomografia computadorizada do tórax) e pela elevação ......

Ver Índice

11/07/2010

Revisões

Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca

...da entre 4 e 6 horas após o ato cirúrgico. Após a chegada na UTI, é fundamental avaliar a posição do tubo orotraqueal, fazer radiografia de tórax, gasometria arterial e um cuidadoso exame físico pulmonar. Para programação de extubação, alguns critérios devem ser preenchidos: · estabilidade hemodinâmica; · ausência de sangramentos; · ausência de complicações neurológicas e adeq......

Ver Índice

06/12/2013

Revisões Internacionais

Tromboembolia venosa

...rículo direito e causa isquemia. A perpetuação deste ciclo pode levar ao infarto ventricular direito, colapso circulatório e morte. Figura 1. Patofisiologia da insuficiência cardíaca direita na embolia pulmonar (EP) aguda. VD = ventrículo direito; VE = ventrículo esquerdo. Resumindo, a EP pode causar: (1) aumento da resistência vascular pulmonar, como resultado da obstrução ......

Ver Índice

28/02/2014

Revisões Internacionais

Distúrbios trombóticos – Lawrence L.K. Leung

...do risco relativo de trombose (cerca de 3 a 5 vezes acima do normal). A hiper-homocisteinemia moderada, outro fator de risco comum, também está associada a um aumento modesto do risco. As deficiências heterozigotas de AT, proteína C e proteína S são mais significativas como fatores de risco do que o fator V de Leiden. A deficiência de AT e a SAF são provavelmente os principais fatores de risco. O ......

Ver Índice

Página:  de 1

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal