FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Redução de Medicamentos em Pacientes Hipertensos com mais de 80 anos

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 09/07/2020

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Estudos observacionais sugerem que pressão arterial mais baixa e várias prescrições anti-hipertensivas podem ser prejudiciais em alguns pacientes idosos com polifarmácia e multicomorbidades.

Poucos ensaios clínicos randomizados consideraram a segurança e eficácia da redução de medicamentos anti-hipertensivos na prática clínica de rotina. Em pacientes idosos com multicomorbidades e pressão arterial controlada (< 150/90 mmHg), existem vantagens e desvantagens em continuar o tratamento.

 

O Estudo

 

Este é um estudo que teve como objetivo estabelecer se a redução da medicação anti-hipertensiva é possível sem alterações significativas no controle da pressão arterial sistólica ou na ocorrência de eventos adversos durante 12 semanas de acompanhamento. O estudo “Otimizando o tratamento para hipertensão sistólica leve em idosos” (OPTIMIZE) foi um estudo randomizado, não cego e de não inferioridade realizado em 69 centros de atendimento primário na Inglaterra. Os participantes, cujo médico da atenção primária os considerava adequados para a redução de medicamentos, tinham 80 anos ou mais, pressão arterial sistólica menor que 150 mmHg e estavam recebendo pelo menos 2 medicamentos anti-hipertensivos. Os participantes se inscreveram entre abril de 2017 e setembro de 2018 e seguiram até janeiro de 2019.

Os participantes foram randomizados (proporção de 1:1) para uma estratégia de redução da medicação anti-hipertensiva (remoção de 1 medicamento [intervenção], n = 282) ou cuidados usuais (controle, n = 287), na qual não foram necessárias alterações na medicação. O desfecho primário foi pressão arterial sistólica menor que 150 mmHg nas 12 semanas de acompanhamento. A margem de não inferioridade pré-especificada foi um risco relativo (RR) de 0,90. Os resultados secundários incluíram a proporção de participantes que mantinham redução de medicamentos e diferenças na pressão arterial, fragilidade, qualidade de vida, efeitos adversos e eventos adversos graves.

Entre 569 pacientes randomizados (idade média, 84,8 anos; 276 [48,5%] mulheres; mediana de 2 medicamentos anti-hipertensivos prescritos na linha de base), 534 (93,8%) completaram o estudo. No geral, 229 (86,4%) pacientes no grupo intervenção e 236 (87,7%) pacientes no grupo controle apresentaram pressão arterial sistólica menor que 150 mmHg em 12 semanas. Dos 7 desfechos secundários pré-especificados, 5 não mostraram diferença significativa. A redução da medicação foi sustentada em 187 (66,3%) participantes em 12 semanas. A mudança média na pressão arterial sistólica foi 3,4 mmHg (IC 95%, 1,1 a 5,8 mmHg) maior no grupo de intervenção em comparação com o grupo controle. Doze (4,3%) participantes no grupo de intervenção e 7 (2,4%) no grupo controle relataram pelo menos 1 evento adverso grave (RR ajustado, 1,72 [IC 95%, 0,7 a 4,3]).

 

Aplicação Prática

 

Entre pacientes idosos tratados com mais de um medicamento anti-hipertensivo, uma estratégia de redução de medicamentos, comparada aos cuidados habituais, não foi inferior em relação ao controle da pressão arterial sistólica em 12 semanas. Os resultados sugerem que a redução da medicação anti-hipertensiva em alguns pacientes idosos com hipertensão não está associada a alterações substanciais no controle da pressão arterial, embora sejam necessárias mais pesquisas para entender os resultados clínicos a longo prazo.

 

Bibliografia

 

1.             Sheppard JP, Burt J, Lown M, et al. Effect of Antihypertensive Medication Reduction vs Usual Care on Short-term Blood Pressure Control in Patients With Hypertension Aged 80 Years and Older: The OPTIMISE Randomized Clinical Trial. JAMA. 2020;323(20):2039–2051

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.