FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Vacina Dupla dt" obteve 33 resultados.

Página:  de 4

11/02/2015

Remédios

Vacina Contra Difteria e Tétano

...a 10 anos, com vacina dupla de adultos. Cuidados especiais Risco na gravidez Classe C Amamentação não há evidências de riscos para a criança. Não usar o produto doença febril; hipersensibilidade ao produto; infecção tetânica. Avaliar riscos x Benefícios sensibilidade ao timerosal. Reações que podem ocorrer (sem incidência definida) Dermatológico: vermelhidão na pele. Ga......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vacina contra Difteria e Tétano

...oença febril; história de reações de hipersensibilidade ao produto; infecção tetânica. Avaliar Riscos X Benefícios Sensibilidade ao timerosal. Reações que Podem Ocorrer (sem incidência definida) DERMATOLÓGICO: vermelhidão na pele. GASTRINTESTINAL: falta de apetite; vômito. LOCAL DA INJEÇÃO: inchaço; enduração (um nódulo pode aparecer e permanecer por muitas semanas no local); irritação......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...adequados em mulheres (em experimentos animais ocorreram alguns efeitos adversos para o feto). O benefício potencial do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez. Não Usar o Produto Adultos e crianças acima de 7 anos; crianças com mais de 7 anos que já tiveram coqueluche (nesse caso, usar a vacina dupla infantil); doença do sistema nervoso central; doença grave febril; ence......

Ver Índice

11/02/2015

Remédios

Vacina Contra Difteria, Tétano e Coqueluche

...ar e durar várias semanas); aumento da sensibilidade; inchaço; dor no local da injeção. Sistema nervoso central: calafrios; convulsão; doença do cérebro; febre; irritação; mal-estar; sonolência. Outros: choque anafilático; vômito. Atenção com outros produtos A Vacina Contra Difteria, Tétano e Coqueluche •pode não causar uma resposta adequada com: terapia imunossupressora; paciente imunodep......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Difteria

...cimento e edema, acompanhados ou não de dor) e sistêmicas (febre, irritabilidade e sonolência, por exemplo). Menos freqüentemente, podem ocorrer reações como choro persistente e inconsolável, episódio hipotônico-hiporresponsivo e convulsão (vide Manual de Vigilância Epidemiológica dos Eventos Adversos Pós-Vacinação). Vacina Tetravalente – DTP+Hib (contra Difteria, Tétano, Coqueluche e Infecçõe......

Ver Índice

24/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 4 – Sistema de Vigilância Epidemiológica de Eventos Adversos Pós-vacinais

...Úlcera com diâmetro maior que 1 cm Maior freqüência nos 6 primeiros meses O risco médio descrito para efeitos locais e regionais (úlcera, abcesso e linfadenopatia regional supurada) é de 0,387 por mil vacinados Notificar e investigar. No caso de não cicatrização até seis meses após a aplicação da vacina, Isoniazida, na dose de 10 mg/kg/dia, dose máxima de 400 mg, até a regressão complet......

Ver Índice

11/02/2015

Revisões

Tratamento farmacológico da síndrome da dependência de cocaína - crack

...as de drogas nootrópicas, atuam sobre a atividade integrativa do telencéfalo e, supõe-se, são capazes de melhorar a capacidade de aprendizagem e a memória do paciente. Esses fármacos também foram avaliados para dependência de cocaína com o objetivo de melhorar a função cognitiva e diminuir a incidência de recaídas. O piracetam (4,8 g/dia) e o Ginko biloba (120 mg/dia) foram analisado......

Ver Índice

24/09/2014

Revisões Internacionais

HIV e SIDA - Christopher J. Hoffmann, Joel E. Gallant

...as gastrintestinais Lesões orais As lesões orais associadas à infecção pelo HIV são causa significativa de desconforto. A candidíase orofaríngea (sapinho) é comum em pacientes com contagens de células T CD4+ inferiores a 300/mm3. Os pacientes com candidíase podem queixar-se de desconforto oral, disfagia faríngea ou odinofagia, bem como, ainda, de rachadura nos lábios. Na maioria dos casos,......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

... Caso autóctone - Caso novo ou contato de um caso secundário de Rubéola após a introdução do vírus no país. A confirmação deve ser laboratorial e a coleta de espécimes clínicos para a identificação viral deve ser realizada no primeiro contato com o paciente. O vírus identificado deve circular no país por mais de 12 meses. Assim, o país deixa de ser uma área livre da circulação do vírus autóctone......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...s. Esse deslocamento de faixa etária, possivelmente, está relacionado à introdução gradual da vacinação e elevadas coberturas vacinais (95%) atingidas na faixa etária de 1 a 11 anos, entre os anos de 1992 a 2000. Entre o periodo de 2006 e 2007, foram confirmados 20 casos de SRC, em decorrência de surtos de Rubéola ocorridos no país. Com o objetivo de eliminar a ocorrência desta síndrome no país, f......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal