FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Vacina Dupla dt" obteve 34 resultados.

Página:  de 4

11/02/2015

Remédios

Vacina Contra Difteria e Tétano

...s ou muscular. Sistema nervoso central: arrepios; febre; sonolência. Outros: choque anafilático; mal-estar. Atenção com outros produtos A Vacina Contra Difteria e Tétano •pode ter sua ação diminuída por: imunossupressor; terapia radioativa. Outras considerações importantes •adiar a imunização se o paciente apresentar poliomielite súbita; infecção respiratória aguda (ou outra infecçã......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vacina contra Difteria e Tétano

...ar as injeções nas nádegas. Via Intramuscular VACINA CONTRA DIFTERIA E TÉTANO ADMINISTRAÇÃO: no braço. USO INJETÁVEL – DOSES Adultos e Crianças com Mais de 7 Anos Usar a apresentação Adultos. Crianças até 7 Anos • Usar a apresentação Pediátrica. • 1 dose aos 2 meses, 4 meses e 6 meses de idade. • 1º reforço com 15 meses de idade. • 2º reforço com 5 a 6 anos ......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...; encefalopatia progressiva; epilepsia não controlada. Avaliar Riscos X Benefícios História familiar de convulsões; suspeita de doença neurológica. Reações que Podem Ocorrer (sem incidência definida) GASTRINTESTINAL: falta de apetite. LOCAL DA INJEÇÃO: vermelhidão e enduração no local da injeção (um nódulo pode se formar e durar várias semanas). SISTEMA NERVOSO CENTRAL: calafrios; conv......

Ver Índice

11/02/2015

Remédios

Vacina Contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...anos de idade, e a partir daí a cada 10 anos, reforços com a vacina dupla, difteria e tétano (DT) para adultos. Cuidados especiais Risco na gravidez Classe C Não usar o produto hipersensibilidade a esta ou outra vacina; adulto e criança acima de 7 anos; criança com mais de 7 anos que já tiveram coqueluche (nesse caso, usar a vacina dupla infantil); doença do sistema nervoso central; do......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Difteria

...alguns meses depois. A forma de apresentação mais comum e mais característica é a paralisia do véu do palatino, com desvio unilateral da úvula, ocasionando voz anasalada, engasgos e regurgitação de alimentos pelo nariz, podendo ocorrer broncoaspiração. Em alguns casos, observa-se paresia ou paralisia bilateral e simétrica das extremidades, com hiporreflexia. Também pode ocorrer paralisia do diafra......

Ver Índice

24/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 4 – Sistema de Vigilância Epidemiológica de Eventos Adversos Pós-vacinais

...3 semanas Desde 1/1 mil até 1/1 milhão conforme a cepa do componente caxumba Notificar e investigar. Tratamento sintomático. Contra-indica dose subseqüente Investigação clínica e laboratorial especializada Pan-encefalite Em média, 5 a 7 anos 0,7/1 milhão Notificar e investigar. Tratamento com neurologista. Contra-indica dose subseqüente Idem Púrpura trombocit......

Ver Índice

11/02/2015

Revisões

Tratamento farmacológico da síndrome da dependência de cocaína - crack

...senow DJ, Martin RA, Eaton CA, Monti PM. Cocaine craving as a predictor of treatment attrition and outcomes after residential treatment for cocaine dependence. J Stud Alcohol Drugs. 2007 Sep;68(5):641-8. 14.Dackis C, O’Brien C. Glutamatergic agents for cocaine dependence. Ann N Y Acad Sci. 2003 Nov;1003:328-45. 15.Lu L, Hope BT, Shaham Y. The cystine-glutamate transporter in the accumbens: a nov......

Ver Índice

24/09/2014

Revisões Internacionais

HIV e SIDA - Christopher J. Hoffmann, Joel E. Gallant

... transmissão de HIV: apertar as mãos, abraçar, beijar socialmente, beber no mesmo copo, tossir, espirrar, comer juntos ou compartilhar utensílios, tomar banho juntos e compartilhar o vaso sanitário. _____________________________________________________________ Tabela 2. Risco de transmissão do HIV por via de exposição218-221 Via de exposição N. de casos/10.000 exposições Trans......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...s o nascimento. Agente Etiológico Vírus RNA, gênero Rubivirus, familia Togaviridae. Reservatório O homem. Modo de Transmissão A infeccao é adquirida por via intrauterina (transmissão vertical). Período de Incubação Não há periodo definido. Período de Transmissibilidade Lactentes com SRC podem eliminar o vírus através das secreções nasofaríngeas, sangue, urina e fezes, por ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...a, principalmente suboccipital, pós-auricular e cervical posterior. Adolescentes e adultos podem apresentar poliartralgia, poliartrite, conjuntivite, coriza e tosse. Cerca de 25 a 50% das infecções pelo vírus da Rubéola são subclínicas, ou seja, não apresentam sinais e sintomas clínicos característicos da doenca. Tem curso benigno e toda sua importância epidemiológica esta relacionada à Síndrome d......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal